Olá !

Eu costumo dizer que livros policias/ suspense são a cereja do bolo para mim, apesar de gostar de muitos gêneros.

4 de julho é o primeiro livro que leio de James Patterson e já virei fã. Esse é o quarto livro dessa série, mas pode ser lido sem preocupar-se com a ordem, são histórias independentes com as aventuras do Clube das Mulheres Contra o Crime. Neste livro, o clube está com um integrante a menos, pois a assistente da promotoria Jill Bernhardt foi assassinada em história anterior. Já há os próximos volumes, “5º Cavaleiro” e o lançamento “6º alvo”, mas esses ficam para um próximo post.

O sucesso dessa série desde o primeiro livro “1º a Morrer”, fez com que as histórias fossem adaptadas para série de tv  Clube das mulheres contra o crime ,”Women’s Murder Club”, exibida aqui no Brasil pela Fox, mas que foi encerrada em 2008 ( lá fora também). Na série a Lindsay era morena e era a atriz Angie Harmon que faz  atualmente a detetive Jane Rizzoli da série Rizzoli & Isles.

A sinopse já conta o mote da história, a policial exemplar Lindsay Boxer atirando em legítima defesa em dois adolescentes, a garota morre e o irmão fica tetraplégico. O pai deles, um homem muito rico, diga-se de passagem, e a mídia, pedem a cabeça da policial a acusando de matadora e que sua conduta foi duvidável. Essas duas “doces”criaturas, as tais vítimas da policial, estão envolvidas no caso com toques de crueldade que Boxer e Jacobi estão investigando, sem contar que descarregaram as armas, deixando a própria Lindsay ferida e Jacobi no UTI.

Claire Washburn e Cindy Thomas, lembra que mencionei o Clube? apóiam totalmente a amiga, claro. E nesse interim, entre a acusação e o julgamento, Lindsay é afastada de seu cargo de chefe do departamento de homicídios da polícia de São Francisco e vai para a casa de sua irmã em Half Moon Bay.

Half Moon Bay, cidadezinha tranquila, para repensar a vida, opa, parem tudo! Crimes brutais estão acontecendo por lá e seus instintos de policial não a deixam ficar parada, ainda mais depois de descobrir que a assinatura nos assassinatos são iguais a ao do Anônimo 24, um jovem assassinado dez anos atrás, ainda do começo de sua carreira e povoa seus pensamentos de uma maneira ruim e macula sua carreira. Mesmo sem jurisdição e afastada da polícia, ela começa a investigar, e tem ajuda das amigas do clube, a repórter policial Cindy Thomas e principalmente Claire Washburn, médica legista, quem aponta o detalhe dos crimes terem as mesmas marcas do Anônimo 24, nos corpos.

Um ex-ator pornô, um frentista-mecânico a la Brad Pitt, uma porquinha de estimação das sobrinhas, julgamento, um namorado bonitão, tiros, assassinato, sangue, papo de amigas e margueritas permeiam a história. Nossa policial está um ponto crucial, até mesmo duvidando se fez o correto e com isso temos uma história dinâmica, contada em 149 capítulos curtos. Só o fato da policial ir a julgamento por uma ação que qualquer um entenderia ser a única alternativa, pode surpreender quem está acostumado com livros e filmes que tenham um julgamento, mas que outra maneira seria possível abalar Lindsay e deixá-la com a guarda mais baixa, certo?

Estou ansiosa para ler os outros livros da série, mas porque gostei muito mesmo, não pela maldição das séries. Aquela que quando começo a ler um livro parte de uma série, trilogia etc, eu tenho que ler os outros, mesmo se o livro não é bom. A tradução está bem feita, o layout da capa muito coerente com a história e as folhas não são daquele branco alvo que cansa a vista, além de ter um tamanho de fonte e espaçamento agradável para leitura.

Livros desta série:

Os três primeiros foram publicados pela editora Rocco.

Um pouco sobre o autor James Patterson

Bom, não é à toa que ele foi eleito pela Forbes em 2011 como um dos autores mais bem pagos. Também foi o primeiro autor a atingir a marca de 1 milhão de e-books vendidos. E 230 milhões de livros vendidos em mais de 100 países.

“Em 2010, o autor vendeu mais livros que John Grisham, Dan Brown, Tom Clancy e Stephen King juntos. No total, Patterson faturou mais de 3 bilhões de dólares com seus livros, um valor superior ao faturamento do filme Avatar, e James Cameron, a obra cinematográfica mais rentável de todos os tempos.” fonte: Publisnews.

E eu pensava que a Nora Roberts era uma máquina de escrever e ganhar dinheiro. Ledo engano!

Leia um trecho aqui.

Capa, ficha técnica, sinopse:

 

 

4 de Julho

4th of July

James Patterson e Maxine Paetro
ISBN:  9788580410204
Editora:  Arqueiro
Número de páginas: 226
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 22,5cm
Ano Edição: 2011

 

Sinopse

Uma policial exemplar

A tenente Lindsay Boxer não podia vacilar: era matar ou morrer. Ela estava na mira de uma arma. Se não puxasse o gatilho da sua pistola, a Polícia de São Francisco perderia um dos seus melhores oficiais. Lindsay não teve dúvida, afinal era legítima defesa. O resultado: uma adolescente morta, uma cidade dividida e a tenente no banco dos réus.

O julgamento que pode mudar uma vida

Antes de ser levada a júri, Lindsay resolve descansar na pitoresca Half Moon Bay. Mas não é exatamente descanso o que ela encontra. Uma série de crimes vem assustando a pequena cidade. Não há pistas nem testemunhas. Porém um detalhe intriga a tenente e pode ter ligação com um caso jamais resolvido.

As cartas já estão na mesa

Com a ajuda das amigas Claire e Cindy nas investigações, Lindsay corre contra o relógio para deter a onda de assassinatos. Enquanto isso, conta com o auxílio da advogada Yuki Castellano para provar que é inocente da acusação que pesa sobre seus ombros.

 

O Clube das Mulheres contra o Crime é uma das melhores séries de suspense de todos os tempos. Escrito de maneira ágil e envolvente, 4 de Julho comprova por que os livros de James Patterson sempre chegam ao topo das listas de mais vendidos nos países onde são publicados.

 

Assista ao vídeo que James Patterson fez para o público brasileiro

See ya!