Avaliação

“A Playlist de Hayden” é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

6

Olá!

Hoje tem uma convidada especial no blog, a Rose.

Confiram a resenha que a Rose fez do livro A Playlist de Hayden da autora Michelle Falkoff.

Sam e Hayden era amigos desde crianças. Com problemas em estabelecerem relacionamentos e de se encaixarem em algum grupo social, a amizade deles era o que os mantinham afastados da completa solidão.
Sam era alto, magricelo e descoordenado. Sua mãe trabalhava muito para manter a casa, e sua irmã fingia que não o conhecia, deixando a cumplicidade que havia entre ambos no passado.

Hayden era baixo e gordinho, além de sofrer de dislexia. Sua família não tinha problemas com dinheiro, mas ele não se sentia querido. Seu irmão Ryan era o primeiro a ajudar com o bullying que sofria, tanto na escola quanto em casa. Seus próprios pais não o ajudavam.
Sam e Hayden viviam em um mundo próprio criado por eles mesmo. Não eram de sair muito e nem de frequentarem as festas do pessoal da escola. Por algum motivo Hayden insistiu para que ele e Sam fosse a uma festa. Mesmo contra a vontade, Sam acompanhou seu amigo e qual não foi sua surpresa quando ambos foram mai uma vez motivo de chacota do pessoal da festa. O pior de tudo é que quem liderava tudo era o próprio irmão de Hayden.
Sam não sabe exatamente como tudo começou, e nem se importou com isso. Pelo menos até encontrar o corpo de Sam. Alguma coisa muito grave havia acontecido para fazer seu amigo desistir de tudo e se matar. Elenão tinha ideia do que teria acontecido. Hayden não lhe contou nada, e não deixou nenhuma carta de despedida com alguma explicação para o que fez. A única coisa que ele tinha era um bilhete de Hayden, onde pedia para Sam ouvir a playlist que deixara em seu pendrive. Segundo o bilhete, esta playlist faria Sam entender tudo o que tinha acontecido.

A verdade era que Sam estava novamente sozinho e passando por um turbilhão de emoções que iam da raiva para a saudade, da incredulidade para a culpa. Sentindo-se impotente não sabia o que pensar. Ele se culpava por não ter percebido que seu único e melhor amigo estava chegando ao final do túnel.
Para piorar, a playlist que Hayden havia deixado não o estava ajudando e ele começou a ter algumas alucinações onde a melhor explicação era que Hayden estava vivo. Ou era isso, ou ele estava ficando maluco.
Aos poucos Sam foi retomando sua vida. Fez uma nova amizade (Astrid) que ele descobriu ser uma amiga de Hayden. Uma amiga aliás que ele nunca chegou a comentar com Sam. E não foi apenas isso que Sam descobriu. Hayden pelo visto guardou para si alguns segredos e frustrações, coisas que Sam nunca imaginou.
Através de Astrid, Sam conheceu uma nova turma, onde ele estava conseguindo se encaixar, mas a morte de seu amigo não saía de sua cabeça. Também não saía de sua cabeça os sentimentos que Astrid estava despertando nele…
Por incrível que pareça, depois da morte de Hayden, a vida de Sam parece que muda para melhor. Sua irmã que andava bem afastada volta se aproximar. Astrid e sua turma lhe mostram um mundo onde ele não precisava estar sozinho. Ele e Astrid começam um namoro. O problema mesmo ainda era a morte não explicada de Sam e os acidentes que estavam acontecendo com o trio que liderava o bullying contra Hayden. Acidentes estes que colocavam Sam no olho do furacão.

Descobertas inesperadas fazem Sam rever tudo o que sabia e pensava. Era hora de se recolher e descobrir quem Sam era de verdade e o que queria de real para sua vida.
Será que Sam estava perdendo a razão e mesmo sem saber estava se vingando do que fizeram com seu amigo? Qual seria a explicação para as alucinações que Sam estava tendo? Qual foi o real motivo que levou Hayden a desistir da própria vida?

Um drama adolescente que mexe com os sentimentos dos leitores e nos faz questionar como lidamos ou tratamos de alguns problemas. Junto com Sam tentamos descobrir e principalmente entender os motivos que levaram Hayden ao suicídio.

Drama, segredos, amizade, bullying, primeiro amor, família, escola, morte, esperança, assuntos explorados pela autora em uma época onde estamos aprendendo nossa própria identidade. Em uma época em que começamos a decidir nosso futuro, Sam tem que lidar com a dor do luto, e o que é pior, com a hipocrisia daqueles que nada fizeram para ajudar seu amigo morto. Ele tem que entender os próprios sentimentos e frustrações.

Apesar de ter gostado do livro de um modo geral, achei que faltou alguma coisa, talvez uma emoção verdadeira no final. Não consegui conectar meus sentimentos no livro, mesmo não tendo achado a leitura entediante, não me senti verdadeiramente conquistada pela emoção. Estranho, eu sei, mas não tenho como colocar isso de outra forma. De qualquer maneira, acho sim que vale uma leitura.

O projeto gráfico é muito bonito.

Capa, ficha técnica, sinopse

playlist

 

A Playlist de Hayden

Playlist for the Dead

Michelle Falkoff

ISBN:9788581637044
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 288
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2015

Sinopse

Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente

Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.
“A Playlist de Hayden” é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

Rose