Olá
Confira a resenha de O bicho da seda, de Robert Galbraith, psedônimo de JK Rowling. Na resenha vou usar “autor”, pois ela está usando pseudônimo e assim ninguém ficará perdido.
Neste segundo livro O detetive Cormoran Strike e sua fiel assistente Robin Ellacott estão de volta e o caso a ser solucionado é de um assassinato brutal de um escritor.

No primeiro livro, Cormoran Strike o inteligente detetive, veterano da guerra do Afeganistão, com feridas tanto físicas quanto psicológicas, resolve o mistério da morte da modelo Lula Landry – veja a resenha aqui –  e também saiba mais sobre o detetive.

“Strike não se destacava entre os fortões que entravam e saíam ruidosamente da cafeteria. Era corpulento e moreno, de cabelo curto, basto
e crespo com entradas discretas, a testa curva encimando um nariz largo de pugilista e sobrancelhas grossas e ameaçadoras. Seu queixo era escuro de pelos e as sombras arroxeadas ampliavam os olhos escuros”.

Ele gosta de ser mais anônimo, apesar do notório caso da top model, pois assim passa despercebido quando está resolvendo seus casos.

Desta vez, a esposa de um autor vem contratá-lo, pois o marido, Owen Quine, sumiu há duas semanas. Leonora, diz que isso já aconteceu e ele ficou muito irritado quando ela envolveu a polícia.
Strike, a princípio, acha que é um caso simples, onde o escritor está sumido pois seu livro, mas ao encontrar o local onde o escritor estava, ele se depara na verdade com a cena de um brutal assassinato .

Se no primeiro livro o foco foi a midia, o mundo da fama e glamour, neste, o foco são os editores, autores, o que há escondido por trás deles, a inveja, o rancor e o ciúme . O manuscrito de Owen Quine está cheio de coisas desagradáveis e descreve uma morte e os potenciais suspeitos descritos de maneira caluniosa, seu editor, esposa, amante escritor rival , além do escritor ser vaidoso e um tanto perverso. “O bicho da seda” já é uma dica, a lagarta é morta por desidratação e depois escaldada para o casulo ser desfeito.

No primeiro livro Robin era funcionária temporária, e ajudou bastante Strike, agora, praticamente a parceira. Conhecemos um pouco mais da bela assistente, e seus problemas de relacionamento e também temos mais do passado de Strike e uma aparição importante, de um antigo amigo. Strike continua com problemas de relacionamento, mas com uma mente brilhante e um solitário irresistível para as mulheres. Ele também luta com o crescente interesse por Robin, a única mulher que parece que não quer mudá-lo. Um personagem que pode ser muito bem explorado e está sendo, muitos pontos para o autor – um detetive particular, veterano de guerra, com princípios e garra, filho ilegítimo de uma antiga estrela do rock…

A polícia acredita que sabe quem é o assassino, mas Strike acha que alguma peça não está encaixando.

Assim como no primeiro livro o autor detalha bastante a trama, mas com início menos lento. Confesso que achei que o autor não conseguiria manter o fôlego nesse segundo livro, pois em O Chamado do Cuco, ele usou muito de Agatha Christie por exemplo, e muitos outros clichês, mas não foi o que houve. O bicho da seda surpreende, mantém o ritmo da trama, é intenso. Uma obra de suspense e mistério muito inteligente. recomendo.

Capa, diagramação, papel, agradáveis à leitura.

Leia o primeiro capítulo – aqui

Capa, ficha técnica, sinopse

bicho da seda

O bicho da seda

The silkworm

Robert Galbraith

ISBN: 9788532529497
Editora: Rocco
Número de páginas: 464
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2014
Tradução: Ryta Vinagre

Sinopse

O detetive Cormoran Strike, protagonista de O chamado do Cuco, está de volta, ao lado de sua fiel assistente Robin Ellacott, no segundo livro de Robert Galbraith, pseudônimo de J.K. Rowling. Dessa vez, o veterano de guerra terá que solucionar o brutal assassinato de um escritor.

Boa leitura

See ya !

Rosana Gutierrez