Sonhe mais – #CircuitoNovoConceito


Sonhe mais

sonhemais

Você saberia lidar com a partida da pessoa amada?

Esta pergunta é o tema central do livro de Jai Pausch, Sonhe mais. Muito bom, diga-se de passagem.

Sabe quem é ela? A viúva de Randy Pausch, o sujeito que tinha câncer no fígado, fez um discurso e escreveu um livro: A lição finalSonhe mais é a versão dela, da esposa, sobre  uma vida de paixão, amor e família. Mais incrível que o primeiro!

É tão provocante, mexe tanto com a gente que eu não consegui desgrudar do livro. Logo que comecei a ler tive raiva de Randy Pausch(!), o marido, fechei o exemplar e comecei a refletir. Mas aquele livro ao meu lado parece que me chamava, então iniciei a leitura novamente, de onde parei.

Três capítulos depois e eu estava com dó — pena mesmo — do Randy Pausch, afinal ele estava morrendo! Pensei: “acho que ele está certo, só pensando no melhor para a esposa e filhos”, e continuei a ler.

Conforme Jai Pausch, a autora de Sonhe mais, escrevia e descrevia suas experiências — que senti todas — comecei a pensar que ela é quem estava errada, achei a mulher fria em certos momentos.

Pois fiz uma pausa e pensei novamente! Que loucura!

Mas o livro continuava a me provocar e lá fui eu, novamente, ler. Finalmente, percebi que Jai estava vulnerável, ela ia perder o marido de quem tanto gostava, mas tinha que continuar a vida, tinha que cuidar do doente e dos filhos ao mesmo tempo ( nada como uma mulher para fazer isso), e pensar no que aconteceria depois que Randy falecesse!

Como ela foi forte, como sofreu e como amou!

Na verdade, eles viveram um grande amor!  E eu vivi um turbilhão de sentimentos!

Veja, já li livros intrigantes, emocionantes, mas que me provocasse sentimentos de compaixão, raiva, compreensão, amor, dó… tudo ao mesmo tempo, este foi o primeiro.

sonhemais

 

 

Previous Nora Roberts - Estrela Secreta
Next Scarlet O'Hara

4 Comments

  1. Avatar
    Jessica Lisboa
    31/03/2013

    Ain, achei a capa desse livro tãão lindinha

  2. Avatar
    Gladys Freitas
    29/03/2013

    Não li o livro do Randy Pausch.
    Essa trama parece bem intensa.

  3. Avatar
    Thicy Lopes
    27/03/2013

    O livro parece ser muito bom, mas não é o meu estilo de leitura, não sei se leria no momento!

  4. Avatar
    Maristela G Rezende
    19/03/2013

    Nossa cultura não está prepara para a morte. Tudo que é vivo, nasce, cresce, envelhece e morre. Esse é o ciclo, mas as pessoas se negam a pensar no final. Para evitar que o sofrimento seja maior, precisamentos aprender a acreditar que a morte é apenas uma passagem dessa vida para outra, não importa em qual religião você cre.
    O livro parece-me ser muito bom, pois descreve o que a pessoa que fica vai sentir, que na verdade é quase o mesmo que todos sentem ao perder alguém que lhe é querido.

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)