Este é um lançamento Novo Conceito, com previsão de lançamento para 29 de março.

A capa é linda! Concordam?

 

O post originalmente é de 13/03/2012, mas a Valerie, do blog Brilho nas Estrelas , nossa convidada, fez a resenha, então estou publicando o post reeditado.

Resenha:

Este foi um dos livros com tema mais forte que eu já li e apesar de ser uma obra de ficção, é um caso real,  pois acontece muito frequentemente em várias partes do mundo. Apesar de não ser meu tema preferido para leitura eu li o livro em quatro dias e fiquei impressionada com a escrita do autor.

Fiquei um pouco deprimida com a história pois fico horrorizada com o que o ser humano é capaz de fazer a outro. E neste caso, com crianças envolvidas. O livro é maravilhoso, o autor desenvolve muito bem a história e os personagens maravilhosos e marcantes farão parte da lista de favoritos de muitos leitores.

O livro me deixou em diversos estados de humor. O mais constante foi o ultraje, eu não consigo aceitar nada bem o que estava acontecendo com as meninas e torci demais para o sofrimento delas acabar, e o Thomas encontra-las logo, o que aliviou um pouco a tensão foi o reencontro dele com a sua mulher e a aceitação do que havia acontecido com eles.

Do início ao fim, o livro prende a atenção levando você a conhecer caminhos tortuosos e aceitação de diversas situações que realmente não havia como evitar. Como alguém se sente quando não consegue proteger quem é tão importante,  que te leva a fazer qualquer coisa, para evitar que algo de ruim lhe aconteça.

O autor conseguiu se superar no desfecho da história e garanto que fará qualquer um pensar de forma diferente depois de terminar a leitura.

 

Ahalya, sentada ao lado da irmã, estava imóvel e parecia não acreditar no que estava acontecendo. Em um único dia, toda a sua família havia sido aniquilada pelo mar e ela e Sita tinham sido sequestradas. O que será que Chako e a mulher pretendiam com elas? Será que outras moças já haviam sido aprisionadas aqui, ou seria essa a primeira vez? Ahalya lembrou que Kanan havia recebido uma comissão do homem gordo, o que sugeria que eles já haviam feito isso antes. Mas por quê?

 

“Desde que meu primeiro romance foi publicado, há mais de vinte anos, tive várias oportunidades de endossar o trabalho de outros autores em busca de um editor. Sempre recusei, até agora. Addison escreveu um romance belíssimo com uma importante mensagem.Cruzando o Caminho do Sol merece ser lido por muitas pessoas.” John Grisham

Capa, ficha técnica, sinopse:

Cruzando o Caminho do Sol

A walk across the Sun

Corban Addison
ISBN:  9788581630083
Editora:  Novo Conceito
Número de páginas: 446
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Ano Edição: 2012

Sinopse

Sita e Ahalya são duas adolescentes de classe média alta que vivem tranquilamente junto de seus familiares, na Índia. Suas vidas tranquilas mudam completamente quando um tsunami destrói a costa leste de seu país, levando com suas ondas a vida dos pais e da avó das meninas. Sozinhas, elas tentam encontrar um modo de recomeçar a vida. Mas elas não devem confiar em qualquer um…

Enquanto isso, do outro lado do mundo, em Washington, D. C., o advogado Thomas Clarke enfrenta uma crise em sua vida pessoal e profissional e decide mudar radicalmente: viaja à Índia para trabalhar em uma ONG que denuncia o tráfico de pessoas e tenta reatar com sua esposa, que o abandonou.

Suas vidas se cruzarão em um cenário exótico, envolto por uma terrível rede internacional de criminosos.

Abrangendo três continentes e duas culturas, Cruzando o Caminho do Sol nos leva a uma inesquecível jornada pelo submundo da escravidão moderna e para dentro dos cantos mais escuros e fortes do coração humano.