Avaliação

A autora desenvolve uma trama divertida, com personagens que parecem reais, com encanações e problemas típicos de quem está saindo da adolescência e amadurecendo, mas também não é adulto. Divertido e bem humorado. Recomendo

9.0
Nota

Olá!

Confira a resenha do livro Síndrome Psíquica Grave, da autora Alicia Thompson.

“Síndrome psíquica grave: Uma desordem comum na qual um estudante de psicologia, sobrecarregado por doenças, efeitos e desordens, começa a analisar constantemente a própria vida.”

Um livro bem divertido. Nossa heroína tem mania de analisar tudo, listar as opções, e tem pais que são proprietários de uma pousada esotérica e com gosto duvidoso para nomes. Já que um dos nomes de Leigh é Tuesday ( Terça-feira)  por motivos esotéricos e não foi o dia que ela nasceu kkkkk.

“Podia ter sido pior. Meu nome poderia ser Peixes ou se meus pais estivessem passado por sua fase de horóscopo chinês, Ovelha. Pior ainda, se tivessem descoberto o calendário Mais àquela altura, eu poderia ter sido batizada de Portão de Ativação Galática ( aparentemente é o que sou – quem diria?).”

Leigh entrou na faculdade, no curso de Psicologia e namora Andrew há mais de um ano. Eles namoram desde o último ano do colégio e ambos estão na mesma faculdade em cursos diferentes. O chato está em filosofia e se acha o tal.

Ela divide o dormitório com Amy, que é meio doidinha, fashionista, cursa artes e não gosta de Andrew. Elas tem conversas bem malucas, e o livro já começa com Leigh preenchendo uma lista para aula de introdução a psicologia – Frases incompletas de Rotter , que já dão uma idéia de como a personagem é , um exemplo:

“item 11 – Meu maior medo é de ficar perdida no deserto ou de ser enterrada vida. Ou de nunca encontrar felicidade.”

Leigh é virgem e está insegura em relação a sua primeira vez com Andrew. Ele além de chato acaba se mostrando um egoísta,mas tem o lado bom, divide o quarto com o bonitão Nathan, que faz matemática. Mas tem algo que não é bom, Leigh parece não se dar muito bem com Nathan. E toda vez que eles estão próximos, Andrew age diferente, parece que sente algo mais forte por Leigh – nos outros momentos ele acha estudar muito mais legal que a namorada.

“Eu havia aprendido três coisas nas últimas 24 horas: A) Uma garota sempre deve ter sua própria camisinha. B)Dormir em uma cama d’água com um parente que você não conhece muito bem ainda é muito mais confortável do que dormir ao lado do seu namorado, com quem você acabou de recusar a transar. E C) Nunca, jamais, sob nenhuma circunstância toque nos cereais de um cara.”

Todo mundo parece já estar certo do trabalho final que farão e Leigh nem começou a pensar, afinal está no primeiro semestre ainda. Mas ela acaba como conselheira de adolescentes numa escola próxima, e a competitiva Ellen, que cursa a mesma matéria, também.

Nessa escola, ela e Ellen estão no mesmo grupo, com várias adolescentes e Leigh acaba ficando mais próxima de Rebekka. Mas Leigh fala o que pensa e acha certo, e acaba falando demais, por outro lado, conquista a confiança da adolescente.

Nathan se mostra um cara maravilhoso quando Andrew age como um idiota.

Leigh acaba vendo o que tem feito em sua vida, por não querer enxergar certas coisas, ou ter medo e Rebekka mesmo com sua pouca experiência e por trás de sua rebeldia, acaba mostrando certa sabedoria em certas coisas e fatos da vida e abrindo os olhos de Leigh.

A autora desenvolve uma trama divertida, com personagens que parecem reais, com encanações e problemas típicos de quem está saindo da adolescência e amadurecendo, mas também não é adulto. Divertido e bem humorado. Recomendo

Capa, ficha técnica, sinopse

syndrome psiquica grave

Síndrome Psíquica Grave

Psych Major Sydrome

Alicia Thompson

ISBN: 9788501086303
Editora: Galera Record
Número de páginas: 336
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Tradução: Fabiana Colasanti
Ano Edição: 2015

Sinopse

Leigh Nolan, estudante de psicologia, tem a tendência a analisar demais as coisas, especialmente quando isso envolve o sexo oposto. Exemplo: por que Andrew, seu namorado de mais de um ano, nunca a convida para passar a noite com ele e dar o próximo passo no relacionamento — leia-se transar? E por que ela passou a ter sonhos eróticos com Nathan, o colega de quarto de Andrew que tanto a odeia? Diagnóstico? Síndrome psíquica grave: uma aflição na qual uma aluna de psicologia começa a analisar exageradamente a própria vida.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez