Avaliação

Para Rhage, o Irmão com os maiores apetites, mas também com o maior coração, a vida deveria estar perfeita – ou, pelo menos, perfeitamente agradável

8
Nota

adaga negra

Olá!

Confira a resenha de A Besta da autora JR Ward. Publicado pela Universo dos Livros. É o 14 livro da Série Irmandade da Adaga Negra.

Eu passei a ter uma relação de amor e ódio com a autora. Mesmo assim, não desisti da série.  Mas vou explicar a razão. A série é longa e parece que a autora quis também em alguns momentos fazer o gosto das fãs, e em outros, parece ter perdido o sentido do que parecia ser a ideia original. Deixou os “Irmãos” meio de lado , inseriu muitos personagens. Ok, ela escreveu O Rei, mas achei que ela tirou a força dele, é minha opinião , claro e esperava mais do livro. Mas quando ela publicou Beijo de sangue, que é um spin off da série, eu me animei de novo, e estou mais inclinada ao amor e não ao ódio heheh. Mesmo tendo esperado mais de A Besta.

A Besta, ou seja Rhage, o Hollywood não está ele mesmo desde Os sombras.  Sente-se meio deslocado, inseguro e afeta seu relacionamento com sua companheira. Isso vem acontecendo com os irmãos, o foco nessa fase dos livros, está mais nos relacionamentos deles e o que eles sentem.

Em primeiro plano temos a história do que se passa com o casal Rhage e Mary. Rhage é o herói, e Mary sua shellan ideal, a que dá suporte, cuida. E há a busca para terem sua família. Lembrando que em Amante Eterno ele barganhou a vida de sua amada com a Virgem Escriba e Mary não pode ter filhos.

Há muitas outras coisas acontecendo em planos secundários, como Layla, que está em repouso absoluto por conta da gravidez dos gêmeos, e Xcor rondando de longe. E há Assail em uma grande história acontecendo junto, ele ajuda o Rei sobre o que a Glymera está aprontando e continua com seu vício em cocaína. E, ainda, um grupo de personagens humanos e a tecnologia que deixa V com mais problemas para que não caia na “rede” imagens das lutas e deles. Imagina o Rhage aparecendo comendo um lesser kkkk, pois é…

Eu espero logo o livro sobre a Layla e quem sabe o Xcor se redimindo com o rei e a Irmandade. Há uma revelação de um segredo do passado dele que pode mudar tudo , até o relacionamento com Layla.

Lessiter, o anjo pirado, continua aprontando, mas o alvo ao invés do usual que era o V, é o Rhage e pior,Lessiter tem a ajuda dos irmãos.

Rhage estava estranho desde Os Sombras e aqui as coisas se intensificam.

Mary, que é terapeuta no Lar Seguro, se envolve com um menina órfã e acredita que fazê-la vivenciar coisas rotineiras para uma criança ajudaria Bitty. E ela envolve Rhage nesses momentos. Ah, Bitty acha que um tio vem buscá-la . É de cortar o coração. Falando nisso, a emoção fica no ar.

Rhage e Mary vão passar por momentos complicados. Mas a história deles é de amor. Eles querem uma família e aqui se trata de reconstruir. Mas ainda assim, com muita tensão sexual, a besta surgindo e comendo tudo ( risos) e o mais importante, a dinâmica do casal que foi ótima em todos sentidos que realmente importava e mesmo em meio da guerra com Glymera e com Lessers, eles se ajustaram e consertaram o que estava fora de lugar. Recomendo

O melhor é não ter que esperar muito para a Universo dos livros publicar o livro aqui no Brasil, sai bem próximo da publicação original.

A capa é igual a original, diagramação agradável à leitura.

Capa, ficha técnica, sinopse

a besta

A besta

The Beast

J. R. Ward

ISBN: 9788579307126
Editora: Universo dos livros
Número de páginas: 608
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Ano Edição: 2016
Tradução: Cristina Tognelli

Sinopse

Depois de quase entrarem em guerra com os Sombras, as alianças se alteraram e as fronteiras foram delimitadas. Os assassinos da Sociedade Redutora estão mais fortes do que nunca, aproveitando-se das fraquezas humanas a fim de obterem mais dinheiro, mais armas, mais poder. Contudo, enquanto a Irmandade se prepara para atacá-la com toda força, um dos seus guerreiros tem uma batalha íntima para combater… Para Rhage, o Irmão com os maiores apetites, mas também com o maior coração, a vida deveria estar perfeita – ou, pelo menos, perfeitamente agradável. Mary, sua amada shellan, está ao seu lado; além disso, seu Rei e os Irmãos estão prosperando. Rhage, porém, não consegue entender – tampouco controlar – o pânico e a insegurança que o afligem… E isso o apavora – assim como o afasta da sua companheira. Após sofrer um ferimento letal numa batalha, Rhage necessita reavaliar suas prioridades. Quando a resposta surge, abala o seu mundo… e o de Mary. Todavia, Mary se lançou a uma jornada própria, que tanto pode aproximá-los como pode ser a causa do rompimento do qual nenhum dos dois se recuperará…

Bo aleitura

See ya!

Rosana Gutierrez