Olá!

A resenha de hoje é de Entremundos, de Neil Gaiman e Michael Reaves. Neil Gaiman já é bem conhecido do público, autor de vários livros como Deuses americanos e os quadrinhos Sandman. Michael Reaves é escritor e roteirista . É dele o roteiro de Requiem episódio final de Caveran do Dragão ( nunca foi gravado), do Batman, Homem aranha e de livros da série Star Wars e muitos outros.

Mais uma vez digo que Neil Gaiman é de longe um dos autores que mais gosto.

Era para ter sido uma série de tv, tanto que o projeto, 1995 foi idealizado e escrito nesse formato, mas no fim nenhuma emissora acabou se interessando na época, pois havia outras já passando. E assim, Gaiman e Reaves terminaram de escrever a série e a transformaram em livro em 2007. É uma trilogia “Entremundos” ( Interworld).

  • Entremundos ( interworld – 2007)
  • The Silver Dream ( 2013)
  • terceiro ainda sem nome (2015)

A série é repleta de referências pop e nerd, mas não vão deixar ninguém perdido. É bem divertido. Apesar do tema viagem no tempo ser um tanto clichê, esse é bem surpreendente.

Joey Harker é apenas um garoto comum, não tem nada de especial ou habilidade de fato. Pelo contrário, ele é um menino distraído,tanto que  as vezes se perde em sua própria casa

Mas, um dia, Joey fica mais perdido do que é de costume: ele entra em uma outra dimensão. Joey consegue andar entre mundos e em cada mundo tem um outro “ele”. Descobre que há uma ameaça e ele e seus outros “eus” criam um exército para derrotar o mal.

Há exércitos lutando para assumir o máximo possível de dimensões diferentes  e tentando governar as inúmeras “Terras” que existem. Para tentar detê-los, Joey encontra-se parte de um terceiro exército dedicado a manter o equilíbrio – é aqui que o exército que falei, feito de diferentes versões dele mesmo, de diferentes “Terras”.

Joey é um Andador e tem uma escolha, coisa que os outros não tem. Escolher ir para casa e continuar vivendo a sua vida ou ficar e lutar. O que será que Joey  fará?

A narrativa de Entremundos é feita em primeira pessoa, muito envolvente, misturando várias referências  já usadas em séries sci-fi, mas sem clichês. Ambos autores dem características peculiares de escrever, o que não deixa chato de forma alguma.

Muita aventura, um final com gostinho de quero mais e como sempre reclamo nas minhas resenhas de cliffhagers que me deixam nervosa, quero ressaltar que aqui não é cliffhanger típico, deixa com muita vontade de ler o próximo, mas sem amarras de ter que ler detalhes do livro novamente para continuar o próximo. Nada disso. O livro não é grande e não vai deixar você largá-lo até chegar ao fim.

Capa muito legal e lembra a capa do segundo livro da versão americana. Tradução e revisão bem feitas. Recomendo

Capa, ficha técnica, sinopse

entremundos

Entremundos

Interworld

Neil Gaiman & Michael Reaves
ISBN: 9788579801730
Editora: Rocco
Número de páginas: 248
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2014
Tradução: Viviane Diniz

Sinopse

Primeiro de uma trilogia de sucesso assinada a quatro mãos por Neil Gaiman e Michael Reaves, roteirista de TV premiado, “Entremundos” leva o leitor a viajar por várias dimensões na companhia de Joey Harker, um garoto comum que, durante um inusitado teste de localização proposto pelo professor de Estudos Sociais, descobre ser um Andador, alguém capaz de deslocar-se de uma dimensão para outra.

Enquanto tenta entender onde está e o que significa sua nova condição, Joey percebe que aquele é o começo de uma nova vida e de uma grande aventura em que magia e ciência se unem para garantir a paz em vários mundos.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

 

Compre o livro em

Buscapé