D. Leopoldina – A História Não Contada – Paulo Rezzutti @editoraleya #resenha


d leopoldina

Olá!

Para celebrar 7 de setembro, uma resenha especial!

Confira a resenha do livro D. Leopoldina A história não contada – A Mulher Que Arquitetou A Independência do Brasil – de Paulo Rezzutti. Publicado pela editora Leya.

Este livro interessantíssimo nos traz uma nova visão sobre D. Leopoldina. Seu autor foi incansável na busca de documentos para nos oferecer uma leitura rica em detalhes, permitindo uma real expansão no conhecimento sobre a História do Brasil.

A leitura nos leva até essa ilustre mulher que nasceu na Áustria, e chegando ao Brasil como esposa de D. Pedro, acabou tornando-se peça-chave rumo à Independência

Tudo começa com a história dos Habsburgo preocupados com a linhagem de imperadores do Sacro-Império Romano-Britânico desde o século Xlll, terminando em 1806 quando Francisco abdicou a coroa do Sacro Império, “passando a utilizar o título de imperador da Áustria”

A arquiduquesa Leopoldina, filha do imperador da Áustria , tinha, na infância, os dias planejados com aulas, orações, escritas de cartas e visitas aos familiares.
Ela gostava do trabalho com a terra.

“Empenho-me bastante para passear, principalmente em meu jardim, meu predileto, cheio de frutas, em particular maçãs, peras, (…) vinte e quatro pessegueiros, doze parreiras(…)”.

A família gostava do exotismo das terras distantes como Ásia, África, América. Eles estudavam a flora e a fauna e cultivavam tudo em estufas.
Daí a curiosidade pelo Brasil.

Leopoldina era geniosa, mas aprendera com a madrasta, Maria Ludovico e a irmã Maria Luiza, a aceitar as imposições do destino e se comportar com resignação, quando esposa, perante os deveres conjugais, sem levar em conta a vontade própria .Em julho de 1816, o casamento de Leopoldina já estava sendo tratado por seu pai, Francisco l, e Leopoldina vai se casar com o príncipe herdeiro português.

“Tudo na vida de um príncipe, no caso , na vida de Leopoldina, não era simples. Não era apenas um baile, não era apenas um casamento: eram oportunidades de se estabelecer alianças, fazer-se política e mostrar ao mundo o poder de dois países e duas dinastias. A festa de Leopoldina era só o pretexto para tudo isso ser externado publicamente e de maneira grandiosa.”

Ela se casa em Viena, por procuração e parte. Desembarca em novembro de 1817 no Rio para encontrar D. Pedro , cumprir os deveres matrimoniais e ofertar herdeiros ao trono.

Na Áustria, a sonhadora arquiduquesa idealiza um futuro exageradamente belo. Mal sabia ela que seus sonhos iriam abandoná-la.

“Os sonhos que teceu, em meio à excitação, à ilusão e à ansiedade de um Brasil e de uma família fantasiosa viriam a cair por terra menos de um ano depois.”

A viagem de meses, é ricamente descrita por Ana Von Kuhnburg , austríaca, que fazia parte comitiva bem como ilustrações de um desenhista.

Ate aos desafios, a jovem, culta e sonhadora, vai se transformando em uma mulher que tudo fez para se adaptar às circunstâncias de um esdrúxulo casamento e, que apesar de tudo, protagonizou as estratégias para mudar o rumo da nação.

É um livro que vale a pena ser conferido: fácil de ler, com valiosas informações , trechos de documentos originais , imagens lindas… Não pode faltar na estante brasileira.

Capa, ficha técnica, sinopse

d leopoldina

D. Leopoldina – A História Não Contada

A Mulher Que Arquitetou A Independência do Brasil

Paulo Rezzutti

ISBN: 9788544105108
Editora: Leya
Número de páginas: 464
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2016

Sinopse

Depois de Desmitificar A Figura de D. Pedro, A Coleção “A História Não Contada” Apresenta A Imperatriz D. Leopoldina. Conhecida no imaginário brasileiro como o vértice frágil do mais célebre triângulo amoroso da história do Brasil, Maria Leopoldina sofreu diante do escândalo que foi o relacionamento do marido com Domitila de Castro, a futura marquesa de Santos. Mas sua trajetória revela muito mais do que a mulher traída à luz do dia. Nascida na Áustria, culta e refinada, ela deixou a Europa em 1817 para uma aventura transatlântica e se tornou uma estrategista política fundamental no processo de Independência. A biografia de Leopoldina, no entanto, ainda parece distante da maioria do povo brasileiro. Sua figura complexa e carismática, sua vida intensa e breve, sua combinação de temores e coragem, força e fragilidade, são nuances reveladas e descritas pelo escritor e pesquisador Paulo Rezzutti nesta história não contada. O livro inclui ainda um caderno de imagens inéditas e parte de documentos originais para relatar as reflexões, crenças e angústias da primeira imperatriz do Brasil.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

Previous Bastidores Literários - O WATTPAD E A DÚVIDA: SERÁ QUE VAMPIROS ESTÃO MESMO FORA DE MODA? Parte 2 de 2
Next BASTIDORES LITERÁRIOS - QUANDO O LIVRO NÃO VENDE A CULPA É DE QUEM?

2 Comments

  1. 14/09/2017

    oie Camis!
    O livro é bem legal.
    bjss

  2. Oi, Rô.
    Que bacana!
    O livro pareceu bem interessante!
    Vou dar uma olhada!
    Beijos
    Camis

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)