Avaliação

Repleto de referências ao clássico de Sylvia Plath, ?Redoma? é um romance sobre o primeiro amor, o amadurecimento e os problemas de aceitação na adolescência. É também uma história sobre como a amizade pode ajudar a superar os piores traumas da vida.

9
Nota

Olá Confira a resenha do livro A redoma, de Meg Wolitzer.

Este livro  aborda a problemática da depressão e um interessante caminho para a superação deste mal que pode  atingir uma pessoa sem que ela menos espere.

Jam é uma adolescente de 15 anos que teve uma desilusão com seu primeiro amor. Foi algo intenso e passageiro, mas que a deixou mergulhada em amargura, fazendo-a perder o amor à vida.

“Quarenta e um dias que memorizei e que, em momentos de estresse ou tédio, repriso diversas vezes na minha mente, como um filme em modo de repetição.  Recordo em detalhes esses dias e se eu não parar de pensar, vou começar a chorar.”

Depois de um ano, os pais de Jam, a pedido médico, a levam para um internato especializado em cuidar de adolescentes com graves problemas emocionais – o Celeiro.  A mudança de escola era uma possibilidade de recuperação da autoestima e superação da crise de tédio e solidão.

Chegando lá, ela fora selecionada para compor uma classe com mais quatro estudantes para a aula “Tópicos Especiais em Inglês”.  Conhece os companheiros Marc, Sierra, Casey e Griffin. Cada um trazia na bagagem a marca dos traumas individuais.

Jam é “um dos cinco adolescentes emocionalmente frágeis e altamente inteligentes em Tópicos especiais em Inglês, cujas vidas tinham sido destruídas de cinco maneiras diferentes.”

Na primeira aula, após a apresentação e as  recomendações gerais, a professora Quenell propõe  a leitura e discussão  de “A  redoma de vidro” de Sylvia Plath, um livro autobiográfico que conta a história de depressão  de uma jovem e o modo como ela enlouqueceu.

A sra. Quenell sabe, por experiência própria , a importância da utilização desse livro como estratégia  de comunicação, compartilhamento de ideias e pontos de vista,etc.

Cada aluno recebe um exemplar do livro e um caderno antigo para usarem como diário escrevendo nele duas vezes por semana, ao longo do semestre. No último dia serão devolvidos preenchidos. Os mesmos não serão lidos, mas era uma exigência da escola.

Ao escreverem em seus diários, se sentem transportados para um lugar secreto onde  revivem experiências boas (antes do trauma); como  um sonho inexplicável, consolador.

A experiência secreta de entrar na “Redoma” quando escrevem seus diários, leva-os a compartilhar experiências, estimulando a compreensão, desenvolvendo a socialização, o companheirismo, o respeito mútuo. Esses fatores são importantes para melhorar a autoestima, dando-lhes condições de superar os problemas e tocar a vida adiante.

Cabe a cada um a decisão de enfrentar a vida como ela é na realidade, ou permanecer para sempre na redoma da ilusão.

Capa bem interessante, diagramação e papel agradáveis à leitura.

 

Capa, ficha técnica, sinopse

redoma

Redoma

Meg Wolitzer

ISBN:9788525059567
Editora: Globo
Número de páginas: 287
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Ano Edição: 2015

Sinopse

Repleto de referências ao clássico de Sylvia Plath, ?Redoma? é um romance sobre o primeiro amor, o amadurecimento e os problemas de aceitação na adolescência. É também uma história sobre como a amizade pode ajudar a superar os piores traumas da vida.

 

Boa Leitura

See ya!

Rosana Gutierrez