Avaliação

Zoe estava radiante, tinha sido selecionada como uma das dez pessoas classificadas para participar de um reality show que daria reconhecimento e dinheiro suficiente para que cada um pudesse realizar o sonho. Ela queria abrir uma delicatessen. Sabia que não teria tantas chances, porque percebeu pessoas mais talentosas e muito competitivas. Para completar, ela também percebeu um dos jurados, o crítico gastronômico Gideon Irving. Era errado. Era inapropriado. Mas estava se tornando inevitável e muito mais complicado.

9
Nota

Ciao!

Confira a resenha do livro Uma pitada de amor da autora Katie Fforde. Este livro não é uma série, mas tanto o local Somerby onde se passa a gravação do reality show quanto a proprietária do local, Fenella, estão no outro livro da autora, Amor nas entrelinhas.

Comédia romântica.

Reality show (de cozinheiros).

Inglaterra.

Ruivo detected.

Babado. Confusão. Gritaria

ÓBVIO que eu ia me interessar por este livro, né?

Personagens: Zoe Harper e Gideon Irving e o concurso de culinária

Zoe estava radiante, tinha sido selecionada como uma das dez pessoas classificadas para participar de um reality show que daria reconhecimento e dinheiro suficiente para que cada um pudesse realizar o sonho. Ela queria abrir uma delicatessen. Sabia que não teria tantas chances, porque percebeu pessoas mais talentosas e muito competitivas. Para completar, ela também percebeu um dos jurados, o crítico gastronômico Gideon Irving. Era errado. Era inapropriado. Mas estava se tornando inevitável e muito mais complicado.

Comentários

– Zoe é uma jovem animada, empolgada e que sonha em ter a própria delicatessen. Para isso, ela espera se destacar – e talvez vencer – o reality show do qual era uma das dez finalistas. Sabia que não seria fácil. A começar dos jurados. Ela conheceu Gideon Irving, o crítico gastronômico, que tinha fama de ser bravo, em uma situação inesperada. Teve certeza de que ele seria uma grande distração justo quando ela precisava de foco.

– Os demais competidores variavam entre os muito competitivos, os legais e a insuportável, Cher. Que por azar era a companheira de quarto dela. Linda, mimada, arrogante e achando que bastava ser sedutora e bater pestanas para conseguir o que queria. E cismou que queria ganhar o concurso, simplesmente para ser a melhor, porque não dependia do dinheiro.

– Temos os elementos da Chicklit: mocinha atrapalhada (neste caso: de bom coração), herói idealizado pela mocinha, apoio incondicional de um grupo de amigos, contratempos para superar, uma inimiga traiçoeira disposta a tudo para tirar a concorrência do caminho. Zoe era bem intencionada, ficou amiga de Rupert e Fenella, o casal que a hospedava e passou a ajudá-los. E se encantou por Gideon Irving, que também se encantou por ela. Só não deviam se relacionar. Mas sabe como é: nem sempre o que a gente deveria fazer é o que a gente acaba fazendo. Os dois não transgridem normas do concurso, mas vão ficando próximos e daí é um pulo para irem para outro nível pessoal.

– “… Conforme estudava o estranho mais atentamente, percebeu que o cabelo cacheado dele, um pouco comprido demais, na verdade, era de um ruivo muito escuro. Ele tinha olhos verdes, uma boca curva e um nariz grande, ligeiramente adunco. Ela não conseguia decidir se ele era muito bonito ou muito feio; mesmo assim, tinha de admitir que era extremamente sexy” (p.11)

Se eu disser que, de todas estas linhas, tudo que eu absorvi foi “ruivo”, vocês acreditam, né? Sim, sou altamente subornável a este ponto para gostar de um protagonista de um livro. Passei o livro inteiro pensando no Ewan McGregor como jurado de cozinha. Caramba, eu não conseguiria nem ferver água. Ele consegue manter o que é possível da ética, não a favorece no concurso, mas fica atraído e não se isenta de, quando não tem ninguém por perto, ficar mais próximo dela.

– É um livro fofo, que mostra que as pessoas legais passam perrengue, mas que vale muito mais a pena ser legal do que ser cretino. Eu achei Zoe muito, muito, muito paciente com Cher (meu nada dócil temperamento escorpiano teria feito questão de situar a criatura rapidinho e na frente dos outros). Ela se desdobra para ajudar e dar conta do desafio. E pode não ser a maior cozinheira da face da terra, mas é inteligente, criativa, solidária. Zoe cativa ao ponto da gente torcer para que tudo dê certo para ela. Afinal de contas, em um mundo repleto de creticines e mau-caratismo, é bom ter uma personagem positiva enfrentando os desafios da vida e sabendo lidar com eles. Faz bem (para mim) acreditar que pessoas boas, se esforçam e serão recompensados (aceitando livros e ruivos maravilhas, né?). Foi fofo. Foi gostoso. Valeu a pena torcer por Zoe. Gostei do estilo da autora e que venha os próximos.

Capa, ficha técnica, sinopse

uma pitada de amor

Uma pitada de amor

Recipe for love

Katie Fforde
ISBN: 9788501103994
Editora: Record
Número de páginas: 400
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21cm
Ano Edição: 2015
Tradução: Fabiana Colassanti

Sinopse

Quando Zoe Harper conquista uma cobiçada vaga em um reality show de culinária, ela mal pode esperar para pôr suas habilidades à prova. Sua principal motivação é o prêmio em dinheiro: um valor que certamente a ajudaria a abrir sua tão sonhada delicatéssen.

No entanto, ela logo percebe que a competição vai muito além da cozinha. Cher, outra concorrente, está disposta a tudo para ganhar, incluindo jogar seu charme para cima dos jurados. E as coisas se complicam ainda mais quando Zoe percebe que está se apaixonando por um deles: o incrivelmente sexy Gideon Irving. Com tudo o que está em risco, os dois têm muito a perder caso se envolvam, algo que parece cada vez mais inevitável.

De repente, Zoe percebe que há mais em jogo do que apenas canapés, cupcakes e técnicas de corte. Uma pitada de amor é um livro engraçado e doce na medida certa.

Bacci!!!

Beta