Olá!

Desta vez é uma biografia de um ídolo pop! A intensa Lily Allen, cantora inglesa , Lily Rose Beatrice Allen é filha do ator Keith Allen e da produtora de filmes Alison Owen.

Durante a gravidez da esposa, Keith comportou-se como pai e marido exemplar,  mas isso mudou e na segunda gravidez, a de ”Alfie”, irmão de Lily . Nessa época ele já voltara a ser o mulherengo e a manter seus casos; chegou a ter filho com uma cantora, a Anjel Tabatha. Pouco depois disso Keith e Alison separam-se. Lily sofreu com essa separação e além de ter exemplos questionáveis ( sua mãe e seu pai usuários de cocaína, o pai vivendo em festas regadas a bebida e cocaína e por aí vai…) mudou de extrovertida a introvertida e difícil de lidar, segundo declarações de sua própria mãe a Beverley D’Silva, do Times:

Ela era uma criança encantadora, sempre exuberante e extrovertida (…)

Mas depois que me separei de Keith ela se tornou introvertida e uma pessoa difícil de lidar. Foi difícil para ela.

Declarações de Lily no Guardian:

Acho que tudo o que eu queria era alguém que colocasse os braços em volta de mim e me desse um forte abraço, e isso nunca aconteceu. Não é que minha mãe não nos amasse, mas ela estava trabalhando muito para que tivessémos um teto sobre nossas cabeças.

Talvez isso mostre o porquê de Lily tornar-se mais durona e autossuficiente.

Ela cresceu no meio artístico em meio a nomes famosos como das bandas UB40, New Order, Happy Mondays, e teve como padrinho extraoficial o Joe Strummer ( para quem não sabe, ele foi o vocalista do The Clash).

Ainda em seu carrinho de bebê, com poucos meses foi levada a seu primeiro festival Glastonbury, onde seus pais aproveitavam para vender cerveja ( e outras coisas, muitas delas ilícitas) . Festival esse que continua fazendo parte de sua vida e carreia, o frequentando e após sua ascensão, também se apresentando nele.

Na adolescência, nunca se achou popular, frequentava festas devido ao meio em que vivia, envolvendo-se com drogas, mas não com cocaína, não seguiu o exemplo da da mãe que vivia frequentando reabilitação devido ao vício em cocaína.

Em um de seus caros colégios descobre seu talento de cantar, incentivada pela soprano Rachel Santesso,sua professora de música que a viu cantando distraída num dos corredores da escola e percebeu o potencial de Lily.

Expulsa de várias escolas, devido ao seu mau comportamento, acaba desistido de estudar e deprimida em casa. Só se reanimando com a férias em Ibiza, com sua mãe e irmãos. Essas férias acabam virando uma temporada sozinha em Ibiza, aprontando muito e com muito ecstasy, mas também conhece George Lamb (foi também seu primeiro empresário) que além de ajudá-la, a apóia acomeçar a escrever e gravar suas músicas.

Lily vive intensamente, usa muita maconha, pílulas, bebe muito – a vida boêmia impera – provoca o pai ( que é o rei da boemia) acompanhada sempre de amigos mais velhos ( amigos de seu pai) nos clubes noturnos de Londres. Sempre sendo controversa.

As letras de suas músicas tem grande fonte de inspiração: sua família.E Lily tem uma língua ferina, um humor ácido além de muito talento. E no livro vemos muitas coisas de sua vida entremeadas com situações, discussões e crises familiares. É bem relevante a marca que isso tem em sua vida. Não podemos esquecer que ela nasceu e cresceu no meio artístico, entre festas e celebridades tanto da TV como da música. E seus exemplos familiares sempre com excessos ( bebidas e drogas).

Suas músicas passam a ter grande repercussão e fazem um grande sucesso, pois ela usava a internet intensamente, falando em seu blog e postava tudo no MySpace  (já foi chamada a rainha do MySpace) e em 2006 teve seu primeiro álbum lançado, Allright Still por um selo selo do grupo EMI Music. Mas esse uso excessivo da internet teve um lado ruim também, Lily se expunha demais e isso se virou contra ela.

Céus, estou em primeiro lugar, hein? Estou chocada…

Do blog de Lily em 14/07/2006

Muitos amores, badalações, fofocas, sofrimento e conquistas são relatados nesse livro e principalmente, podemos ver que atrás de toda essa controvérsia e situações que ela provoca, há os jornais e revistas provocando também situações, pois eles gostam de distorcer os fatos para criar mais polêmica em cima dela. Ok, ela é maluquinha, mas vemos nesse livro muitas razões para ela agir assim, e vemos também ela crescendo e com muitas preocupações humanitárias ( mas continuando maluquinha).

Minha mãe, minha irmã e meu irmão têm cabelos loiros e olhos azuis. Sou a única deste jeito. Minha irmã é alta e linda. Mas eu sou talentosa e rica.

Enfim, uma biografia que merece ser lida pelos fãs de Lily e para quem não conhece essa estrela pop, um bom começo para conhecê-la. Diagramação agradável para ler, alguns errinhos, a capa é bacana, e há no centro do livro muitas fotos de Lily em várias situações.

Recomendo.

Capa, ficha técnica, sinopse:

la

Smile : )  a vida de Lily Allen

Smile: ) Lily Allen

Bella Wolfson
ISBN: 9788576845478
Editora: BestSeller
Número de páginas: 238
Encadernação: Brochura
Formato 16 x 23 cm
Ano Edição: 2012

Sinopse

Desbocada, irreverente e bem-humorada, Lily Allen alcançou o topo das paradas musicais e conquistou uma legião de fãs ao redor do mundo com sua voz suave e letras ácidas. Neste livro, somos apresentados a tudo que serviu de inspiração para suas músicas, desde a separação dos pais até seus namoros mal-sucedidos e sua conturbada relação com a mídia e os paparazzi. Uma das primeiras revelações pop da web, Lily abriu caminho para uma série de artistas britânicos talentosos como Adele e Kate Nash, e, no caminho, ganhou diversos prêmios e se tornou uma renomada artista pop da atualidade. Um ótimo livro pra quem deseja conhecer a história por trás da rebeldia encantadora de Lily.

See ya!

Rosana