Olá!

Nessa onda de livros hot que o mercado editorial tem trazido para nós, leitores brasileiros , encontramos histórias das mais ousadas até as mais sutis.

A Bibliotecária é um erótico light bonitinho e despretensioso. E não entenda isso como uma crítica. Eu gostei e muito do livro. Não é uma leitura para menores de idade.

O dominador não é um cara com problemas graves de personalidade. Ele tem alguns traumas, sim. Mas o lado “sou macho alfa e te domino” , as palmadas e até o chicotinho, a introdução ao universo BDSM, é mais sutil. Mesmo o livro mantendo clichês dos outros, como dominador e possessivo e a virgem que mora com amiga.

Regina acabou de se formar e consegue emprego na biblioteca de NY. Apesar de sua formação com honras, nossa bibliotecária é colocada pra trabalhar numa subfunção, em relação aos seus conhecimentos. Sua chefe, Sloan,  a coloca na mesa de retirada dos livros. E deixa claro que é uma riquinha, mimada, e a antipatia por Regina é evidente.

Falando em riquinha, mas não uma antipática, temos Carly, que é descolada, tem um namorado fixo, mas também tem outros caras na sua vida. Tanto que sua vida amorosa agitada, rende noites de insônia para Regina, que acompanha os gemidos do quaro ao lado. No desenrolar da trama, as duas tornam-se amigas, mesmo.

A história não é muito enrolada para desenvolver os acontecimentos. É tudo rápido. Logo no primeiro dia Regina já cruza com Sebastian. E não, ela não cai de cara na frente dele. Já disse que esse livro usa alguns dos clichês de outros livros do gênero, mas sem copiar tudo. Bom, daí por diante as coisas já esquentam.

A única sala onde nenhum funcionário pode entrar sem autorização é obviamente, a sala que Regina vai se enfiar. E ela é surpreendida, com uma cena de sexo explícito entre Sebastian e uma mulher. Ele está perfeitamente consciente da presença de nossa bibliotecária, na sala, e ela, virgem , sem experiência e ultrajada por uma cena dessas na biblioteca, fica parada, congelada. Depois sai correndo, e fica num dilema: contar ou não à Sloan.

Sebastian é direto e a quer. Os dois acabam se envolvendo e ela torna-se sua submissa. Ele é dominador, possessivo, rico e um fotógrafo bem sucedido que gosta além de BDSM, fotografar suas submissas. Regina se entrega as vontades dele. Recebe sempre entregas na biblioteca, de uma entregadora com visual nada convencional, com presentes de Sebastian e deve seguir o que ele pede em bilhetes e torpedos, claro, enviados do iPhone que ele deu à ela, calçando Louboutin, vestindo-se com Prada, La Perla , Gaultier e outras criações exclusivas.

Para uma garota que não tinha o menor senso de moda, e nunca entendeu que é linda, é uma transformação 🙂 E também não conseguia entender o motivo de falarem que ela é muito parecida com a famosa Pin Up, Bettie Page. Sebastian está fazendo com que ela desabroche e fique confiante.

— Especificamente? Quero lhe dizer o que fazer e quero que você obedeça sem questionar… seja usar um tipo específico de lingerie, ou de sapatos, ou tirar a roupa quando e onde eu mandar, ou chupar meu pau quando eu quiser

Os sentimentos dela e os dele estão se transformando, estão cada vez mais envolvidos, ele cuida dela muito bem, mas o paraíso é abalado, quando Regina descobre sobre o passado de Sebastian. Que ele omite e, é causa de muita dor para ele.

— Já está molhada, Regina? Vou comer você agora. Foi exatamente isso que fiz com ela. Sem carícias, sem preliminares. Eu simplesmente enfiei meu pau nela, e ela aceitou. Pode fazer isso por mim, Regina

Nossa mocinha, apesar da inexperiência, amadurece no desenrolar da trama, e não é uma tapada. Ela lida com a distância da mãe viúva, carente e controladora, e com um dominador extremamente sexy, muito bem.

Um livro sem enrolação e como disse, despretensioso, não é uma série, a história tem início e fim em um volume e as cenas tem sensualidade na dose certa, sem exageros. A autora tem outros livros eróticos publicados e pelo tom desse, parece que sabe nos manter interessados. Recomendo.

Projeto gráfico ( diagramação, capa e papel) são agradáveis à leitura. Achei a capa meio feinha. É igual a publicada pela penguim lá fora. Eu não gostei da capa. A tradução e revisão estão bem feitas. Foi uma boa experiência a leitura de sse livro que recebi da Record.

capa, ficha técnica, sinopse

A BIBLIOTECÁRIA

The Librarian

Logan Belle
ISBN: 9788501402165
Editora: Record
Número de páginas: 288
Encadernação: Brochura
Ano Edição: 2013
Tradução: Ryta Vinagre

Sinopse

A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas.

 

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

 

Compre o livro em um dos links abaixo e ajude o Livrólogos 🙂

Saraiva

Livraria da Folha

Fnac

Livraria da Travessa

em eBook:

Iba