SemanaPassarinha-Selo

Olá!

Você sabia que 2 de abril é o dia mundial da conscientização do autismo?

Autismo é um transtorno global do desenvolvimento marcado por três características fundamentais:

* Inabilidade para interagir socialmente;

* Dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se ou lidar com jogos simbólicos;

* Padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

O grau de comprometimento é de intensidade variável: vai desde quadros mais leves, como a síndrome de Asperger (na qual não há comprometimento da fala e da inteligência), até formas graves em que o paciente se mostra incapaz de manter qualquer tipo de contato interpessoal e é portador de comportamento agressivo e retardo mental.

Os estudos iniciais consideravam o transtorno resultado de dinâmica familiar problemática e de condições de ordem psicológica alteradas, hipótese que se mostrou improcedente. A tendência atual é admitir a existência de múltiplas causas para o autismo, entre eles, fatores genéticos e biológicos. ( fonte : Site Dr Drauzio Varella)

A ONU estima que 70 milhões de indivíduos no mundo são afetados pelo Autismo. Em muitos países o Autismo é mais comum que câncer, diabetes e HIV juntos.

O azul foi definido como a cor símbolo do autismo, porque a síndrome é mais comum nos meninos , numa proporção de quatro meninos para cada menina.

Em 18 de dezembro de 2007 a ONU aprovou a resolução 62/139, apresentada pelo Catar, declarando 2 de abril como Dia Mundial da Conscientização do Autismo (World Autism Awareness Day).

Foi criado para chamar a atenção das autoridades e da população em geral, para um problema que até hoje, é muito pouco comentado e divulgado. É também uma homenagem as crianças e familiares que convivem diariamente com isso e enfrentando muitas dificuldades e  discriminação.

A editora Valentina e nós, blogs parceiros vamos dedicar uma semana , a #SemanaPassarinha para falar um pouco sobre autismo.

Leia Passarinha. É uma história emocionante sobre compreender uns aos outros, repleto de empatia, com um desfecho comovente e encantador que o levará às lágrimas e dará aos jovens um precioso vislumbre do mundo todo especial dessa menina extraordinária.

Quem ainda não conhece o livro Passarinha, da Editora Valentina confira o book trailer

 

passarinha

Sinopse

No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar às pessoas. Mas agora, depois do dia em que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai – a si mesma e todos a sua volta –, mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da Síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido.

Caitlin, que não gosta de olhar para a pessoa nem que invadam seu espaço pessoal, se volta, então, para os livros e dicionários, que considera fáceis por estarem repletos de fatos, preto no branco. Após ler a definição da palavra desfecho, tem certeza de que é exatamente disso que ela e seu pai precisam. E Caitlin está determinada a consegui-lo. Seguindo o conselho do irmão, ela decide trabalhar nisso, o que a leva a descobrir que nem tudo é realmente preto e branco, afinal, o mundo é cheio de cores, confuso mas belo.

 

 

 

Há também, muitos filmes famosos que retratam o autismo. Abaixo, cito alguns que gostei muito.

Rain Man (1988)

Rain Man

O insensível Charlie Babbitt espera receber uma grande herança após a morte de seu pai, a quem ele não vê há anos. Mas Raymond (Dustin Hoffman), seu irmão mais velho, internado em uma instituição médica, alguém cuja existência Charlie ignorava até então, é quem recebe toda a fortuna. Raymond é um “autista sábio” com habilidades mentais seriamente limitadas em algumas áreas, mas com capacidade de gênio em outras. Quando Charlie rapta Raymond, a longa e maluca viagem atravessando o país, rumo a Los Angeles, ensina a ambos algumas lições sobre a vida.
Gilbert Grape: Aprendiz de Um Sonhador (1993)

What’s Eating Gilbert Grape

Na pequena cidade de Endora, Gilbert cuida de seu irmão autista Arnie e de sua mãe extremamente obesa. A cidade é calma e a vida segue seu rumo, até que Becky aparece, e Gilbert se apaixona por ela. Agora ele terá que lidar com a problemática família ao mesmo tempo em que quer aprender os segredos da moça.

 

Código Para o Inferno (1998)

Mercury rising

Art jeffries (bruce willis), um renegado agente do fbi, combate inescrupulosos agentes federais para proteger simon, um garoto autista de 9 anos, que desvendou um “indecifrável” código secreto. ele consegue ler o mercury, um avançado código criptográfico do governo americano, tão facilmente, quanto outros garotos lêem inglês. essa habilidade, torna vulnerável esse código de 1 bilhão de dólares, especialmente se os inimigos do governo descobrirem simon e o capturarem. nick kudrow (alec baldwin), chefe do projeto mercury, ordena que a “ameaça” seja eliminada, sem imaginar que jeffries está envolvido. perseguido por assassinos implacáveis, jeffries logo percebe que não pode confiar em ninguém. agora o tempo está correndo e ele descobre que a única chance de sobreviver é usar a habilidade de simon para levar seus adversários à justiça.

 

Tão forte, tão perto (2012)

Extremely Loud And Incredibly Close

Oskar Schell (Thomas Horn) é um garoto muito apegado ao pai, Thomas (Tom Hanks), que inventou que Nova York tinha um distrito hoje desaparecido para fazer com que o filho tivesse iniciativa e aprendesse a falar com todo tipo de pessoa. Thomas estava no World Trade Center no fatídico 11 de setembro de 2001, tendo falecido devido aos ataques terroristas. A perda foi um baque para Oskar e sua mãe, Linda (Sandra Bullock). Um ano depois, Oskar teme perder a lembrança do pai. Um dia, ao vasculhar o guarda-roupas dele, quebra acidentalmente um pequeno vaso azul. Dentre há um envelope onde aparece escrito Black e, dentro dele, uma misteriosa chave. Convencido que ela é um enigma deixado pelo pai para que pudesse desvendar, Oskar inicia uma expedição pela cidade de Nova York, em busca de todos os habitantes que tenham o sobrenome Black.

 

Rosana Gutierrez