Sarah J. Maas – Trono de Vidro


Celaena Sardothien é uma assassina. A melhor de todas. Só que, no último ano de sua vida, ela tem passado por maus bocados estando presa. Celaena foi traída, não sabe por quem, e tem sido escravizada nas minas de sal de Endovier. Normalmente, os prisioneiros não passam de um mês na prisão, sofrendo as torturas de seus carrascos. Mas Celaena é forte, e mesmo tendo as piores condições de sobrevivência, ela consegue se manter de pé. Um dia, recebe uma proposta do príncipe de Endovier: se Celaena aceitar competir como campeã do príncipe em uma competição com outros 22 criminosos e acabar por vencer, ela trabalhará como a campeã do Rei – sua assassina particular – por quatro anos, e depois terá sua tão sonhada liberdade. Com poucas chances de continuar viva na prisão de Endovier, a proposta se mostra irrecusável para Celaena.

Uma vez que Celaena aceita a proposta, ela passa a morar no Castelo de Pedra anexo ao Castelo de Vidro, onde a família Real mora. É seguida de perto por Chaol, o capitão da Guarda Real, que não deixa a assassina piscar sem que esteja sob seu olhar. Dorian, o Príncipe, também acompanha Celaena durante a viagem da prisão até o castelo. Só que Dorian é um pouco menos desconfiado que Chaol, portanto a relação dele e Celaena parece começar a ser construída mais rápido. Por isso e pelo fato dele não repetir a cada dez segundos que ela é uma assassina que não merece confiança, como Chaol faz. E é no castelo que a história começa a se desenvolver.

“Eu gosto de música […] porque, quando a ouço eu… eu me perco dentro de mim mesma, se é que isso faz sentido. Eu me torno vazia e cheia ao mesmo tempo, e consigo sentir a terra inteira se agitar ao meu redor. Quando toco não sou… pelo menos uma vez, não estou destruindo, estou criando.”

A narrativa do livro é em terceira pessoa, e isso só fez a história ser ainda mais rica em detalhes, porque dava ao leitor todos os pontos de vista possíveis. Sem contar que, desse jeito, conhecemos melhor a personalidade dos personagens. E, olha, o livro é recheado de personalidades muito fortes e distintas. Além de tudo isso, a autora realmente soube como construir a história. As cenas são formadas de forma que não hajam buracos na narrativa, e de um jeito em que o texto acaba sendo extremamente rico em conteúdo. Outras questões aparecem durante as histórias, um pouco do passado se mistura com o presente formando circunstancias específicas, e tudo é extremamente bem elaborado pela autora. De verdade, estava sentindo falta de livros que eram mais do que só a história principal, que tivessem um bom plano de fundo e histórias complementares acontecendo ao mesmo tempo. E Trono de Vidro definitivamente foi muito bem planejado nesse quesito.

“Todos carregamos cicatrizes, Dorian. As minhas são apenas mais visíveis que as da maioria.”

Muitas, muitas relações são formadas durante as páginas desse livro. Laços de amizade, de admiração, de respeito e até mesmo de amor vão sendo construídos ao longo da narrativa, e acabamos sendo contagiados por esses elementos. Um mistério ronda a história principal, e a forma como Celaena encontra ajuda para desvendar esse mistério é incrivelmente bem formulada. Sério, esse livro é imperdível. Na minha opinião, a autora não deixou nem um ponto sem nó, respondeu a todas as perguntas que propôs e ainda por cima soube alimentar a história com outros personagens e nuances de uma maneira que a história acaba se tornando um vício.

Esse é o primeiro livro de uma série de SEIS! Fiquei chocada quando descobri isso, gente! Não sei como vou sobreviver enquanto espero essas continuações serem lançadas, juro. Espero, de verdade, que a autora não se perca durante esses livros, e que mantenha o mesmo nível de escrita que ela teve em Trono de Vidro. Por enquanto, o segundo livro, Crown of Midnight, já está disponível em inglês, além de sete contos – cinco que acontecem antes de Trono de Vidro, dois que acontecem entre Trono de Vidro e Crown of Midnight – estão também disponíveis em inglês.

Esses são os contos:

0.1 – The Assassin and the Pirate Lord;

0.2 – The Assassin and the Desert ;

0.3 – The Assassin and the Underworld ;

0.4 – The Assassin and the Empire;

0.5 – The Assassin and the Healer;

1.1 – The Assassin and the Princess ;

1.2 – The Assassin and the Captain;

 

Mas não se deixe desanimar com a quantidade de livros da série. Trono de Vidro é tão bom que você vai até preferir que tenha tantos sucessores.

capa, ficha técnica e sinopse

Trono de Vidro

Throne of Glass

Sarah J. Maas
ISBN: 9788501401380
Editora: Galera Record
Número de páginas: 392
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2013

 

Sinopse

Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.

 

Compre o livro em um dos links abaixo e ajude o Livrólogos 🙂

Submarino

Saraiva

Fnac

Livraria da Travessa

e em ebook

iba

Previous Resultado - Sorteio Halloween - Sombra da Noite
Next Raymond E. Feist - Mago: Livro 1 Aprendiz - @SdE_Brasil

4 Comments

  1. Marie
    26/12/2013

    Esse livro e ótimo, seis livro realmente me deixou chocada mas não importo muito com o fato de ser uma serie muito grande, como fã de HP acho sempre que as melhores historias são as mais longas

  2. Jessica Lisboa
    30/11/2013

    Estou morrendo de curiosidade de ler esse livro, achei a ideia da autora incrivel!! Muito boa! Espero ler esse livro logo pois a curiosidade aqui e imensa!

    xx

  3. Isadora Ribeiro
    28/11/2013

    Uau, SEIS livros.. Não acompanho uma saga tão grande assim desde Harry Potter e o Diário da Princessa rs! Olha que faz tempo isso hein.. Assim como a Lari e a Thainá falou eu tenho medo da autora perder o ritmo da coisa e também não me chamou tanta a atenção, talvez por não ser muito meu estilo de leitura..
    Adoro suas resenhas ! Beijos

  4. Thainá
    05/11/2013

    Adorei a premissa do livro, ele realmente promete. Ultimamente também tenho sentido bastante falta mesmo de histórias com enredos mais complexos, aonde tudo faz sentindo e nem uma única palavra é de se jogar fora. São SEIS livros?! OMG também fiquei chocada Larissa! Também espero que a autora saiba manter o ritmo, pq é triste saga tão longas D:

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)