Olá!

Confira a resenha do livro Melhor que chocolate, da autora Laura Florand.

Há um tempo que não lia um romance tão gostoso de ler. E com chocolate, Paris e amor, não há como não gostar. Faz parte da coleção Amor de Chololate e são 2 volumes

Cade Corey é uma mulher bonita, milionária e sua família além de dona da Corey Chocolate, tem o nome de uma cidade nos EUA, Corey, em Maryland e as barras Corey dominam o mercado americano. Mas isso para o chocolatier Sylvain Marquis só significa que ela é mais uma riquinha mimada que quer comprá-lo.

Ela quer uma linha premium e para isso vai a Paris atrás do melhor chocolatier, Sylvain. Mas ao chegar lá, seu dinheiro não compra o que ela quer. E todas tentativas, só a deixam mais frustradas, o que tornam as situações muito engraçadas para nós. Cada confronto eleva mais a graça.

Sylvain não quer seu nome em uma barra de chocolate Corey, é impensável !

Mas Cade não desiste e coincidências fazem com que os dois se cruzem pela cidade, e Sylvain pensa que ela o está perseguindo.

Não é só antipatia que está no ar, há eletricidade. E a determinação e planejamento de Cade vai de disfarces a invasão . Ela é uma mulher de negócios que também pensa muito na responsabilidade que tem em relação aos funcionários da empresa. Tem um avô que é cativante e um pai também determinado.

Os franceses são polidos e o dinheiro dela parece não comprar nada por lá. Mas é Paris! Com romance no ar, muito chocolate derretendo na boca, e uma profusão de sabores e aromas que Sylvain com maestria compõe em sua oficina, seu laboratoire.

Um chocolatier que não consegue tirar uma mulher teimosa da cabeça, mulher essa que quer fechar logo um negócio, mas também não consegue esquecer o dono daquelas mãos precisas que criam doces maravilhosos.

A autora, como seu personagem que combina os sabores e cria chocolates maravilhosos, cria um cenário com uma trama deliciosa de se ler. Mesclando romance, cenas sexies, determinação, um cenário romântico – Paris –  e um personagem coadjuvante viciante, o chocolate.

“Mas, pelo menos, rodeado pela família e pelos risos, ele podia ignorar aquilo por algum tempo. Pediu a Cade que ficasse ao seu lado e cortasse os cogumelos, em parte porque sempre ele a deixava por conta própria, ele nunca sabia o que ia acontecer. Ademais, sua mãe poderia envenenar o vinho dela. Sua irmã Natalie poderia entregar-lhe um currículo. E parecia haver um potencial infinito de combinações fatais com muito álcool e tantos forcados. Era praticamente impossível fazer com que sua família se comportasse durante um fim de semana inteiro.”

Com uma capa bonita e diagramação e papel agradáveis à leitura.

Capa, ficha técnica, sinopse

 melhor que chocolate

Melhor que chocolate

The chocolat Thief

Laura Florand

ISBN: 9788567028552
Editora: Única
Número de páginas: 288
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Tradução: Marsely De Marco Martins Dantas
Ano Edição: 2015

Sinopse

Se existe um top 3 categoria “melhores coisas do mundo”, ele está neste livro: Amor. Chocolate. Paris.

Que atire a primeira pedra quem não gostaria de ter essas três coisas misturadas em meio a uma aventura inesquecível. Pois é mais fácil do que parece, basta abrir este delicioso (sem exageros) romance de Laura Florand.
Cade Corey é uma jovem executiva que cuida do negócio bilionário de chocolate da família, uma empresa popular nos Estados Unidos. Ela sonha em construir uma linha premium de seus produtos, e, como boa conhecedora do seu negócio, sabe que encontrará o chocolate perfeito em Paris. Na verdade, o chocolate perfeito está, mais especificamente, nas mãos igualmente
perfeitas de Sylvain Marquis, o melhor chocolatier da cidade.

O problema é que Sylvain se recusa a associar sua arte a uma grande empresa que só pensa em destruir sua técnica para reproduzi-la em grande escala. Isso para ele é um insulto, e não uma proposta! Contudo, embora o francês jure que está em paz para tocar a vida, aquela americana teimosa não lhe sai da cabeça. E Cade sente o mesmo: adoraria simplesmente fechar negócio com outro especialista parisiense, entretanto, não consegue esquecer os olhos cortantes de Sylvain e sua personalidade arrogante, porém tão viciante quanto seus doces.
Paris está prestes a ficar pequena para o que existe entre eles.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez