Por Gianpaolo Celli,consultor do ALITERAÇÃO SERVIÇOS EDITORIAIS

Sempre que eu penso no termo “escritor profissional” me vem a mente uma critica apresentada no livro Oficina de Escritores, de Stephen Koch, publicado no Brasil pela WMF Martins Fontes em que após um médico comentar com um amigo escritor que quando se aposentar ele iria escrever um livro, o escritor respondeu que ele também, quando se aposentasse, iria começar a praticar medicina.

Agora, se por um lado não existe diferenciação de ‘médico’ para ‘médico profissional’, ou ‘engenheiro’ para ‘engenheiro profissional’, existem sim os ‘tenistas profissionais’ e ‘pilotos profissionais’, que são diferentes dos ‘amadores’. FALA SÉRIO!

Isso, pois enquanto os primeiros consideram o tênis ou a corrida automobilística (entre outras) sua profissão, os últimos só consideram um hobby.

O problema quando falamos de literatura é que cada vez mais essa linha que separa o amadorismo da profissão se torna mais tênue. Mesmo assim existem elementos que diferenciam claramente o amador do profissional.

Eu me recordo que tempo atrás, durante um evento literário que assistia, um dos autores que estava palestrando comentou que “já era hora de mostrar ao mundo que os brasileiros também sabiam escrever”.

FALA SÉRIO! Na época mesmo eu fiz uma crítica em relação a essa colocação, dizendo que “achar que você é um escritor profissional só por ser alfabetizado é a mesma coisa que achar você pode correr profissionalmente só por possuir uma carteira de habilitação”.

Qual então a diferença do escritor amador do escritor profissional?

Muito irão pensar que a resposta é “publicar um livro”, mas senão errada, a colocação está incompleta.

Existem inúmeras razões para se querer publicar um livro e ser profissional é só uma delas. Muita gente faz isso só para ter um legado no papel, para contar suas aventuras, por ego… A diferença está exatamente no numeral.

Não entendeu?

FALA SÉRIO! Se você quer se tornar um profissional, quer fazer disso sua CARREIRA, não pode querer publicar só UM livro! Assim como um tenista profissional não pode querer jogar só uma partida e um piloto profissional correr só uma corrida. Quem quer fazer uma vez só, quer por ego, para poder dizer “eu já fiz”.

Esse, eu creio, é o primeiro passo. O segundo é saber então que para ser um escritor profissional você deve escrever para os outros.

Ai você vai questionar: Isso quer dizer que eu terei de escrever algo que não quero? De um assunto que não gosto?

FALA SÉRIO! Não! Mas você terá de considerar o publico que quer alcançar! Quer dizer o foco de um livro infantil é diferente do de um infanto-juvenil, que por sua vez é diferente de um voltado para jovens adultos.

Um exemplo interessante dessa diferença de publico está numa série bastante conhecida: Harry Potter. Como o tempo as histórias se tornaram mais sombrias, até um pouco violentas. Isso, pois a autora considerou que seus leitores estavam crescendo junto com o livro, de modo que manter as histórias, ou os personagens com a mesma mentalidade faria com que parte dos leitores deixasse de se interessar.

Do mesmo modo um livro de suspense é diferente de um de aventura ou de um romance. E não é só isso. Os públicos são diferentes e buscam coisas diferentes no livro. Assim, se você pensa em enveredar para um gênero ou subgênero literário, deve pensar que essa escolha poderá mudar seu modo de escrever.

Isso, sem contar que o escritor profissional deve construir personagens, cenas, estruturar suas histórias considerando o leitor, usando (mas não abusando, pois excessos também cansam) ferramentas (como o cliffhanger) que deixem o leitor curioso e com vontade de continuar a leitura.

Como fazer isso? Como se tornar um escritor profissional? Desenvolvendo seu estilo, aprendendo essas técnicas e escrevendo sempre de modo a se aprimorar. Isso sem contar ler muito, de livros de ficção diversos até livros de como escrever; fazer cursos e oficina de escrita; buscando profissionais para trabalharem se texto, de modo a deixá-lo de acordo com o que o mercado busca.

E FALA SÉRIO! É aí que nós do Aliteração temos uma surpresa!

No segundo semestre de 2013 eu ministrei, na Biblioteca Viriato Correia, o curso ESCREVENDO PROFISSIONALMENTE. Como tivemos muitos pedidos de escritores queriam uma nova versão, ao invés de um curso presencial, nós estamos transformando o curso tanto em livro como em formato digital. Enquanto ele não fica pronto, acesse gratuitamente a versão original do curso na Íntegra no Wattpad CLICANDO NESTE LINK.