Jungle Cruise


Sabe aquela velha história dos exploradores perseguindo um objeto mágico que ninguém sabe realmente se existe? Então, Jungle Cruise, novo filme da Disney e passado no nosso querido Rio Amazonas, é mais um exemplar desse estilo que tantas horas divertidas já nos rendeu, e, sejamos justos, não é nem de longe um dos piores do gênero

Sim, a fórmula é batida, a estrutura do roteiro não oferece nenhuma grande surpresa – até tem algumas, mas nada que já não tenha sido feito – mas a verdade é que diverte. O trio formado por Emily Blunt, Dwayne Johnson e Jack Whitehall, que fez carreira no stand-up comedy, funcionou muito bem junto e dentro de alguns estereótipos, ainda que um pouco forçados, convenceu, bem como os antagonistas Edgar Ramirez e Jesse Plemons.

De certa maneira, não deixa de ser um Caçadores da Arca Perdida com pitadas de Piratas do Caribe, numa versão um pouco mais infantil e com todos os clichês que os estúdios Disney adoram e sabem executar como ninguém. Um show de imagens, conduzido muito bem pelo relativamente experiente diretor Jaume Collet-Serra.

Para não dizerem por aí que meu texto emociona tanto quanto o filme (quase nada), vale observar que a preparação física evoluiu demais nos últimos anos e biótipo do ator Dwayne Johnson (brutamontes) não era exatamente comum há pouco mais de 100 anos; então,  embora ele seja carismático, sorridente e tenha executado bem seu papel, me pergunto se um ator de perfil um pouco mais “comum” não teria sido mais adequado para o personagem.

Chatices minhas à parte, o filme não é ruim – longe de ser uma obra-prima – e vale o tempo de quem gosta desse tipo de histórias; especialmente se estiver com crianças!


Direção

Jaume Collet-Serra

Roteiro John Requa, Glenn Ficarra

Elenco

Emily Blunt, Dwayne Johnson, Jesse Plemons

2h 08min / Aventura

Sinopse

Frank (Dwayne Johnson) trabalha como capitão de um barco em uma atração turística totalmente fantasiosa. Quis o destino que suas verdadeiras habilidades fossem colocadas à prova. Isso acontece quando ele conhece Lily (Emily Blunt), uma exploradora que não mede consequências para dar andamento em suas investigações.

Quando ela e o irmão (Jack Whitehall) contratam Frank para comandar a embarcação numa expedição de verdade, em busca de um misterioso segredo, os perigos que os aguardavam eram mais reais do que podiam imaginar.

Do mesmo roteirista de Logan (2017) e Blade Runner 2049 (2017), e do mesmo diretor de Sem Escalas (2014) e Desconhecido (2011). Baseado em um parque temático da Disney.

Previous Velozes e Furiosos 9
Next O Desastre

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)