Olá!

E mais um James Patterson.Para os fãs do gênero policial, respirem fundo e vamos lá.

Dessa vez, apesar do Jack ( dono da agência Private que tem várias filiais pelo mundo) ir até a Private de Londres para ajudar nas investigações, ele é coadjuvante. O detetive da vez é o agente Peter Knight. E com o perdão do trocadilho, o nosso cavaleiro ( knight é cavaleiro em inglês) tem que enfrentar muitos dragões nesse livro, no caso um Titã,  Cronos,  e as Fúrias. É isso aí, o psicopata da vez acha que é Cronos ( só um resuminho, é o pai de Zeus na mitologia grega) , pouco convencido, não? E que vai purificar os jogos Olímpicos que foram defraudados e perderam o sentido puro com o passar do tempo, ou seja, foram corrompidos e ele vai fazer uma limpeza para consertar isso. E para ajudar o sujeito conta com as Fúrias, três irmãs , nada menos que irmazinhas procuradas pelo tribunal de Haia por genocídio.

Nosso cavaleiro, ops, agente da Private Londres está sob pressão total, ele é viúvo, com um casal de gêmeos de 3 anos, a morte da esposa foi no pós parto e ele ainda vive a angústia de ter perdido seu amor, além disso houve um acidente de avião que matou vários agentes da Private Londres, desfalcando a equipe e ele passa a ser responsável por essa unidade, somado a esse suposto acidente, a pauleira que é cuidar de 2 diabinhos que colocam todas as babás para correr, ele se vê no meio de crimes, que começam antes da abertura dos jogos olímpicos e persistem durante os jogos, provocando revolta e pânico na população e nos nos atletas, que são alvos desse psicótico.

Pessoas como eu vêm a este mundo para realizar feitos grandiosos. Nós superamos as adversidades. Queremos conquistar. Buscamos romper todos os limites – espirituais, políticos, artísticos, científicos e físicos. Buscamos consertar o que há de errado, por menores que sejam as chances.
pág 10

—Louco? Eu? Impossível. Sou a pessoa mais sã que conheço.
pág 11

O primeiro crime relacionado com Cronos, é o de Sir Denton Marshall, que além de ser um dos organizadores das olimpíadas, iria se casar com a mãe de Peter Knight. Então é algo pessoal que também o move.

A cada crime, Cronos envia uma carta a jornalista Karen Pope, o cara é tão presunçoso que se acha um super-homem, acima de todos, e com super poderes. O legal é que podemos entrar em sua cabeça, pois ele narra partes do livro, é muito interessante. Não sabemos qual é a identidade de Cronos, mas sabemos como ele age e principalmente como ele pensa.

A equipe , como disse está desfalcada, basicamente é o Knight, um nerd que trabalha no laboratório, o Hooligan, Jack Morgan que veio ajudar e fora da Private a investigadora chefe da polícia metropolitana, Elaine Pottersfield, cunhada dele ( que o culpa pala morte da irmã) , e a jornalista Karen Pope que é o contato de Cronos com a mídia. Então Knight é o cara! kkkk

Tem algumas partes do livro que você quer dar uma paulada na cabeça do Knight, pois pelo cansaço ele acaba acreditando em conto de fadas, quando você ler, vai entender e concordar comigo. A narrativa é em um ritmo acelerado, manteve a qualidade do livro do Jack Morgan ( Private) e tem um ótimo desenvolvimento, não deixa que o leitor perca o interesse, mistura um pouco de mitologia, mas bem superficial, sem muita enrolação, o suficiente para a trama. James Patterson continua tirando nota alta no quesito qualidade.

A única coisa que quase me mata do coração, é que apesar de três revisores, passou um erro tão crasso de português, na pág 104 : “ Também havia matérias informando que a Scotland Yard e o MI5 tinham dado início a uma caçada a nível nacional (…)“  . O correto é  a uma caçada em nível nacional. Nota baixa para isso.  No restante, a diagramação, capa , eu gostei muito.

É isso, recomendo a leitura

Ah, para saber a ordem dos livros, dei uma olhada no site oficial do autor e vi o seguinte:

– Private (2010) = Publicado aqui esse ano, Private

– Private London (Private London book 1 – 2011) – publicado na Austrália e Reino Unido somente.

– Private: #1 Suspect (2012) e

– Private Games (Private London book 2 – 2012)  = Private – Missão Jogos Olímpicos

 

Leia um trecho AQUI . Com certeza , você não vai resistir e vai querer sair comprando o livro

Capa, ficha técnica, sinopse:

Private – Missão Jogos Olímpicos

Private Games

James Patterson e Maxine Paetro
ISBN:  9788580410716
Editora:  Arqueiro
Número de páginas: 249
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Ano Edição: 2012

Sinopse

Declaro abertos os Jogos Olímpicos de Londres de 2012!

A Private Londres, filial da maior agência de investigações do mundo, está trabalhando com o Comitê Organizador das Olimpíadas para garantir a segurança da competição. Tudo estava correndo bem até que, na véspera da cerimônia de abertura, Sir Denton Marshall, um figurão do comitê, é brutalmente assassinado em sua casa.

Um psicopata com sede de vingança pode pôr tudo a perder

Horas depois, a jornalista Karen Pope recebe um envelope contendo um cartão musical e uma carta assinada por um homem que se intitula Cronos. Ele assume a autoria do crime e diz que o pesadelo está apenas começando. Sua intenção é purificar os Jogos Olímpicos, manchados por mentiras e corrupção.

Milhares de vidas estão em risco

Peter Knight, líder da Private Londres, logo percebe que Cronos não vai desistir até acabar de vez com o maior evento esportivo do mundo. Numa caçada implacável, a Private e a polícia de Londres tentam deter esse gênio do crime que parece saber mais do que deveria.

Boa leitura!

See ya!

Rosana