G. Willow Wilson – Alif O invisível @editora rocco #resenha


alif

Olá!

Confira a resenha do livro Alif O invisível da autora  G. Willow Wilson que  já era conhecida por graphic novels, mas Alif é seu primeiro livro.

Alif – primeira letra do alfabeto árabe –  é um hacker que usa seu conhecimento para se manter fora do radar do governo, um estado de exceção no Oriente Médio. As mulheres andam com seus rostos cobertos por um véu.

Ele vive em casa, conta com a mãe para o que precisa, tem uma vizinha apaixonada, Dina que tem uma fé inabalável (em sua religião, nela mesma) e ajudará Alif no decorrer da trama. Ele está apaixonado por uma mulher, Intisar, mas o relacionamento dos dois é proibido. Eles o mantém secreto, mas ele se acaba . Ela foi prometida pelo seu pai, para outro homem.

Alif cria um programa que pode identificá-la através do reconhecimento do padrão de digitação. Como disse, ele faz o possível para ficar longe do radar, mas os problemas vem atrás dele.

O cão de guarda do Estado, a “Mão de Deus” por causa do que Alif criou, de alguma forma o localiza e quebra através todos seus protocolos de segurança. E a Mão quer também  algo que está em posse do Alif, o Alf Yeom: os mil e um dias, um antigo livro, que Alif nem sabe ler ou compreende seu significado. É um artefato que contém o segredo para criar um novo nível de tecnologia da informação, algo inimaginável. Sua namorada o deixou o livro.

Sua casa passa a ser vigiada e Alif tem sua prisão decretada. Ele foge com o livro, Dina, sua amiga, o djin Vikram, e uma americana convertida ao islã ( ela não tem nome, só é referida como a convertida). Com esses poucos amigos e o tempo correndo contra, eles vão enfrentar muitos perigos e terão que salvar a si e ao livro para que não cai em mãos erradas.

Alif e Dina acabam sendo obrigados  a procurar ajuda no mais improvável dos lugares, um mercado negro que também é um portal para outra dimensão, Vikran, o djin apesar das melhores intenções é violento e imprevisível.

A trama em si já interessante e passando no Oriente Médio, mesmo que sem local específico, a autora cria situações que fogem ao lugar comum,  além de mostrar um pouco da história, cultura e costumes. Cria personagens e situações que beiram o real e eles são cheio de falhas, não herois perfeitinhos.

Há palavras em árabe que não vem traduzidas em notas de rodapé, mas até em novelas já foram citadas, e quem não viu, pode usar o google que vai ajudar (As-Salamu Alaikum – que é o cumprimento ) . Mas isso não atrapalha a compreensão da história.

A autora combina o mundo da tecnologia com Islamismo, magia, fantasia, sci-fi, tudo isso de forma completamente inusitada, recheado de ação e que cativa o leitor.  Alif, o invisível é um livro que surpreende. Recomendo.

A capa é bonita,foi mantida a original, tem tudo a ver com a história, a diagramação e o papel são agradáveis à leitura.

Capa, ficha técnica, sinopse

alif

Alif O invisível

Alif the Unseen

G. Willow Wilson

ISBN: 9788568263068
Editora: Fantástica – Rocco
Número de páginas: 352
Encadernação: Brochura
Formato: 16X 23 cm
Ano Edição: 2015
Tradução: Ryta Vinagre

Também disponível em eBook

 

Sinopse

Em um estado de exceção no Oriente Médio, um jovem hacker que atende pelo nome de Alif – a primeira letra do alfabeto árabe – oferece seus serviços a grupos de dissidentes sob observação do governo e faz o possível para se manter longe de problemas. Mas quando seu computador é invadido pela força de segurança eletrônica do Estado e ele se torna um foragido político, Alif se lança em uma aventura que oscila entre o digital e o físico, o real e o fantástico, o visível e o oculto. Mergulhado em um mundo invisível muito diferente do digital, o hacker precisará colocar em xeque suas crenças e arriscar o próprio pescoço para impedir que um antigo e precioso livro caia nas mãos erradas. Alif, o invisível é uma mistura sofisticada de magia, ideias, romance, tecnologia e espiritualidade; um livro de leitura irresistível.

 

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

Previous Laini Taylor - Sonhos com Deuses e Monstros @intrinseca #resenha
Next Lançamentos Abril @editorarecord

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)