Por Thais Averaldo

Aquela hora que você percebe que começou a nova temporada já pensando em não gostar…

Preciso ser sincera e confessar que o grande problema comigo, e os dois primeiros episódios dessa sexta temporada, foi na verdade, ficar atada ao que sempre me irritou nas anteriores, a série prometer coisas grandes e acabar nos mostrando algo bem abaixo do esperado. Ou até mesmo nos mostrando que aquele plot não serviu de coisa nenhuma no fim. E foi realmente pensando assim que comecei o sexto ano sem levar em conta o novo showrunner , e também a redução no número de episódios, mas esses dois episódios serviram para me fazer morder a língua, e resolver esquecer o que antes me irritava e seguir adiante sem pensar muito.

O ritmo dessa sexta temporada está bem rápido, o que é uma mudança e tanto para a série, que arrastava suas tramas por episódios, até realmente nos cansar e achar que nunca haveria uma conclusão, ou que pensássemos na irrelevância dela. Mas isso está bem diferente na atual temporada, exemplo disso é o plot de Sookie e a identidade de Warlow, que já foi revelada. Nesses quatro episódios não entendi o motivo de tanto alarde em torno da maldade do homem, só matou algumas fadinhas, o que não abalou meu mundo, nem de ninguém, fora vovô Stackhouse que perdeu seus súditos. Mas Sookie, ele até mesmo salvou membros de sua família!

Por falar em Sookie ela sentiu-se traída pelo cara que ela ia deixar entrar na sua calcinha (essa faz você pensar que a palavra safada foi inspirada nela, só pode!) e resolveu encarnar a mocinha traída e vingadora, “envenenando” o vampi-fada colocando prata na comida. Plano saiu pela culatra, e foi dar um amasso no sofá para usar a bola do sol, que o vovô Stackhouse ensinou. Agora é ver o que acontece, porque tivemos um dos clássicos cliffhanger de True Blood.

Por falar em cliffhanger , o do segundo episódio teve Eric compelindo a filha do Governador a deixá-lo entrar em seu quarto. Aqui, paro a trama para fazer um parêntese a respeito da evolução do personagem Eric. Na minha muito humilde opinião, o personagem que mais cresceu em toda a série. Começou como o antagonista, com toque de vilão, que queria roubar a mocinha do mocinho, e acabou sendo a maior surpresa da série, ao mostrar que aquela era só uma das facetas das muitas que Eric tem! Um ponto que acho, que ele ainda precisa e muito, amadurecer , é em perceber que queria ou não, Pam, e agora Tara, são sua família,  e que gritando sua vontade não vai ajudar em nada, como Tara mostra ao fugir da casa de Ginger. Falando em Ginger essa mulher sempre me fez rir, seja ela doida para transar com Eric, ou conversando com o Governador pelo celular DEPOIS dele invadir a casa dela, falando que o vampiro estava desamarrando Willa, ri demais!

Um ponto que os dois plots que falei vem me incomodando e muito nessa temporada, é a incapacidade deles segurarem o suspense do que vai acontecer! Eles deram muito cedo a dica de que Ben era Warlow, e voltaram a fazer o mesmo com Eric e Willa, deixando óbvio que a moça seria transformada. Acredito que um pouco de surpresa é bem vindo, e eles estão perdendo nesse ponto.

Quem teve um destino completamente inverso de Eric no desenrolar de toda a série foi Bill. Começou como o vampiro bonzinho, que se apaixona pela humana que lê mentes, e agora se tornou no, muito provavelmente, maior vilão da série. Após perceber que pode ver o futuro e o futuro, não será nada bom para os vampiros no campo de concentração do Governador , Bill precisa de um meio de salvar seus protegidos, porque sim, ele ainda se acha uma divindade ,e até resolve se expor ao sol para provar que é indestrutível. Mas é claro que vira uma bola de fogo e descobre que mesmo não tendo encontrado a “true death” , quando Sookie o empalou , ele ainda é um vampiro.

Mas foi nesse plot, que tivemos ótimas cenas dos dois episódios, descobrimos que o criador do Tru Blood tem um fetiche por meninas novinhas e que Bill lembrou do porque o Rei mais amado de True Blood, queria beber sangue de Sookie! Agora a ideia é engarrafar sangue de fadinhas para prevenir que vampiros virem bolas de fogo! Bill mostra que tem boa memória, e depois da recusa de Sookie de ajudá-lo, ele descobre as fadinhas filhas de Andy, e acaba com 4 fadinhas para seu experimento! Estou gostando desse plot de Billith porque está dando o destaque que Jessica sempre mereceu, e nunca teve na série.

  

Agora ,queria que me explicassem, a necessidade de se perder tanto tempo com a trama de Andy. Só a cena de Bill descobrindo que ele tem filhas fadas já seria o suficiente para todo o episódio, o resto foi tão irrelevante que me irritou. O plot de Sam e consequentemente de Alcide, e também  SVU é outro ponto que me tira do sério. Alcide não é macho alfa, acho que eu teria mais sucesso em controlar aquela matilha do que ele, mas ele serve pros momentos sem roupa junto de Jason, então não reclamo tanto, mas Sam e o resto, podem morrer que não vou sentir falta, vou mesmo é agradecer!

Não posso deixar de comentar a volta de Sarah, a ex do Reverendo Newlin, que agora está ao lado do Governador ,colocando em prática os “sonhos” dela e de Steve, quando faziam parte da Sociedade do Sol. Mas agora os ex-pombinhos estão de lados opostos.

Imagens: HBO