Olá!

Preparados para os lançamentos Bertrand?

Vamos lá:

A maldição de Long Lankin

(Long Lankin)

Lindsey Barraclough

Editora Bertrand Brasil

448 páginas

R$ 45,00

ISBN: 978-85-286-1635-4

Um romance irresistível e envolvente inspirado numa música folclórica inesquecível sobre assassinato, bruxaria e vingança

A maldição de Long Lankin marca a impressionante estreia de Lindsey Barraclough – sem dúvida, uma escritora instigante – e deixará os leitores arrepiados mesmo muito depois de virar a última página.

A narrativa dinâmica, as descrições de uma atmosfera assustadora, os personagens apavorantes e a trama sedutora deixarão o leitor fascinado e totalmente viciado em cada página. O mistério será desvendado aos poucos e dificilmente será solucionado antes da hora. A maldição de Long Lankin não é daquelas obras em que o leitor simplesmente junta as peças do quebra-cabeça, mas sim um livro em que ele terá que compreender as mensagens subliminares existentes em elementos inéditos, como a música tema, as lendas locais e os diálogos entre os personagens.

Quando Cora e sua irmãzinha, Mimi, são enviadas para a casa da tia-avó, no isolado vilarejo de Bryers Guerdon, não recebem calorosas boas-vindas e ficam desesperadas para voltar para Londres. A vida de tia Ida foi devastada da última vez que duas meninas estiveram em Guerdon Hall, e agora a chegada das sobrinhas-netas desperta um mal que permanecia à espreita havia anos.

“O terror é tão implacável quanto a música folclórica em que se inspirou.” (The Observer)

 

“Com uma atmosfera de tensão capaz de deixar qualquer um de cabelos em pé, A maldição de Long Lankin se passa numa época em que o folclore facilmente se torna realidade. Um bom livro de terror para leitores mais sofisticados.” (Kirkus Reviews)

 

Lindsey Barraclough nasceu em Essex. Trabalhou como professora de música e mora em Londres com o marido e os cinco filhos. A maldição de Long Lankin é seu primeiro romance.

“Sabia que aquilo não estava caçando Roger, Pete nem a mim. Queria crianças menores do que nós. Por isso nos deixou em paz no abrigo de guerra. Levava criancinhas como Anne e… e Mimi, como as pequeninas almas no cemitério.

Cheguei ao cume da colina. Ao me deter e ouvir o escoar do riacho correndo sob a alameda, da cerca viva um melro chilreou sua música alta e clara. Dei mais alguns passos e estremeci. Ao atravessar sobre a água oculta, senti que eu me movia de um lugar seguro e acolhedor para outro, completamente diferente, hostil e perigoso.

Percorri os pântanos com o olhar. Entre os macios tufos de junco acinzentados, a luz quente faiscava dourada na água dos charcos. Talvez existissem lugares onde ninguém devesse viver, nem mesmo ir, não importa quão lindos parecessem.” (p.247)

Desejos inacabados

(Unfinished Desires)

Gail Godwin

Editora Bertrand Brasil

616 páginas

R$ 59,00

ISBN: 978-85-286-1634-7

A premiada obra de Gail Godwin vive em um constante dilema: muitos críticos afirmam que é alta literatura; já outros, que tem um viés popular. Com Desejos inacabados, ela prova que merece receber as honras por ambas as denominações. Um livro de vanguarda, à frente de seu tempo e completamente avançado.

O romance possui uma estrutura bem-desenvolvida e original, com múltiplas passagens de tempo e perspectivas, e um grande número de personagens. Além disso, é notável a força poética da linguagem, percebida por todo o livro, até atingir um estágio de liberdade e graça.

Outono de 1951. Na escola para moças Mount St. Gabriel’s, localizada nas montanhas da Carolina do Norte, Tildy Stratton, a inesquecível aluna líder de sua turma, faz uma nova amizade: Chloe Starnes, recém-chegada, cuja mãe, pouco antes, teve uma morte misteriosa. A amizade entre as duas preenche uma lacuna na vida de ambas, mas, ao mesmo tempo, desencadeia uma série de eventos que afetarão o rumo de muitas vidas, entre elas a da jovem professora das meninas e a de Suzanne Ravenel, então diretora da instituição. Segredos muito bem-escondidos virão à tona.

Uma história de amizade, lealdade, mentiras que se tornam verdades absolutas e desejos não realizados que passam de geração para geração, captando com maestria o raríssimo momento de redenção em que uma alma se liberta de suas amarras.

No fim, uma mensagem clara da autora: os verdadeiros desejos nunca terminam.

“Uma grande história, cheia de amor, perda, fidelidade, segredos, rivalidade e fé, com um conjunto de personagens encantador e, mais que tudo, humano. Instigante.” (Boston Globe)

“Godwin é uma autora extraordinária. Sua prosa é elegante, cheia de nuances e sentimentos, com uma ironia fina que perpassa toda a história.” (The New York Times)

Gail Godwin é uma das mais afamadas autoras norte-americanas contemporâneas. Dona de uma sofisticação sem par na atualidade, foi três vezes finalista do National Book Award, o prêmio literário norte-americano de maior relevância nos dias atuais. É autora de mais de dez livros, todos aclamados pela crítica. Recebeu o Guggenheim Fellowship e o National Endowment for the Arts, prêmios outorgados a pessoas de extraordinária capacidade criativa, bem como o American Academy of Arts and Letters, na categoria Literatura. Além de demonstrar talento para escrever livros, Gail é também libretista, com mais de dez trabalhos na área, feitos em conjunto com o compositor Robert Starer. Vive em Woodstock, Nova York. Saiba mais em www.gailgodwin.com

Eu e Você

(Io e Te)

Niccolò Ammaniti

Editora Bertrand Brasil

160 páginas

R$ 29,00

ISBN: 9788528616088

 

Esse livro de Niccolò Ammaniti inspirou novo filme de Bernardo Bertolucci

Em Eu e você, o talento de Niccolò Ammaniti para criar personagens fortemente humanos, pelos quais é fácil afeiçoar-se, e sua capacidade de contar histórias comoventes reúnem-se em um relato sobre mentiras tão pueris quanto inescapáveis, promessas nunca cumpridas e tudo aquilo que se quer, mas não se pode ter. Ou ser.

Tímido, anti-social e neurótico, mas também sensível, meticuloso e perspicaz, Lorenzo tem dificuldade de se comunicar com o mundo. Para realizar seu sonho de viver isolado, sem conflitos e sem colegas irritantes, esconde-se no porão de casa durante a semana branca – sete dias de férias que os jovens têm direito na Itália. Assim, cria um mundo particular onde pode ouvir música, assistir a filmes no computador, ler e se sentir à vontade.

Sua semana de sonhos está pronta para começar quando, de repente, chega uma visita inusitada: a rejeitada meia-irmã Olivia.

O autor é conhecido por sua escrita corajosa. Em seu primeiro romance publicado pela Bertrand Brasil, Como Deus manda, expôs o mundo dos excluídos, dos marginalizados e dos brutalizados italianos em uma sociedade consumista. Depois, em A festa do século, o autor apresentou a sociedade da vaidade em que as importantes personalidades vivem. Com apenas uma ressalva: não da maneira que elas esperavam.

O filme baseado no livro de Ammaniti foi ovacionado quando apresentado no Festival de Cannes de 2012.

“Niccolò Ammaniti é um dos escritores mais interessantes da literatura contemporânea italiana.” (Veja)

“A escrita de Ammaniti é incrível. Simples e realista, Eu e você agradará a jovens e adultos.” (GoodReads.com)

 

Niccolò Ammaniti nasceu e vive em Roma. Escreveu os romances Branchie, Ti prendo e ti porto via e Não tenho medo, além da antologia de contos Fango. Como Deus manda, seu primeiro livro pela Bertrand Brasil, recebeu o prêmio Strega, mais importante e disputado da literatura italiana. A festa do século, seu livro seguinte, demonstra todo o talento do autor por meio de uma crítica tão criativa quanto impiedosa à sociedade. Com Eu e você, Ammaniti comprova a versatilidade literária que o levou a ser traduzido para mais de quarenta idiomas.

No coração da floresta

(Into the Wildewood)

Vol. 2 – Série O Povo das Árvores

Gillian Summers

Literatura Estrangeira, Fadas, Fantasia

Editora Bertrand Brasil

322 páginas

R$ 35,00

ISBN: 978-85-286-1633-0

Um mistura de As patricinhas de Beverly Hills com As duas torres

No coração da floresta é o segundo volume da série O Povo das Árvores, de Gillian Summers. Um livro encantador e repleto de seres fantásticos, escrito para jovens e adultos. Os leitores vão se emocionar, se divertir e se surpreender com a história de Keelie Heartwood, da floresta mágica e dos elfos do festival, especialmente seu pai.

A série de Summers é um enorme sucesso entre jovens do mundo todo, tendo vendido milhares de exemplares e recebido ótimas avaliações por parte dos leitores e da crítica.

Em A filha do pastor das árvores, a protagonista descobriu a verdade sobre sua identidade. Dessa vez, ela está pronta para se divertir no próximo Festival da Renascença de Wildewood. Mas, de repente, sua vida deixa de ser encantadora e passa a ser um pesadelo. E, como se não bastasse, a floresta próxima ao festival está com problemas e um estranho unicórnio parece persegui-la. Tudo isso somado a uma doença que assola a sua raça: a dos elfos.

No coração da floresta é um romance mágico e instigante que prende o leitor do começo ao fim. Após a leitura, viver na floresta em meio a um Festival da Renascença será uma ideia muito atraente.

“No coração da floresta traz uma nova perspectiva para o gênero e, ao mesmo tempo, uma escrita afiada com uma história maravilhosa.” (ForeWord Magazine)

“Uma mistura de As patricinhas de Beverly Hills com As duas torres que atrairá tanto os fãs deste tipo de livro quanto novos leitores.” (KLIATT)

Moradora de uma floresta, Gillian Summers cresceu com ciganos num Festival da Renascença. Gillian, na verdade, é criação de duas escritoras da Geórgia, Berta Platas e Michelle Roper, mas sua biografia é quase igual à delas, exceto com relação aos ciganos. Saiba mais em www.gilliansummers.com.

O homem visível

(The Visible Man)

Chuck Klosterman

Editora Bertrand Brasil

294 páginas

R$ 34,00

ISBN: 978-85-286-1636-1

Humor negro, crítica à sociedade moderna ou thriller

A um só tempo lúcido, tenso e divertido, o romance O homem visível, de Chuck Klosterman, trata de diversos temas da modernidade – como a importância da cultura, a influência da mídia, o voyeurismo e a contradição existente em ser uma pessoa considerada “normal”. Quando publicado nos Estados Unidos fez enorme sucesso, sendo aclamado pela crítica e pelos leitores.

A terapeuta Victoria Vick é contatada por um homem que acredita viver uma situação ímpar e exige que suas sessões se deem por telefone. Ela aceita, mas, com o avançar das conversas, ele se revela um homem enigmático, o que a faz se convencer de que ele está delirando.

Y____, como ela decide chamá-lo, é um homem inteligente, bem-educado e culto, e alega ser um cientista que vem utilizando uma tecnologia de camuflagem. Ele afirma que é impossível para qualquer pessoa vê-lo enquanto usa o traje que desenvolveu, mas foge do termo “invisibilidade”.

Mais do que um romance sobre um homem com uma possível habilidade especial, O homem visível analisa dois lados de uma mesma história: as atitudes das pessoas quando não estão sendo vistas, e a conduta ética de quem está observando sem ser visto. Klosterman criou um paralelismo entre o voyeurismo e desejo ardente de assistir o sofrimento alheio, ambos presentes tanto no livro quanto na sociedade.

No fim, o livro fará o leitor refletir: é possível alguém se tornar invisível aos olhos de uma sociedade que busca cada vez mais descobrir, neste mundo midiático e repleto de informação, o que se passa na vida alheia?

“Rico em detalhes e com um humor seco, O homem visível alia um autor inteligente a uma escrita única.” (Los Angeles Times)

“Um tour de force que explora a intimidade e o voyeurismo. Extremamente original, uma mistura vibrante de thriller, ficção científica e alta literatura.” (Publishers Weekly)

Chuck Klosterman nasceu em 1972 e é autor de diversos livros de ficção e não ficção, entre eles os aclamados Sex, Drugs and Cocoa Puffs, Downtown Owl e Eating the Dinosaur. Seu primeiro livro, Fargo Rock City – a Heavy Metal Odissey in Rural North Dakota, ganhou o importante ASCAP-Deems Taylor Award. Seus livros sempre fogem da linguagem jornalística e se enviesam para o não comercial, mais sofisticado. Apesar disso, o autor demonstra grande versatilidade e escreve para meios de comunicação como GQ, Esquire, New York Times Magazine, Spin, The Believer, The Guardian e para a ESPN, além de escrever com regularidade sobre esporte e cultura geral para o site Grantland.com. O homem visível, que entrou na lista dos mais vendidos do New York Times, é sua estreia no Brasil.

Um menino e um urso em um barco

(A Boy and a Bear in a Boat)

Dave Shelton

Ilustrações: Dave Shelton

Editora Bertrand Brasil

224 páginas

R$ 49,00

ISBN: 978-85-286-1618-7

Um dos livros mais originais e divertidos que o leitor lerá na vida

Arrebatador e envolvente, o título da obra de estreia de Dave Shelton diz exatamente o que é o livro: Um menino e um urso em um barco. Mas ele é muito mais do que isso. É a história de uma amizade que nasce nas piores condições, e uma lição sobre como aproveitar as ótimas surpresas da vida quando tudo parece estar perdido.

Um livro diferente de todos os outros. Uma aventura sem pressa e intenso, repleta de descobertas. Na época do seu lançamento, a crítica britânica o comparou a Max e os felinos, de Moacyr Scliar, e a A vida Pi, de Yann Martel. Segundo ela, a excelente diferença é que no romance de Shelton o animal é quem rema e conduz a história.

É interessante notar as importantes mensagens que o autor passa ao longo de toda a viagem:

“— Oh, eu não tinha um plano — disse o urso. — Eu nunca tenho um plano. Não faz sentido ter um plano quando se é capitão de um barco. Quando se está lidando com o mar, você precisa ser capaz de se adaptar de um momento para outro. Você precisa lidar com cada situação à medida que ela surge. Não faz sentido ficar remoendo a respeito; você apenas diz: “Aqui estamos. O que fazemos agora?” (p. 141)

Com ilustrações belíssimas, Dave Shelton mostra-se um contador de histórias único. Os traços feitos com muito cuidado e as cores fortes elucidam perfeitamente as emoções dos personagens em importantes situações. Uma trama capaz de encantar crianças de oito a oitenta anos.

“Um livro fantástico.” (The Guardian)

“Uma fábula à moda antiga, encantadora e com ilustrações adoráveis.” (Cambridge News)

Dave Shelton nasceu e cresceu em Leicester, mas agora vive em Cambridge com Pam, Mila e um gato. Ele gosta de histórias em quadrinhos, críquete, palavras cruzadas e de conversar sobre canetas com cartunistas. Este é seu primeiro livro.

Boa leitura.

See ya!

Rosana