A resenha hoje foi de um livro que me surpreendeu muito por sua linguagem e conteúdo e eu vou explicar porque.

Eu ri muito durante a leitura deste livro apesar de saber como deve ser muito difícil para Dan tudo que ele passou mas a forma como Fiona escreve é muito divertida então vou compartilhar com vocês um pouco deste livro que foi uma agradável surpresa.

Não é exatamente agradável acordar um dia e descobrir que:

– seu pai declarou-se gay e abandonou você e sua mãe;

– o negócio do seu pai faliu e você e sua mãe estão sem um centavo para manter seus nomes, acrescente a isso o fato de que sua casa foi tomado pelos credores junto com móveis, roupas, objetos pessoais, tudo que lhes pertence. Você tem que deixar tudo que lhe é bom, escola particular, seus amigos e engolir a humilhação amarga. Isto é o que acontece com Dan e sua mãe. Eles provavelmente teriam acabado como vagabundos em uma estrada se inesperadamente, tia Adelaide, irmã de sua mãe não tivesse morrido de velhice e deixado como herança o uso de sua enorme casa/museu.

Dan tem de enfrentar uma nova escola, novos amigos e novo status, bem como sua obsessão florescendo por Estelle, uma garota que mora ao lado. Tudo isso enquanto sua mãe tenta desesperadamente iniciar um novo trabalho para fazer despesas e colocar os pedaços de sua vida de volta nos eixos.

Dan é uma incrível voz, com um grande senso auto-depreciativo de humor, espirituoso, extremamente inteligente e muito, muito maduro para sua idade. Ele se encontra em uma situação que teria posta à prova até mesmo um adulto. Não é justo para um garoto atormentado pela idade adolescente e hormônios em fúria ser sobrecarregados com tantas responsabilidades, mas Dan administra muito bem o que lhe acontece.

Ele me conquistou completamente e acabei apaixonada por ele. Ele é tão lindo que eu quero bagunçar o cabelo dele. E não só ele. A coisa sobre este livro é que eu percebi que gostava de todos os personagens, todos eles são tão bem retratados e trabalhados, cada uma com suas próprias peculiaridades. Eu gostaria de ser amiga da mãe de Dan. Eu gostaria de ter um cão como Howard, com um olhar psicoterapeuta. Portanto, não se deixe enganar pela capa. Em última análise, este livro é sobre a obtenção de sua ruína e perdição juntos, sabe quando você não vê a luz no fim do túnel? Possivelmente com um pouco a de um senso de humor muito engraçado, fresco, bem escrito e apenas francamente amável,vai ser difícil resistir ao charme de Seis coisas impossíveis.

Só tenho mais uma coisa a dizer sobre ele : obrigada, Fiona Wood para criar esse diálogo habilidoso, inteligente e extremamente espirituoso que é mais original, acessível e com personagens fascinantes.

Cada frase é uma alegria para ler. Clichês foram abandonados e com personagens ricos irão durar séculos na minha imaginação.Altamente recomendado! E se você ainda estiver em dúvida, eu esqueci de mencionar que este livro é YA, é verdade e ele me agradou completamente.

 

Capa, ficha técnica, sinopse

Seis coisas impossíveis

Fiona Wood
ISBN: 9788581633251
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 272
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2013
Tradução: Ana Paula Corradini

 

Sinopse

Dan Cereill levou um encontrão da vida: seu pai faliu, assumiu que é gay e separou-se de sua mãe, tudo de uma vez só. Enquanto isso, sua mãe recebeu de herança uma casa tombada pelo patrimônio histórico que cheira a xixi de cachorro, mas que não pode ser reformada… E, agora, Dan está vivendo em uma casa-relíquia que parece um chiqueiro, com uma mãe supertriste e sem conseguir falar com o pai — que ele ama muito. Suas únicas distrações são sua vizinha perfeita, Estelle, e uma lista de coisas impossíveis de fazer, como:

1. Beijar a garota.

2. Arrumar um emprego.

3. Dar uma animada na mãe.

4. Tentar não ser um nerd completo.

5. Falar com o pai quando ele liga.

6. Descobrir como ser bom e não sair abandonando os outros por aí… Mas impossível mesmo será:

1. Não torcer para que Dan supere seus problemas.

2. Não rir muito com os devaneios dele.

3. Não querer ter um cachorrinho como Howard.

4. Não desejar que a mãe de Dan encontre a felicidade.

5. Parar de ler este livro.

6. Não querer abraçar o livro depois de tê-lo terminado…

 

Book trailer

Boa leitura

Você pode comprar o livro em um dos links abaixo:

Submarino

Saraiva

em eBokk no –  iba