Olá!

Aproveito antes para dizer que há um super sorteio deste livro AQUI

Li a orelha do livro e pensei que se tivesse o mesmo tom de Yes man ( aquele filme com Jim Carrey) já valeria a pena, pois se o filme baseado em uma obra do autor já tinha me conquistado, um livro então! Isso e o fato de gostar do humor inglês, já me deixaram muito interessada.

O começo do livro parece até que fica no ar, mas isso no decorrer da história fica bem explicado. É que nosso protagonista já começa contando um fato que provocou muitas mudanças que repercutem por todo o livro.

O livro é em primeira pessoa e o tempo todo o protagonista conversa com o leitor, e com isso rendendo muitas risadas como se estivéssemos fazendo parte mesmo da história, como um amigo.

A graça já começa pelo nome do protagonista: Jason Priestley. Quem tem lá seus trinta anos vai entender. Jason Priesley é um ator canadense, que fazia o papel de Brandon Walsh no seriado Barrados no Baile. E é óbvio que o coitado do Jason sempre ouve uma piadinha sobre isso, principalmente trabalhando como crítico para um jornal com distribuição gratuita.

Jason é um loser, sabe aquele cara que vive metendo os pés pelas mãos? Com um emprego medíocre ( pois não se dedica), bebe o tempo todo com o amigo Dev,  enquanto sua ex-namorada está casando e seus ex-amigos estão bem, e o achando infantil por causa de seus comentários no perfil do Facebook de sua ex e suas atitudes tolas.

Ok, e a história é essa? De um perdedor e pronnto? Não! É um romance e com muitas cenas hilárias também.

Jason era um professor na St John, deixou de lecionar e foi tentar viver seu sonho. Rá Rá Rá. Agora ele é crítico ( de tudo, de restaurante, de música… mesmo só entendendo de Hall & Oates). Sem namorada e dividindo a moradia com Dev na sobreloja de games do seu amigo, ele vive um ”momento”, um acontecimento típico daqueles livros água com açúcar que vai mudar todo o rumo de sua vida, mas ela se foi: Na rua Charlotte Street, Jason ajuda uma garota cheia de pacotes a entrar em um taxi, mas acaba ficando com uma máquina fotográfica descartável nas mãos e vendo a dona da máquina ir embora. Jason fica se perguntando se  ela pode ser ”A Garota” da vida dele.

E aí que o destino entra em ação… Seu amigo Dev  o incentiva a ” agarrar o momento” e revela as fotos e eles passam a criar o quadro de como é essa garota, quem ela é.

Estou falando sério, Jase. E se a vida for feita de momentos?  E se nós não agarrarmos o momento? E se outro momento nunca vier? Você poderia ser lembrado como um herói ou poderia ser apenas uma pessoa que viveu anonimamente até o dia em que anonimamente morreu.

E começa uma saga a procura dela. Outros personagens também vão se juntando ao enredo.  E enquanto isso, Jason passa por reviravoltas, tristes, alegres, faz novos amigos que tornam-se muito importantes em seu crescimento, estraga amizades e relacionamentos por agir como um idiota, mas também começa a entender o que fez de errado e, durante o livro todo, ele conversa com o leitor e isso rende muitas risadas e puxões de orelha. Ele precisa fazer acontecer e não ficar somente vivendo sem um rumo certo.  Também há muitas descrições de Londres e isso é muito legal. E muito está interligado a Charlotte Street (cheia de pubs, lojas, restaurantes)…

Uma das bobeiras que Jason faz inconsequentemente é quando ele teve que ir a um restaurante italiano na Charlotte Street, para avaliá-lo e acaba pedindo uma pizza, mas não chega a comé-la pois sai correndo para tentar falar com ”A Garota” que ele vê passando na rua e mesmo assim ele faz a crítica dizendo: -” Uma fatia mágica do paraíso” . E com isso o restaurante resolve fazer uma campanha publicitária usando essa citação do Jason Pristley do London Now, e estampam em tudo essa frase, nos cardápios, nas mesas .

Confesso que o início do livro tem a narrativa meio lenta, mas depois se desenrola e você se depara gostando de muitos personagens, rindo e se emocionando com as neuroses, comentários e ações do Jason. Na história também vemos Jason sofrendo vendo o status da ex no Facebook e isso nos leva a pensar nessa mania de viver em função do status do outro.

Agora é esperar o filme. Já foi anunciado a adaptação da obra para o cinema.

Recomendo

Capa, ficha técnica, sinopse:

Charlotte Street

Charlotte Strett
Danny Wallace
ISBN: 9788581630038
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 400
Encadernação: Brochura
Formato 16 x 23 cm
Ano Edição: 2012

Sinopse

Tudo começa com uma garota… (porque sim, sempre há uma garota…) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo… E agora Jason — ex-prodessor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder… É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam…

Booktrailer

 

Boa Leitura.

See ya!

Rosana