Diana Palmer – True blue


Hoje, no Especial Diana Palmer, a querida e especialista em tia Palmeirão, Suelen Matos,  do Blog Romantic Girl

 

O livro é True Blue  –  NÃO disponível em português

Protagonistas: Rick Marquez e Gwendolyn Cassaway

O detetive Rick Marquez era sempre o ombro amigo das mocinhas nos livros anteriores da Diana Palmer. Toda vez que os mocinhos as decepcionavam, lá estava ele para enxugar as lágrimas — e, claro, para deixar os machões mortos de ciúmes. Mas a verdade era que Rick era muito solitário. Ninguém parecia se interessar por ele como um pretendente em potencial. Isso é, até uma novata — e desastrada — detetive aparecer em seu esquadrão.

Gwendolyn Cassaway era uma detetive junior em treinamento. Ou pelo menos, isso era o que todos acreditavam que ela era. Míope, não gostava de usar óculos, o que lhe causava sérios transtornos, pois vivia tropeçando nos lugares mais inconveniente — como na cena de um crime, por exemplo. Ela se sentira atraída por seu belo chefe desde a primeira vez que o vira, mas Gwen guardava segredos que, quando revelados, afetaria diretamente a vida de Rick Marquez. Além disso, ele não gostava dela e a achava um incômodo constante. Mas isso estava prestes a mudar…

Em meio a segredos e conspirações políticas, o amor surge de forma inesperada. Mas quando a verdade sobre Gwen e sua missão vier à tona, será o amor suficiente para manter Rick ao seu lado?

Para tudo: que maravilha de história é essa???? Ai, eu sei, eu sei que sou suspeita pra falar, porque amo tudo o que a Diana Palmer escreve. Mas essa história é mesmo uma graça. Nada de mocinhas traumatizadas, nem mocinho ogro, nem nada disso. Temos uma mocinha bem resolvida, armada e perigosa (sério: ela sem óculos é MESMO um perigo… kkkkkk ). E o mocinho também não fica atrás. A partir do momento em que se descobre apaixonado, ele assume o fato, sem enrolações, e toma uma atitude a respeito. Sorte da Gwen!!!

Temos um segredo bombástico sendo revelado nesse livro que juro pra vocês: nem passava pela minha cabeça que tal coisa fosse verdade. Mesmo quando vi o spoiler sobre isso lá no fórum oficial da Diana Palmer, relutei a acreditar. Pra quem acessa a comunidade do orkut AMAMOS LIVROS DA DIANA PALMER deve se lembrar que eu, antes de ler o livro, achava a situação muito estranha… incompatível. Mas querem saber meu veredito, após ler o livro? Apesar de ainda achar meio…. assim-assim, no final das contas nem liguei. Amei tudo nesse livro!!!

Os personagens secundários também são um show a parte. Alguns já são velhos conhecidos nossos, outros nem tanto. Como por exemplo o chefe de Rick Marquez, tenente Cal Hollister, responsável pelos melhores ataques de ciúmes do nosso mocinho. Querem ver só?

Rick se inclinou e a beijou muito suavemente. Ele ergueu a cabeça e seus grandes olhos castanhos de estreitaram. “Se Hollister colocar outra rosa em sua mesa vou deixá-lo no chão, e não me importo se ele me despedir.”

O rosto de Gwen ficou radiante. “Verdade?”

“Verdade.” Sua mandíbula se enrijeceu. “Você é minha.”

– Capítulo 7

Eu já estou encantada por esse tenente. Espero que ele ganhe um livro só dele no futuro!

 

E ainda teve um oficial de San Antonio citado pela primeira vez chamado Dave Harris. Tem uma artista gráfica chamada Joan que obviamente é apaixonada por ele. Não sei porque, mas meu radar de “futuros protagonistas DianaPalmerianos” soou, rs… Quem sabe, né?! Eu só sei que fiquei super curiosa com o casal.

Mas o destaque secundário vai mesmo é para Barbara e o pai de Gwen (sim, estou omitindo o nome do cidadão de propósito, e não, essa não é A REVELAÇÃO bombástica. É oooutra coisa…. Suelen má, Suelen má). Toda vez que eles apareciam, roubavam a cena. A parte final então…. hi-lá-ria!!!

Esse é mais um livro pra lista do ai-meu-Deus-tomara-que-a-Harlequin-lance-logo,

Maravilhoso, excelente. Mais do que recomendado. Assino embaixo!!!

 

Suelen – Romantic Girl  twitter @Suelen_Mattos

Capa, ficha técnica, sinopse:

True Blue

Série Homens do Texas 46

Diana Palmer
ISBN:
Editora: harlequin Books
Número de páginas:
Encadernação: Brochura
Formato 16,5 x 10,5 cm
Ano Edição: 2011

 

Sinopse

O tão aguardado novo livro da série Homens do Texas

A autora campeã de vendas do New York Times e USA TODAY Diana Palmer dá continuidade a sua amada série Homens do Texas, sondando profundamente o coração de um dos principais detetives de San Antonio, Rick Marquez. Ele nunca encontrou um caso que não conseguisse resolver ou uma mulher que não conseguisse encantar. Mas este texano bom de lábia está prestes a encontrar a única mulher que irá laçá-lo — de corpo e alma!

 

Outros personagens de Diana Palmer que aparecem ou são citados aqui:

Eb Scott: Aventura Ardente (Série Soldados da Fortuna 04);

Drª Louise e Dr Copper Coltrain: Primavera de Amor (Série Homens do Texas 14);

Cash Grier e Tippy: Renegado (Série Homens do Texas 29);

Blake Kemp: A Tentação do Desejo (Série Homens do Texas 32);

Garon Grier: Homem da Lei (Série Homens do Texas 35);

Stuart York e Ivy Conley: Rosas De Inverno (Série Homens do Texas 36);

Glory e Rodrigo Ramirez: Coragem (Série Homens do Texas 38);

Alice Mayfield Jones Fowler: O Rebelde (Série Homens do Texas 42);

Gracie e Jason Pendleton: Sem Coração (Série Homens do Texas 41)

Kilraven: Perigoso (Série Homens do Texas 44);

Jon Blackhawk e esposa: Impiedoso (Merciless) (Série Homens do Texas 45);

Winslow Grange: Courageous (Série Homens do Texas 47);

Além do General Emilio Machado, Rourke (Diana Palmer já prometeu escrever os livros deles), Hayes Carson e Minette Raynor (Eles provavelmente serão um casal no livro que a Diana Palmer também já prometeu escrever) e dos Ballengers.

Aqui também é feita uma referência ao mais novo dos “Irmãos Kirk”, a nova trilogia da Diana Palmer (O primeiro livro já foi lançado e se chama “Wyoming Tough”). Apesar de não ter o nome citado, dá pra perceber que Rodrigo Ramirez estava falando de Dalton Kirk quando citou o agente da fronteira baleado quase até a morte, que voltou para o rancho de seus irmão em Wyoming.

 

Informações interessantes sobre o livro

  • Há várias traduções para o termo “True Blue”, entre elas: leal, fiel, conservador, verdadeiro… É dito que a expressão data da Idade Média e tem sua origem baseada no tecido azul fabricado em Coventry, na Inglaterra, que tinha a reputação de não desbotar quando lavado. Tal fato deu origem ao provérbio “as true as Coventry blue” (algo como “tão autêntico quanto o azul de Coventry”) e em 1670 foi registrado que “true blue” se tornou um adágio significando algo que permanece imutável. Tal expressão cai como uma luva em Rick Marquez, uma vez que ele é fiel em suas crenças e imutável em seu bom caráter.

Fonte: http://www.phrases.org.uk/meanings/true-blue.html

 

  • MUITO IMPORTANTE: No capítulo 2 do livro fala rapidamente sobre K. C. Kantor, um ex-mercenário — agora bilionário — citado pela primeira vez em “Círculo de Ouro” (Irmãos Callister 1). Lá diz que ele tem uma afilhada que se casou com o rancheiro da família Callister em Montana. Essa afilhada é a Kasie Mayfield, casada com Gil Callister (protagonistas de “Círculo de Ouro”).
  • Mas lá também diz que ele tem uma filha que casou com o Dr. Micah Steele em Jacobsville. A mulher em questão é a Callie Kirby. Esse casal é o protagonista do livro “O Ultimo Mercenário” (série Soldados da Fortuna 6). Bom, como foi dito lá no fórum oficial da Diana Palmer, essa informação está errada. Foi um erro que a autora e os editores não detectaram na hora de revisar o livro. Na verdade, o pai de Callie se chama Kane Kirby, que acreditava não ser o pai biológico da moça. Mas lá pro final do livro (um pouco de spoiler aqui pra quem ainda não leu “O Último Mercenário”) eles fazem as pazes e terminam todos como uma grande família feliz! Então, K.C. Kantor NÃO tem nada a ver com Callie Kirky Steele. Ele NÃO É o pai dela, como informado no livro. #Fail
  • E essa não é a única coisa… estranha, digamos assim, no livro. Em “Homem da Lei” (Série Homens do Texas 35), logo no capítulo 1, Rick Marquez diz: “Meus pais morreram em um assalto. Eles possuíam uma pequena loja na cidade. Eu tinha apenas seis anos. Barbara nunca casou e não teve família. Eu costumava comprar a comida de mamãe e papai no café. Depois do funeral, Barbara veio e me tirou da custódia do estado e me adotou”. Mas em “True Blue” é dito que a mãe e o padrasto (não ‘pai’) dele morreram num acidente de carro quando ele era adolescente (por volta de 13 anos) e que a mãe dele trabalhava para Barbara. Nesse caso dá pra notar que o passado de Rick Marquez foi alterado para se encaixar na história, mas mesmo assim deixou essa leitora aqui um tanto quanto…. incomodada. Mas nada que tirasse o prazer da leitura ou o mérito desse livro maravilhoso não.

 

  • Fotos:

“Querida Leitora,

Por muitos anos, o sargento detetive de San Antonio Rick Marquez tem vagado pelas páginas dos meus livros. Mesmo quando não aparecia na história, ele era citado nela. Você deve ter percebido que gosto muito dele.

Ele foi inspirado em um dos grandes jogadores de futebol que já entraram em campo: Rafa Marquez, que foi o capitão da seleção mexicana de futebol e jogou pelo Barcelona por muitos anos. Eu não acompanho outros esportes, mas amo futebol (…).”

Ao ler essas palavras de Diana Palmer em “True Blue” não resisti e fui correndo ver quem era esse jogador que foi o “muso” inspirador para Rick Marquez. E quando vi as fotos de Rafa Marquez (é, eu ainda não tinha tido o prazer de conhecê-lo) fiquei de queixo caído!!! Querem saber o porquê? Então confiram só a fonte de inspiração da titia Palmeirão. Essa mulher sabe das coisas!

    

 

Uiuiuiiii!!!!

E enquanto buscava sobre Rafa Marquez, me deparei com um post da Beta do blog “Literatura de Mulherzinha” que falava justamente dele. Me lembrei de ter lido o post na época em que foi publicado, mas até então não tinha ligado as duas coisas. Para conferir o post em questão, é só clicar no link: http://livroaguacomacucar.blogspot.com/2010/06/culpem-copa-do-mundo-parte-6.html

  • Primeiro Beijo

 

Abaixo, o trecho da cena que mostra o primeiro beijo dos nossos protagonistas. Divirtam-se!

Rick sorriu. “Você e eu não pertencemos ao mundo moderno.”

“Ficaríamos ótimos numa aldeia vitoriana,” Gwen concordou. “Igual ao Edward na série de livros e filmes de vampiros Crepúsculo. Eu amo. Acho que já vi os filmes umas dez vezes cada, e leio os livros no meu iPod todas as noites.”

“Eu não assisto filmes de vampiros. Eu gosto de lobisomens”.

“Ah, mas tem lobisomens neles também. Belos lobisomens.”

“Você está brincando!”

Ela hesitou. “Eu tenho todos os DVDs. Eu estava pensando … ”

Rick moveu um passo mais perto, de modo que ela ficou apoiada na porta do carro. “Você estava pensando?”

“Uh, sim, se você gostaria de talvez assistir os filmes comigo?”, Gwen perguntou a ele. “Eu poderia fazer uma pizza. Ou poderíamos… pedir… uma…?”

Ela estava sussurrando agora, e sua voz estava entrecortada, porque a boca de Rick se aproximara a cada palavra sussurrada, até que ficou exatamente contra os lábios macios dela.

“Gwen?”

“Hmm?”

“Cale a boca”, ele sussurrou contra seus lábios, e os dele esmagaram os dela com uma cálida, sensual e insistente fome.

Um soluço abafado rompeu da garganta de Gwen enquanto ela levantava os braços e pressionava seu corpo tão perto quanto conseguia à alta e poderosa forma dele. Ele gemeu também, enquanto o insano deleite pulsava através dele como fogo.

Rick se moveu, deslocando-a, de forma que uma longa perna ficou entre sua saia, e sua boca se tornou subitamente invasiva, faminta.

 

Fonte das informações acima: Blog da Suelen – Romantic Girl

 

Clique no Banner e veja os textos!

 

Previous A linguagem corporal do amor - Allan e Barbara Pease
Next Harlequin - lançamentos Junho 2012

11 Comments

  1. 09/06/2012

    Quando eu acho que li de tudo, vem a Suelen e me deixa de cara no chão! kkkkk
    Adorei saber sobre o livro!

  2. 04/06/2012

    Uau, que super post!
    Mas perai, não disponível em Português?!
    Indo ali pular da janela, buaaa eu QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEERRRRRRRRRRRRRROOOOOOOOOOOOO!

  3. KassiaCrislayne
    01/06/2012

    Essa mulher já tem tantos livros lançados que eu (acho que) quero ler, rsrs. Aí vem mais um? Não rola, eu desisto!

    Bjs.

  4. 01/06/2012

    NECESSITO desse livro! 
    Até agora, acho que foi a melhor resenha do Especial.
    Parabéns, Suelen!!

  5. Suelen Mattos
    30/05/2012

    Oba, olha eu aqui no livrólogos!!!! o/
    Não me torturem….. leiam o livro, que vcs vão entender, hehe!!!!

  6. Tinha mesmo que ser coisa da Suelen, rsrsrsr.Beijos, Rose.Subject: [livrologos] Re: Diana Palmer – True blue

  7. 30/05/2012

    Tem que torturar a Suelen …kkkk Eu já vi esse livro pela net, até traduzido por comunidades de fãs. 

  8. 30/05/2012

    Oi! essa revelação é com a Suelen. Eu sou inocente. Mas eu sei e não conto. Tem q ler o livro. 🙂

  9. Poxa vida, não tem em português?! E que revelação é essa? Vou ficar com urticária.
    Bjs, Rose.

  10. 28/05/2012

    Oi Rô!

    Que revelação é essa? Fiquei curiosa kkkkkkkk

    bjs!

  11. Carla_Blackhawk
    28/05/2012

    Sério, Suelen Personal DP A R R A S A !

    E lá vem vc de novo me deixar passada por não terem lançado esse livro no Brasil ainda… E esse segredo que vc teima em não me contar! Bixa má!

    Tia Diana tem seus rompantes de anti senilidade de vez em qdo… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Amei, flor. Bjs Su e Ro!

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)