Olá!

A resenha de hoje é de O julgamento de Lúcifer, de  Adriano Moura

Deixe-se levar por uma intrigante história sobre o certo e o errado, o justo e o injustificável, e procure entender a trama que se desenrola a partir de um elaborado jogo de palavras com figuras de linguagem e simbologias.

Aproveitando a onda de reality shows, o participante da vez é o Diabo. O apresentador, uma pessoa de sucesso.

Relato curioso do interrogatório a que se submete o Diabo. Fazem parte da mesa inquiridora um cardeal, Olinto, um pastor, Jéu e uma médium conhecida internacionalmente, Mariana.Eles tentam responsabilizá-lo pelos crimes praticados pela humanidade nos últimos dois mil anos.

O Diabo estava se saindo muito bem, no entanto, um exercício de malícia por parte dos inquiridores , leva o réu a ficar em desvantagem. Deus é seu advogado de defesa.

É muito interessante o recurso de linguagem utilizado pelo autor cujos personagens tratam os desatinos reais (praticados pelos inquiridores) como ficção para inocentá-los de seus supostos atos. Nem tudo é o que parece?

Capa bem bacana, diagramação agradável à leitura.

Capa, ficha técnica, sinopse

julgamento de lucifer

O Julgamento de Lúcifer

Adriano Moura
ISBN: 9788542800869
Editora: Novo Século
Número de páginas: 88
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Ano Edição: 2013

Sinopse

Três líderes religiosos convidam Lúcifer a participar de um programa de TV. No estúdio da BGTV, tentam convencê-lo a assumir a responsabilidade por crimes praticados pela humanidade nos últimos dois mil anos. Pedofilia, charlatanismo, tortura e corrupção são crimes cometidos por personagens que se dizem portadores da palavra de Deus, o que o diabo desmente com sua astúcia e um controle remoto capaz de controlar TVs, computadores e celulares ao redor do mundo.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

Compre o livro em um dos links abaixo

Buscapé

Saraiva