BASTIDORES LITERÁRIOS – A Necessidade da Presença Online


Por Gianpaolo Celli, consultor do ALITERAÇÃO SERVIÇOS EDITORIAIS

Quando se fala de carreira de escritor, assunto que ainda engatinha aqui no Brasil, em especial quando o assunto é literatura de gênero, duas coisas são essenciais: o já conhecido ‘o que você já fez?’, também conhecido como currículo e mais recente o ‘quem é você?’ que no jargão editorial Poe ser traduzido por ‘quantas curtidas, ou seguidores você tem?’

Quando eu iniciei minha carreira, já há mais de uma década, a maneira mais simples de fazer currículo era participar de antologias temáticas; já em relação a ficar conhecido era participar de listas de discussão via e-mail do tema que você queria escrever.

O problema era que o alcance dessas antologias, normalmente publicadas por editoras menores e cuja tiragem era pequena era, e ainda é muito limitada. Fora que tinha-se que tomar cuidado com qual era a editora e quem eram os organizadores, porque senão você poderia terminar com seu conto em meio a muito material de baixa qualidade. Eu vi muita coletânea por demanda que, por bastar pagar para entrar, a qualidade dos textos era bem fraca. Lembro-me de ter ouvido escritores dizendo que não faziam divulgação do livro que tinham o conto porque os demais textos eram péssimos!

Ou seja… FALA SÉRIO!

Já a respeito das listas de discussão, o problema era que a quantidade de leitores era bem menor do que de escritores. Tudo bem que eles também eram leitores do gênero e portanto seu público, mas só uma pequena parte dele.

Evidente que além das listas de discussão, havia a chance de você fazer um site ou um blog e usá-lo como divulgação, mas o problema era o mesmo: como divulgar? Havia, como ainda há, alguns sites especializados e sempre se poderia entrar em contato com eles.

FALA SÉRIO! A situação só se tornou mais simples com o surgimento das redes sociais como o Orkut e mais recentemente o Facebook, assim como algumas ferramentas que capacitaram o escritor de publicar seus textos online, como o Wattpad, ou mesmo a Amazon, que atualmente deixa o escritor publicar seu e-book de maneira independente.

Mesmo assim fica a dúvida: como manter uma presença online? Porque não adianta simplesmente jogar seu texto online sem atrativo nenhum e, sem fazer divulgação esperar que os leitores o encontrem.

Do mesmo modo ter presença nas redes sociais não é dizer onde você foi, o que comeu ou criticar o político deste ou daquele partido. Esse último, inclusive, pode até se voltar contra você. FALA SÉRIO! O pessoal do Porta dos Fundos ou do filme Aquarius que o digam.

Mesmo em plataformas como Wattpad um nome ou uma capa chamativa podem fazer diferença. Assim como o texto de apresentação de sua história, que trabalha como a contracapa ou a orelha de um livro. O que colocar?

FALA SÉRIO! O que seu texto tem de especial? Por que alguém deveria se interessar em lê-lo?

E finalmente colocar todos os tópicos de assunto ou de gênero que algum leitor pode buscar. São eles que indicam se o texto é um policial e não uma fantasia ou um terror, se ele trabalha vampiros, lobisomens ou zumbis. Porque são essas coisas que chamam a atenção do leitor.

E nas redes sociais, comente a respeito de seu texto! Faça uma apresentação sumarizando a história, procure comunidades de escritores e de leitores e fale a respeito dele, assim como comente a respeito de outros textos que te interessarem e temas ligados a sua história. Como relacionamentos as redes sociais são via de mão dupla, afinal de contas.

Eu sei que as colocações são vagas, mas infelizmente não há uma receita de bolo para se tornar um escritor conhecido e se eu dissesse o contrário eu estaria nãosó mentindo, mas tentando te enganar.

E FALA SÉRIO! Antes que você pense em responder se tornar youtuber, não se esqueça de que, apesar de mais rápido, assim como escrever criar e alimentar um canal com periodicidade demanda tempo e trabalho, de modo que fazer os dois não será uma prática simples como pode parecer na teoria. Veja bem, não é que eu esteja a favor do que está acontecendo com eles publicando. Do mesmo não estou dizendo que você não deva tentar. Só estou avisando que não é tão simples quanto parece. Fora que não é porque cinco ou dez que estão publicando a tempo estão fazendo sucesso que você começará hoje e conseguirá fazer igual.

É como diz o ditado: “na teoria a prática é bem mais simples.”.

Previous Lançamentos Petit Editora - @Petiteditora
Next BASTIDORES LITERÁRIOS - O EDITOR / O AGENTE LITERÁRIO / O LEITOR CRÍTICO

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)