Cia das Letras – Paralela – Lançamentos


Olá!

Confiram os lançamentos da Companhia das Letras e Paralela

A causa secreta – e outros contos de horror, de vários autores
Os seis autores aqui reunidos representam o que há de mais importante na literatura dedicada ao gênero horror. Do precursor Edgar Allan Poe, que apresenta a atmosfera aristocrática das abadias do príncipe Próspero, personagem do conto “A máscara da morte rubra”, passando pela crueldade psicológica de Fortunato, de “A causa secreta”, de Machado de Assis, ou a morte surpreendente de Elias, um cientificista que sofre a vingança de um bicho no conto “A selvagem”, do irlandês Bram Stoker, autor da mais famosa história de vampiro na literatura, Drácula (1897). E ainda “A mão”, do francês Guy de Maupassant, “O rapa-carniça”, de Robert Louis Stevenson e “O cirurgião de Gaster Fell”, do também escocês Arthur Conan Doyle. Todas as histórias aproximam o leitor do obscuro e do indizível que muitas vezes só a literatura consegue traduzir.

Uma mulher chamada guitarra – crônicas escolhidas de Vinicius de Moraes
Entre os grandes nomes da nossa poesia, Vinicius de Moraes era também um cronista de primeira, tendo colaborado durante décadas com alguns dos mais prestigiados jornais e revistas do Brasil. Sua produção era vasta, e seus interesses abarcavam os mais diversos aspectos da cultura e da realidade do nosso país. Esta seleção de crônicas cobre assuntos que vão da infância do menino criado num Rio de Janeiro bucólico ao lirismo sobre o amor e os relacionamentos, da observação — sempre bem-humorada e aguda — do cotidiano à reflexão sobre a passagem do tempo. Uma reunião deliciosa de textos que, escritos com delicadeza e sabedoria, se mantêm ainda muito atuais.

Reprodução, de Bernardo Carvalho
Em Reprodução, Bernardo Carvalho parece fazer picadinho — com um humor convulsivo — de um típico personagem da nossa era: o comentarista de blogs e portais da internet. Reacionário e racista (embora não se assuma como tal), o “estudante de chinês” que é protagonista deste romance vive entre a realidade e a paranoia, dividido entre sua visão distorcida do mundo e a espera pelo dia em que a China dominará o planeta e então ele, iniciado no estudo do intricado idioma, poderá integrar as fileiras de uma nova classe dominante. Vítima de uma comédia de erros na hora em que pretendia embarcar para Pequim, ao ser detido pela Polícia Federal, desanda a falar venenosamente sobre tudo e todos. E é graças a esse monólogo a um só tempo trágico e patético que o autor pinta um retrato irresistível e cruel dos dias que correm.

Albert Einstein e as fronteiras da física, de Jeremy Bernstein
Albert Einstein não impressionou seus primeiros professores. Eles o achavam uma criança sonhadora e com um futuro inexpressivo. Mas em algum momento de sua juventude ele desenvolveu um deslumbramento pelo mundo. Adulto, Einstein lembrou de dois momentos de sua infância — a fascinação, aos cincos anos, pelo compasso e o momento que conheceu a precisão da geometria —, esses talvez tenham sido os primeiros sinais do que ele viria a ser anos depois. De um começo de vida típico de um jovem comum, Einstein se tornou um dos maiores pensadores e cientistas de todos os tempos. Nesta apaixonada biografia, escrita por um professor de física e adorador confesso do cientista, Jeremy Bernstein descreve para os leigos os experimentos de Einstein e as suas teorias revolucionárias, que  vão da sua mais famosa descoberta — a teoria da relatividade —, que mudou a nossa concepção de universo e o entendimento de nosso lugar no mundo, à sua pesquisa da teoria do campo unificado que explica as forças do universo.

Vidas dos grandes artistas, de Charlie Ayres
Giotto acaba de terminar a Capela Arena. Gian Lorenzo Bernini admira a melhor escultura que já concebeu na vida. Francisco de Goya aguarda a chegada da família real espanhola para um novo retrato. Eugène Delacroix enfrenta a folha em branco. Claude Monet visita seus jardins. E Leonardo da Vinci tenta controlar a impaciência de sua nova modelo, uma moça chamada Lisa. Inspirado em Vida dos Artistas, de Giorgio Vasari, primeiro clássico da História da Arte, Charlie Ayres conduz o leitor nas revoluções da arte do século XIII ao XIX. O autor visitou ateliês, capelas, galerias particulares e retiros no campo até encontrar um momento marcante que ajudou a definir a personalidade de Manet, Rembrandt, Van Gogh, Dürer entre outros. Dirigido ao público infantojuvenil, o livro é uma apresentação sucinta, envolvente e rica dos grandes nomes da arte. Além disso, traz propostas de atividades baseadas nas obras de cada artista, e também links para galerias online, nos quais é possível conhecer a produção dos artistas.

Editora Paralela

Desumano e degradante, de Patricia Cornwell
Ronnie Jod Waddel é um criminoso perigoso sentenciado à cadeira elétrica pelo assassinato brutal de uma jovem apresentadora de televisão. Depois de executado, seu corpo passa a ser tratado como o que seria uma autópsia rotineira para a médica-legista Kay Scarpetta. Porém, mais uma vez ela é desafiada por evidências confusas, e as impressões digitais encontradas em um novo crime conduzem a uma conclusão absurda. Entre tantos fatos contraditórios, novos assassinatos e comentários histéricos da imprensa questionando sua competência, Scarpetta pode ser indiciada pelos mesmos crimes que está tentando resolver. Perdida em seus relatórios e sem poder confiar em seus amigos mais próximos, ela parece ser alvo de uma intriga que vai muito além de seu território.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

Previous Jennifer Probst - The Marriage Trap
Next Castle - Significant Others

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)