Eu, Elton John @planetalivrosbr #resenha


Your book!

2019 foi mesmo o ano de Elton John. Depois de um filme espetacular sobre sua vida, o astro aproveitou o embalo e lançou sua autobiografia, intitulada Me, e trazida ao Brasil pela editora Planeta. Evidentemente, qualquer pessoa que tenha visto o filme já sabe bastante sobre a agitada vida do músico; entretanto, qualquer pessoa de razoável bom senso entende que duas horas é um tempo muito curto para se contar tantas histórias, e, assim, muitas delas foramcortadas ou adaptadas para caber no roteiro do longa-metragem. Pois livre do relógio e sem se  preocupar com a adaptação para as telas, Elton arregaçou as mangas, trocou o piano pelo computador e abriu sua vida ainda mais para nós!

De fato, não há nada no livro que gere a sensação de que o filme tenha ficado incompleto; o segredo está na riqueza de detalhes, na construção paciente de cada fase da vida do biografado e na atenção a cada sentimento, mesmo que passageiro, mas fundamental na saga que o levou a ser quem é hoje. Por exemplo, na resistência inicial ao piano, por não ver no instrumento potencial para transformá-lo num astro do rock; visão deveras preconceituosa que só foi mudada com a descoberta das músicas de Jerry Lee Lewis e de Little Richard, mestres no estilo e excepcionais pianistas. 

No que tange à escrita, Elton é claramente um inglês, valendo-se sempre da ironia e do auto deboche. Aliás, notei em sua biografia um estilo bastante parecido com o utilizado por seu amigo Ozzy Osbourne, também inglês e pertencente à mesma geração. As diferenças entre ambas estão apenas na preferência de Osbourne pelo escracho,enquanto Elton mantem um tom mais elegante – características facilmente observadas na música e na personalidade de cada um. 

Por fim, Eu, de Elton John, é um livro indispensável para quem gosta de rock e se emocionou ao assistir Rocketman no cinema!

Capa, ficha técnica, sinopse

Eu Elton John

Me Elton John

ISBN: 9788542218152
Editora: Planeta
Número de páginas: 344
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Edição: 2019

Sinopse

Elton John é o cantor e compositor de maior e mais duradouro sucesso de todos os tempos. Embalada em altos e baixos, sua vida é extraordinária. Na sua primeira e única autobiografia, ele conta essa história em suas próprias palavras e com a honestidade – e o humor – que lhe é peculiar. Nesses setenta anos, não faltam momentos engraçados e outros tantos de partir o coração. Ele lembra detalhes da sua infância crescendo em um subúrbio de Londres e o relacionamento difícil com os pais. Batizado Reginald Dwight, era um garoto que, embora tímido, sonhava com o estrelato. Com 23 anos, fez seu primeiro show nos Estados Unidos. Vestido com um brilhante macacão amarelo, uma camiseta com estrelas e botas com asas, enfrentou uma plateia atônita com aquela figura – e aquela performance. Elton John estava chegando e o mundo da música nunca mais seria o mesmo. No livro Eu, Elton John, ele narra episódios dramáticos desde a rejeição precoce de seu trabalho com o parceiro de composição Bernie Taupin aos momentos de perder o controle como um superstar; das tentativas de suicídio ao secreto vício em drogas por mais de uma década. Elton John se lembra de episódios marcantes de suas amizades com John Lennon, Freddie Mercury e George Michael e até mesmo o dia em que dançou música disco com a Rainha da Inglaterra. Ele também escreve em detalhes como superou uma vida de vícios e fundou a sua Fundação para a Aids. Revela que encontrou o verdadeiro amor com David Furnish, se lembra de férias inesquecíveis com o estilista italiano Versace e da tristeza em cantar no funeral de sua amiga, a princesa Diana. Não faltam, é claro, detalhes de algumas de suas composições que entraram para a história. E, por fim, identifica o momento em que percebeu que queria ser pai – e viu sua vida mudar mais uma vez. Divertida e emocionante, a autobiografia Eu, Elton John vai levar o leitor a uma jornada íntima com uma lenda viva.

Compre o livro na Amazon

Previous Adam Christopher- Stranger Things: Cidade nas trevas @intrinseca #resenha
Next Lucy Foley - A última festa @intrinseca #resenha

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)