Nana Pauvolih – Redenção pelo amor @EditoraRocco #resenha


redencao-amor

Olá!

Confira a resenha do livro Redenção pelo amor , da autora Nana Pauvolih , publicado pela Rocco.

Não recomendado para menores de 18 anos.

Esta resenha é uma resenha dupla, convidei a Carla do Histórias sem fim para falarmos sobre o livro.

Na Trilogia Redenção, conhecemos a história de três amigos: Arthur, Matheus e Antônio. Desde crianças, sempre disputavam o maior número de conquistas, as garotas sempre por perto e agora adultos, assumiram os negócios das famílias.

Além de continuarem amigos, tem gostos peculiares e frequentam o Clube Catana, espaço privilegiado, tudo é permitido e não existe barreira para o prazer.

Em Redenção de um cafajeste conhecemos a história de Arthur e Maiana. E também conhecemos os melhores amigos de Arthur, Matt e Antônio.

Em Redenção e Submissão, a história de Matheus Sá de Mello, mais conhecido por Matt. Bem sucedido, com sua aparência de bom moço, é difícil imaginar que ele gosta de BDSM e que participa de sessões de sexo no Clube Catana.

Em Redenção pelo amor,  terceiro e último livro da Trilogia Redenção, a autora mostra que o tempo não é capaz de amenizar uma paixão e que o verdadeiro amor supera qualquer obstáculo. Esta é a história de Antonio, o mais frio e controlado, mas esconde uma grande renúncia no passado.

Ele é o filho mais velho de uma família abastada e tradicional do Rio de Janeiro, CEO de um conglomerado multinacional. Ele sempre atendeu aos desejos da família. Inclusive casar com a noiva perfeita em detrimento do grande amor.

Nove anos vivendo um relacionamento de aparências com Ludmila, ardilosa, fria, calculista, orgulhosa e disposta a permanecer ao lado de Antônio a qualquer custo, afinal tem status e dinheiro à disposição.

Mas tudo muda nessa rotina, quando Antônio se depara com o amor do passado, Cecília Blanc. E tudo que ele sentia, o tempo não amenizou. E agora tudo pode mudar nessa rotina fria de Antônio.

O que a Carla achou do livro

Confesso que esse último volume me surpreendeu bastante no romance, onde pensei que sentiria raiva das atitudes de Antônio, mas não foi isso que aconteceu. Desde o instante que se apaixonou por Cecília, ele se modificou e ela era a única para ele. Mas ele sempre foi um homem que atendeu os desejos da família, e isso acabou falando mais alto na hora da escolha.

Cecília é o exemplo de mulher amorosa, carinhosa, que exala feminilidade, mas sem ser vulgar. Ela é um sopro de calmaria para o coração atormentado de Antônio, e mesmo com toda a intensidade dele, ela é uma mulher decidida que sabe o quer, e faz de tudo para que ele respeite suas escolhas.

Nana surpreende mais uma vez em uma trama erótica, onde acompanhamos a redenção de um homem que abandonou o seu maior sonho, seu grande amor, pelo bem da família. Mas que agora recebe uma segunda oportunidade da vida para fazer novamente essa escolha. Foi uma história que fiquei com o coração na mão, torcendo por esse casal que me conquistou desde a primeira página.

 

Como faz parte da trilogia, cada livro é sobre um dos amigos. Recomendo.

A capa é bem bonita, a diagramação e papel são agradáveis à leitura e mantém o padrão da coleção violeta, com lateral das folhas com detalhes violetas e as páginas iniciais violetas.

CAPA, FICHA TÉCNICA, SINOPSE

redencao

Redenção pelo amor

Nana Pauvolih

ISBN: 9788568432457
Editora: Rocco
Número de páginas: 592
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Ano Edição: 2016

também em eBook

Sinopse

Depois de Redenção de um cafajeste e Redenção e submissão, a autora apresenta, em Redenção pelo amor, mais uma história de paixão arrebatadora, agora protagonizada pelo ambicioso Antônio, amigo dos protagonistas dos livros anteriores, Arthur e Matheus, e por Cecília, uma garota simples, bela e radiante. Redenção pelo amor é a pincelada final no retrato sedutor que a autora pinta dos três amigos capazes de qualquer loucura em nome da paixão e do desejo.

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

Previous BASTIDORES LITERÁRIOS - Como o Escritor Iniciante é Visto no Mercado
Next Gregory Maguire - Wicked @EDITORALEYA #RESENHA

11 Comments

  1. Avatar
    04/08/2016

    Olá!

    Confesso: nunca li nada da Nana Pauvolih, vejo falarem muito bem dos livros dela, mas não me arrisquei neles ainda.

    Esse lance dele deixar o que quer pela família, costuma ser algo complicado, pela resenha, acredito que nessa segunda oportunidade ele tenha feito a escolha certa, né? rs
    Não é um gênero que eu curta muito, mas quem sabe mais pra frente, pois tenho curiosidade de conhecer a escrita da autora. 😀

    Beijo!

  2. Avatar
    Daya Maciel
    28/07/2016

    Oi,
    Nunca li nada da autora, sempre vejo bons comentários e vejo que preciso ler algo dela. Gostei bastante da resenha em dupla , ficou bem diferente.
    Parabens pela resenha
    Beijos

  3. Avatar
    27/07/2016

    Não vou mentir, não sou fã do estilo. Não li os livros anteriores, mas até que esse despertou meu interesse ao falar sobre relacionamento de aparências. Sinceramente não consigo entender por que as pessoas fazem isso com elas mesmas… Achei uma graça a questão do tempo não ser capaz de apagar um verdadeiro amor também.

  4. Avatar
    27/07/2016

    Oi

    Não gosto muito do gênero, mas acredita que a premissa me agradou? Vai entender…

    Não sei se lerei. Mas se o fizer foi por causa da sua indicação.

    Bjs

  5. Olá, tudo bem?
    Confesso que ainda não tenho esse livro e não sei dizer bem o motivo. Eu lembro que devorei os dois livros e na época fiquei ansiosa para ver o terceiro sair. Agora lendo a sua resenha, a vontade voltou e posso dizer que já vou providenciar esse livro e descobrir como a Nana se saiu com a história do Antonio.

    Abraços…

  6. Olá! Nossa, a olhada dele na capa é estilo James Bond! Olha, apesar de não curtir muito o gênero, achei a premissa bem interessante. Legal o livro mostrar que as vezes as aparências enganam, um rosto calmo que gosta de BDSM? Interessante, Beijos!

  7. Avatar
    22/07/2016

    Oi Ro!
    Essa trilogia foi daquelas que passei do amor ao ódio em cada livro, rs. Ao mesmo tempo em que adorava a história e a narrativa, os mocinhos me irritavam com as atitudes grosseiras. mas gostei da leitura, rs.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

  8. Oie
    nossa, não gostei nada da capa mas parece ser uma história legal para quem gosta desse tipo de livro, não é bem meu gênero mas legal o enredo pra passar o tempo

    Beijos

  9. Avatar
    21/07/2016

    Eu já conhecia o livro mas ainda não li, apesar da capa não me agradar tanto a trama em si me desperta interesse para a leitura

  10. Avatar
    21/07/2016

    Ola!
    Que legal que gostou tanto do livro!
    Pessoalmente, não faz meu tipo ler livro sobre esse gênero. Erótico é um tipo de literatura que ainda não não tive qualquer vontade de me aventurar, mas bom saber que a autora conseguiu manter o bom desenvolvimento da trama mesmo depois de dois volumes e ainda consegue surpreender.
    Gostei da protagonista. Ceccelli parece ser muito fofa, embora, pessoalmente, não vá me aventurar e sua trama.

    Abraços
    David

  11. Avatar
    21/07/2016

    Oie

    Apesar de não curtir muito os eróticos, achei a premissa interessante e forte. Deve ser muito difícil ter que abrir mão de um sonho, ao mesmo tempo que o lado família pesa muito também. De qualquer forma não é fácil e fiquei curiosa para saber mais dessa segunda chance do personagem.
    Só a capa que não me agradou muito.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)