María Dueñas – O tempo entre costuras @planetalivrosbr #resenha


tempo-costuras

Olá!

Confira a resenha do livro O tempo entre costuras, de María Dueñas

Fatos históricos, personalidades reais, lugares se misturam à ficção dando à obra um caráter fascinante.

Esta história ambientada na Espanha (Madri), época da ditadura de Franco (anos 30), Guerra Civil; Tanger e Lisboa. Tornou-se série de TV bem conceituada pelo público (está na Netflix).

Sira Quiroga é uma jovem simples que aprendeu o ofício da costura com a mãe, no ateliê em que trabalhava.

“Depois de dois anos no ateliê, decidiram que havia chegado o momento de eu aprender a costurar. Aos catorze anos, comecei com o mais simples: ganchinhos, chuleados, alinhavos. Aprendi rápido. Aos dezesseis anos aprendi a distinguir os tecidos, Aos dezessete, a apreciar as qualidades… (…) Completei dezoito anos, dezenove. Completei vinte anos. Veio a República e conheci Ignácio.”

A monarquia chega ao fim. Com a República e a tensão política do momento, o ateliê acabou fechando as portas.

Sira conhece Ignácio Montes, um humilde funcionário público, que muito a amava. Ficam noivos. Pensando no futuro dela, resolveu comprar uma máquina de escrever para Sira treinar, e um dia seria uma funcionária pública como ele. O futuro seria tranquilo.

Na loja, escolheram a máquina, porém o gerente Ramiro atencioso e sedutor arrebata o coração de Sira. Apaixonada por Ramiro Arribas, vai morar com ele. Sua mãe, Dolores fica inconformada com o estilo de vida da filha.

Certa manhã, ela recebe um convite da mãe para conhecer o pai, Senhor Alvarado, um engenheiro bem sucedido.

Há 25 anos, Dolores e Alvarado se conheceram e se amaram. Para não se opor à família, o casamento não saiu. Sira é fruto desse amor.

Embora sendo pai ausente, decide reconhecer a filha e diante da atual situação política, e o receio de ser assassinado, entrega à filha joias e uma enorme quantia de dinheiro para garantir seu futuro. Ele pede que parta de Madri.

Com o dinheiro em mãos, ela e Ramiro (março de 1936)partem com destino a Tanger, pouco antes da guerra civil eclodir. Começariam ali uma nova vida. Passados uns dois meses de muitos e bons momentos de amor e expectativas, o inesperado acontece.

“Voltei ao Hotel com um misto de sentimentos confusos. Expectativa, ansiedade, alegria, pavor. Esperava encontrá-lo deitado ainda, acordá-lo com beijos para lhe contar a novidade. Mas nunca pude fazer isso. (…) Um único pensamento se repetia em minha mente: Ramiro, Ramiro, onde está Ramiro? E então, no passeio descarrilado de minhas pupilas pelo quarto, elas encontraram um envelope no criado-mudo do meu lado da cama.”

Sira fora em busca de uma nova vida ao lado de um grande amor. Fora traída, grávida e uma vultosa conta no hotel onde se hospedavam. Sira fica no fundo do poço. Recupera a saúde, porém, muitos são os desafios a vencer. Terá que ser forte para recomeçar.

Ela se lembra que sabe costurar, e com a ajuda de Candelária(dona da pensão em Tetuan, onde Sira permaneceu por algum tempo), aluga um local para começar a trabalhar.

Com a ajuda de um excêntrico amigo e vizinho, Félix abre as portas de seu gracioso ateliê—Chez Sirah. Como ela tinha pouco conhecimento Félix a instruía e logo se tornou uma “jovem mulher de estilo e costureira seleta”, apta a costurar para mulheres dos oficiais do alto escalão nazista. Isso a envolve na guerra.

“Por isso, naquele primeiro inverno em Tetuan, Félix me deu um estranho presente: começou a me educar. Além desses e outros conhecimentos, obtive de Félix também algo mais: companhia, amizade e ideias para o negócio.”

Ela estava construindo sua personalidade. As dificuldades pelas quais passou fez dela uma nova mulher forte e destemida. Ficou para trás aquela menina frágil e dependente. É corajosa e arrisca a vida por novos desafios.

A Espanha encerra a guerra civil e percebe-se os preparativos para a segunda guerra mundial. Seria útil se juntar aos aliados. Sira nada teme e se envolve, através de seu ofício, nas espionagens da Grã- Bretanha. Muda de nome, viaja para Madri, faz novas amizades, depois vai para Lisboa, reencontra Marcus Logan. Será que seu coração está pronto para amar?

É uma edição especial em capa dura. A diagramação é agradável à leitura. Recomendo.

Capa, ficha técnica,sinopse

tempo-costuras

O tempo entre costuras

María Dueñas

ISBN: 9788542211252
Editora: Planeta do Brasil
Número de páginas: 480
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Edição: 2017

Sinopse

Sira Quiroga é uma jovem costureira que, na Madri dos anos 1930, se apaixona por Ramiro. Ainda que mal o conheça, decide deixar o país por aquele novo amor. Mas o destino lhe reserva uma série de surpresas, a começar pelo desaparecimento de Ramiro pouco depois de chegarem ao Marrocos. A partir daí a jovem se converte, quase sem se dar conta, numa peça-chave na luta contra o fascismo europeu da ditadura franquista em sua Espanha natal ao nazismo na Alemanha.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

Compre em

Amazon

Livraria Cultura

 

Previous [Bastidores Literários] Estamos vivendo ou não o fim do livro impresso?
Next [Bastidores literários] O escritor deve ler?

2 Comments

  1. 21/03/2018

    Oi Camis!
    Amei mesmo o livro hehehe
    Vale a pena ler
    Bjs

  2. Oi, Rô.
    Achei esse livro a sua cara!! Rs…
    A edição ficou linda e gostei de saber que a história é boa assim!
    beijos
    Camis

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)