Olá!

O texto de hoje é da Bruna Britti do Supreme Romance

Minha resenha em clima de natal rsrs O livro é “Anjos à Mesa“, da Debbie Macomber. É lançamento da Novo Conceito e tem o tema de natal no fundo. Anexei a capa. Segue a resenha:

Obrigada à Rosana pelo convite! Minha escolha para resenha é um livrinho curto, mas muito gostoso. Anjos à Mesa é o típico livro água com açúcar recheado de cenas singelas e despretensiosas. Adoro livros desse tipo, e a forma como a autora desenvolveu a história foi muito prazerosa. Confesso que, durante a leitura, tive a impressão que estava assistindo a um daqueles filmes natalinos de final de ano. O livro é repleto de sentimentos bons que inspiram uma mensagem de fé, milagres e a esperança. O romance é levinho, do qual já saberemos o desfecho, mas que ainda assim proporcionou horas de leitura muito agradáveis para mim.

A história conta sobre dois estranhos que, com um empurrãozinho de um anjo aprendiz chamado Will, se esbarram na Times Square, faltando poucos segundos para o ano novo. Impulsionados pelas festividades ao redor, eles se beijam e decidem passar o resto da madrugada conversando e se conhecendo melhor. Na hora da despedida, nenhum dos dois deseja ir embora, mas Lucie acha que um relacionamento naquele momento de sua vida, prestes a inaugurar um restaurante, seria inviável. Aren, então, faz uma proposta a Lucie: Que ela levasse uma semana para pensar sobre um possível relacionamento entre eles. Se ela decidisse dar uma chance a eles, ela o encontraria no Empire State Building uma semana depois. Caso contrário, Aren entenderia que ela seguiria em frente.

Após uma semana, Lucie decide dar uma chance ao romance promissor entre eles. Entretanto, no dia do encontro, a mãe de Lucie sofre um acidente e ela não consegue chegar a tempo para encontrá-lo. Conformada, e achando que tinha sido melhor desse jeito, Lucie segue adiante. Entretanto, este não era o destino que Deus planejara e, com a ajuda de quatro anjos, Lucie volta a encontrar Aren. Ele está no seu restaurante, como um crítico gastronômico anônimo. O encontro entre eles desperta os sentimentos adormecidos, e agora eles terão que decidir se continuarão o que começaram onze meses atrás.

Foi proposital deixar alguns fatos da história de fora da resenha, pois o livro é curto e qualquer adendo seria um spoiler. De um jeito fofo e suave, Debbie Macomber envolve o leitor em elementos cativantes. Os anjos – que aqui mais parecem cupidos desastrados –, conferem à história pinceladas de bom humor e descontração. Will e suas tutoras aprontam uma travessura atrás da outra porque acreditam veemente que suas ações conseguiriam unir o casal novamente – mesmo que, para isso, eles precisem recorrer a uma ou outra trapaça. Os quatro muitas vezes soam como crianças arteiras, graças aos diálogos um tanto ingênuos, porém dentro do contexto foi aceitável – já que estamos falando de personagens cuja figura espiritual inspira inocência e bondade suprema, longe de qualquer malícia.

A história me agradou, mas admito que o romance poderia ter sido melhor explorado. Os holofotes da história se voltam na tentativa dos anjos de juntar os dois, e se estes superariam seus próprios dilemas pessoais para iniciar um novo relacionamento, como aprender a confiar ou deixar para trás mágoas do passado. Contudo, o desenvolvimento desse romance foi breve e pouco aprofundado. Muitas vezes as passagens são descritas como “horas se passaram de conversa agradável”, mas o leitor é privado de algo mais. Não senti uma química especial ou algo que me fizesse deleitar com o romance. Não foi ruim, mas achei que mais detalhes teriam feito à diferença.

Os personagens secundários foram bem desenvolvidos e conseguem se destacar na história. Além disso, Aren é um mocinho fofo e carismático, que me conquistou logo nas primeiras páginas. A relação dele com a irmã é uma graça. Já Lucie, embora seja uma personagem interessante, fica num dilema um tanto irritante e exagerado. Achei que suas dúvidas duraram mais do que o necessário.

Sou apaixonada pelas capas dos livros da Debbie Macomber, e fico feliz de vez que a editora trouxe um estilo parecido à original. Anjos à Mesa é um livro doce e singelo. Apesar de alguns pormenores que me incomodaram, fiquei tocada com o final. Acho que a autora conseguiu entrar no espírito e criar um romance propício a um milagre de natal, no melhor estilo de “se você acreditar, tudo é possível”. Vale a leitura, principalmente para aqueles que curtem mais o gênero. Ótimo livro para entrar no clima e deixar o coração mais leve.

 

——

Amanhã o texto é da Beta!