Olá!

A resenha de hoje é de O clube de boxe de Berlim, de Robert Sharenow

O clube de boxe de Berlim é um romance comovente, repleto de emoções. História sensível que captura algumas verdades da vida em Berlim na era nazista. Vimos que tudo pode mudar, definitivamente, em um instante, e que a ajuda pode vir de lugares e pessoas surpreendentes.

Kar Stern, judeu, mora com a família em um bairro de classe média em Berlim. Os pais são proprietários de uma galeria de arte.O garoto tem bom desempenho escolar.

Um dia, porém, foi severamente agredido e empurrado escada a baixo , após as aulas por três alunos alemães (integrantes de um clube nacional-socialista improvisado)que vinham aterrorizando os poucos alunos judeus da escola. Eram conhecidos como “Matilha de Lobos”. O professor de História,ouvindo o barulho, quis saber o que havia acontecido. Stern teve vontade de contar ,porém, com medo de se declarar judeu e começar a ganhar notas ruins, calou-se.

“Eu precisava chegar em casa. Já estava atrasado uma hora.Cuspi o dente e um jato de saliva ensangüentada na sarjeta e saí correndo.”

Era dia de vernissage na loja. Karl, apesar de ferido, e sua irmã,Hildy (8anos),ajudam o pai para receber os convidados e clientes. A galeria é frequentada por artistas de renome, mas ultimamente,muitos haviam fugido da Alemanha, desde a ascensão dos nazistas ao poder.

Naquela noite, conhece, na Galeria, Max Schemeling, campeão de boxe(herói alemão). Havia entre tantas telas, uma especial que não estava à venda. Era o retrato de Max, pintada por Grosz. Max queria essa tela, então propôs ao pai de Karl uma troca: ficaria com a tela e daria aulas particulares de boxe ao garoto.Era o começo de uma nova vida para Karl.

Ele começou com um programa de exercícios diários (flexões de braço, abdominais, corrida,etc.)até ficar pronto para a primeira aula no ginásio.

Karl treina para ganhar força e coragem para enfrentar as lutas no ringue, mas, principalmente, as dificuldades do dia a dia, numa sociedade que não lhe oferece segurança e tranquilidade para ir e vir. Após meses de treinamento, ele tem a 1ª vitória no ringue. O boxe o torna apto no ringue e valente em defesa da vida.Vencia com facilidade as lutas. “Começou a adquirir reputação de alguém a ser respeitado e temido no ringue”.

Chega correndo em casa para dar a boa notícia aos pais; fica sabendo que seu tio fora preso e levado ao campo de concentração. A Galeria é fechada, ele e a irmã são expulsos da escola. A casa onde moram é depredada por soldados alemães. “Os nazistas haviam estilhaçado nossas janelas e quebrado nossa mobília, mas não tinham nos destruído. Pus os livros de lado e adormeci.”

A violência contra os judeus vai se tornando cada vez mais ostensiva. A vida, dividida entre o terror e a mágoa, vai perdendo a esperança. Eles precisam decidir, com rapidez, a providência que tomarão, antes que a Gestapo os localize.

Envolver-se com a história de Karl e de sua família é como descobrir que apesar de tudo o que sofreram( no período da Alemanha nazista), a solidariedade se fez presente nos momentos mais difíceis.

Capa, diagramação , papel bem agradáveis.

Capa, ficha técnica, sinopse

O clube de boxe de Berlim

Robert Sharenow
ISBN: 9788579801594
Editora: Rocco
Número de páginas: 392
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Ano Edição: 2013
Tradutor : Raquel Zampil

Sinopse

Karl Stern nunca esteve numa sinagoga. Mas para os valentões de sua escola em Berlim a simples ascendência judaica da família faz dele uma vítima da perseguição nazista. Para se defender, o garoto começa a treinar boxe com o campeão Max Schmeling, e logo encontra no esporte uma paixão que o ajuda a ganhar coragem não só no ringue, mas na difícil vida fora dele. Quando Schmeling é cooptado pelo regime nazista, no entanto, Karl começa a se perguntar em quem pode realmente confiar. Mesclando ficção e fatos históricos, o pesquisador Robert Sharenow constrói um emocionante romance de formação ambientado na Alemanha de Hitler.

Compre o livro em um dos links abaixo:

Saraiva

Fnac

Extra