Aldous Huxley – As portas da percepção e Céu e inferno @Globolivros #resenha


as_portas_percepcao

Olá!

Confira a resenha do livro As portas da percepção e Céu e inferno de Aldous Huxley, publicado pelo selo Biblioteca azul da Globo Livros

Trata-se de um ensaio de 1954 em que Huxley elucida os efeitos da ingestão da mescalina, um alcaloide extraído de um cacto mexicano – o peiote – muito utilizado pelos xamãs.

Ele descreve sua experiência (com a ingestão da mescalina) assistida por médicos e, a partir daí, foi realizada a coleta e análise dos dados.

O autor conclui que o cérebro e o sistema nervoso filtram a realidade (com todo o aparato de imagens e percepções sensoriais) possibilitando-nos maior chance de sobrevivência biológica e nos protegendo da onisciência, pois o processo da realidade em sua plenitude seria insuportável pela sobrecarga de informações, deixando-nos malucos.

“Assim eles excluem a maioria das coisas que poderíamos perceber ou lembrar a cada momento e deixam passar somente uma seleção muito pequena e especial que terá utilidade prática.”

A ingestão de drogas, também o autoflagelo, jejuns prolongados, isolamentos, doenças, fadiga, atenuam a eficiência do filtro do cérebro ampliando a percepção sensorial. O mundo toma novas cores, significados e brilhos sob o efeito dos modificadores de consciência, e o indivíduo pode vivenciá-lo em sua plenitude.

Ele começa a vivenciar experiências mais profundas porque “transcende o aspecto comum de sobrevivência”.

Em Céu e inferno, Huxley fala das implicações mentais e éticas dessas experiências.

Ele discorre sobre o uso da mescalina como meio de conhecer os antípodas da mente.

Faz uma possível comparação entre o efeito da mescalina e os sintomas da esquizofrenia por conta dos transtornos bioquímicos semelhantes. Cita também a hipnose: “Cada experiência com mescalina, cada visão que surge sob hipnose, é única; mas todas reconhecidamente pertencem à mesma espécie.”

O posfácio do livro (de Sidarta Ribeiro) conecta os pontos apresentados por Huxley, nos anos 50, com a realidade em que vivemos hoje. Como será o futuro trilhando esse caminho?

CAPA, FICHA TÉCNICA, SINOPSE

 aldous huxley

As portas da percepção e Céu e inferno

Aldous Huxley

ISBN: 9788525060211
Editora: Globo
Número de páginas: 146
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Ano Edição: 2015
Tradução: Marcelo Brandão Cipolla e Thiago Blumenthal

SINOPSE

Um dos livros mais conhecidos de Aldous Huxley, ‘As portas da percepção’ influenciou gerações ao detalhar o efeito das drogas sobre os sentidos do escritor. Publicado pela primeira vez em 1954, o livro antecipou as experiências psicodélicas que marcaram os escritores da geração Beat e o rock n’ roll na década de 1960. A edição da Biblioteca Azul traz ‘As portas da percepção e Céu e inferno’ em novas traduções e posfácio do neurocientista Sidarta Ribeiro sobre a morte de Huxley.

Com a inteligência característica de sua prosa, Huxley fala sobre suas expectativas ao usar mescalina e descreve suas sensações e pensamentos ao observar objetos cotidianos e ao ouvir música. O escritor conclui que os sentidos servem como um filtro, de forma que as pessoas percebam o necessário para garantir sua sobrevivência, sem contemplar nuances e detalhes da realidade.

Huxley também divaga sobre o tempo, as religiões e sobre como a alteração da consciência é usada como uma maneira de alcançar a transcendência. O texto continua provocativo e relevante, o que faz de ‘As portas da percepção’ uma das obras que marcaram o século XX.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

 

*esta resenha foi publicada originalmente em dez/2015

Previous Coração perverso de Leisa Rayven @Globolivros @globoalt #lancamento
Next BASTIDORES LITERÁRIOS - Será Que o Preconceito É Só Para Com o Autor Nacional?

21 Comments

  1. Avatar
    05/07/2016

    Olá, não conhecia a obra e achei bem bacana…a resenha ficou incrível!

    Abraços

  2. Olá Rosana!!!
    Sei lá não sei meio o que dizer sobre esse livro há não ser que ele parece um tanto complexo e que mesmo que o autor seja bom não é um livro para mim 🙁
    A capa desse livro é diferente e muito simples, mas não me chama também atenção.
    Apesar de tudo espero que quem curta o livro aproveite bastante :3

    lereliterario.blogspot.com

  3. Avatar
    05/07/2016

    Olá, tudo bem?

    É um livro para… bem, é algo que eu não tenho muito interesse em ler, no momento. Mas tenho certeza que para quem estuda determinados assuntos, pode ser interessante.

    Deixo a dica passar. XD

    Beijo.

  4. Eu li Admirável mundo novo, de Aldous Huxley, e fiquei encantada com a qualidade de sua escrita, com o nível literário de sua obra. Mas esse livro ainda não li. Já anotei aqui, pois sendo escrito por esse autor e publcado pelo selo Biblioteca Azul, deve ser bom mesmo, pois este selo publica ótimos livros. Adorei a dica!

    Tatiana

  5. Avatar
    04/07/2016

    Olá,

    Eu não conhecia essa obra e gostei bastante da sua resenha. Não é muito o meu gênero literário mas as vezes gosto de arrisca. Essa capa me deixou um pouco intrigada, mas ainda assim eu gostei.

    Abraços

  6. Avatar
    27/06/2016

    Oi Rosana, sua linda, tudo bem?
    Confesso que o enredo desse livro não chamou minha atenção. Mas para quem gosta parece ser uma boa dica. Mas gostei muito da sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.

  7. Oie
    nunca li nada do autor mas confesso que tenho vontade e imagino que seja algo necessário e útil de ler para a maioria das pessoas que amam ler hahah bela resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  8. Avatar
    26/06/2016

    oi

    não conhecia o livro, acho que não é meu estilo de leitura, deve ser por isso…

    ótima resenha

    bjs

  9. Avatar
    Gabriela
    26/06/2016

    Ótima resenha mas o livro não parece ser muito do meu gosto.
    Bjs

  10. Avatar
    25/06/2016

    Oie tudo bom?

    eu não conhecia o livro, apesar do autor ser conhecido, mas talvez seja pelo gênero do livro.
    Não é um livro que me chamaria a atenção ao primeiro momento.
    Mas lendo sua sinopse, me senti meio em dúvida, realmente não é algo que eu leia, mas sempre é bom ler algo diferente e sair da mesmice.
    obrigada pela dica.

    =)

  11. Avatar
    24/06/2016

    Oi.

    Não conhecia esse livro do autor ainda, quero muito ler Admirável Mundo Novo e esse também entrou na lista de livros que quero ler em algum momento. Já gravei o nome para comprar junto com Admirável Mundo Novo.

  12. Avatar
    23/06/2016

    Oi
    Tudo bom?
    Que capa diferente né? Fiquei tonta só de olhar kkkkkkkk
    Parece ser um livro bem interessante, leva bem a reflexão…
    Adorei sua resenha
    Bjos

  13. Avatar
    Profissão: Leitora
    23/06/2016

    Minha relação com Aldous vem de longa data. Fui literalmente obrigada a ler Brave new world na adolescência. uma professora minha de inglês do ensino médio nos obrigava a ler livros em inglês, e devo a ela ter aprendido a ler essa língua antes de falar. Li esse livro há um bom tempo também, mas em português mesmo. Gostei muito. A escrita dele é fantástico e o temas abordados são atemporais. Assim que possível pretendo terminar minha coleção dele.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

  14. Avatar
    23/06/2016

    Oi, essa capa do livro me deixou tonta,kkkkk.
    Achei bem interessante e diferente esse livro dele, já que só o conhecia pelo livro Admirável Mundo Novo, que é maravilhoso e se você ainda não leu, leia, você vai amar o livro. Achei bem atual o tema do livro e vou procurá-lo para ler também.
    bjus

  15. Olá, tudo bem?
    Achei sua resenha muito bem escrita, parabéns.
    Nunca tinha ouvido falar no livro antes e nem no autor, achei a premissa bem complexa e não é um livro que eu leria embora tenha temas interessantes que quem sabe mais para frente eu toparia conferir.
    Mas parabéns pela resenha novamente,

  16. Apesar de ser um livro da década de 50, ele pode ser bem atual. O tema abordado faz o leitor refletir bastante, porém eu não leria
    Beijinhos, Helana ?

  17. Avatar
    22/06/2016

    Oi, Rosana
    Não conhecia esse livro, e ele me pareceu bem complexo, não?
    Não tenho problemas com livros assim, até gosto, mas esse em questão não me chamou muita atenção.
    Mas obrigada pela dica. Bela resenha.

  18. Avatar
    22/06/2016

    Oiee

    Que capa é essa kkkk
    Não é bem meu estilo de leitura, mas fiquei curiosa . Quem sabe uma hora eu dê oportunidade a essa leitura.

    bjs
    Fernanda

  19. Avatar
    22/06/2016

    A capa do livro eh bem psicodelica… rsrs… mt louca mesmo e achei que caou com o enredo do livro. Nao eh meu estilo de leitura, mas fico feliz que tenha gostado.

    Raissa Nantes

  20. Avatar
    22/06/2016

    Oii, tudo bem?
    Infelizmente a obra não despertou muito meu interesse, então irei pular a indicação.
    Beijinhos

  21. Oi, Rô.
    Apesar de curtir o autor, não me animei muito para ler esse livro.
    Primeiro porque não gostei da capa, que me lembra uma parte do corpo humano em que todo mundo manda os outros tomarem… Kkkkkkkkk
    Segundo porque o tema não me animou muito! Estou em outra vibe literária no momento!
    beijos
    Camis

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)