Mary Kubica – A Desconhecida @planetalivrosbr #resenha


desconhecida

Olá!

Confiram a resenha de A desconhecida, que a minha amiga linda e querida Camila ( Leitora Compulsiva) fez para o Livrólogos.

 

Sobre o que é “A Desconhecida”?

“A Desconhecida” conta a história de Heidi, uma humanitária que trabalha em uma ONG que ajuda refugiados e pessoas com dificuldade. Em uma de suas viagens de trem a caminho do trabalho, Heidi vê uma jovem com um bebê no colo e carregando uma mala. A cena lhe chama a atenção e Heide fica com a aquela imagem na cabeça. Quem seria aquela jovem? O que ela estava fazendo ali, parada na chuva? E o bebê? Será que elas tinham para onde ir?

Alguns dias depois, Heidi volta a ver a garota e sua compaixão fala mais alto. Heidi decide levar Willow e sua filha Ruby para dentro de sua casa, sem nem ao menos consultar seu marido Chris ou sua filha Zoe. Ela já se decidiu e não há nada que os dois falem que a faça mudar de ideia. Willow é uma completa desconhecida, mas Heidi não se importa! Ela só quer ajudar Willow e a pequena Ruby… Ela só quer pegar a bebê no colo e saber que a criança está bem cuidada. Depois do nascimento de Zoe, Heidi ficou doente e não pôde mais ter filhos. E segurar Ruby no colo é tão gostoso!!!

A cada capítulo, novas informações a respeito de Willow e de Heidi vão sendo reveladas e a trama, que parecia simples no início, vai se mostrando um emaranhado de nós intrincados. Com uma reviravolta atrás da outra, a história vai ganhando uma forma surpreendente, causando no leitor aquela sensação de urgência pelo final!

O que esperar desse livro?

“A Desconhecida” começa de uma maneira lenta e até um pouco sem graça. Heidi não é uma protagonista carismática e até Willow entrar na trama, a história demora para engrenar… Mas então finalmente Heidi toma a decisão de levar Willow e Ruby para dentro de casa e as coisas começam a ficar interessantes. Quem é que, em sã consciência, leva uma completa desconhecida e seu bebê para dentro de sua casa?! Heidi sequer consulta o marido e tampouco parece se preocupar com a segurança de sua própria filha…

E então a história dá um salto para o futuro e descobrimos que algo de terrível deve ter acontecido, já que agora Willow está presa em uma instituição, respondendo a perguntas e mais perguntas sobre seu passado… Bem nesse momento, aquela nossa curiosidade é atiçada e bate aquela vontade doida de descobrir o que aconteceu… Os capítulos começam a se alternar entre o presente, o passado e o futuro, o que só atiça a nossa vontade de descobrir como é que essas pontas vão se amarrar!

Apesar da narrativa simples da autora, o livro trata de temas pesados, como abuso infantil, depressão, problemas familiares, miséria… Não é uma leitura fácil e o livro exige um pouco do nosso emocional, mas no geral é uma leitura intrigante!

Por já ter lido outro livro da autora – A Garota Perfeita – eu já sabia que a autora era boa em montar quebra-cabeças e em surpreender os leitores. De certa forma, eu já esperava ser enganada pelas minhas primeiras impressões sobre os personagens e mesmo assim a leitura me agradou bastante.

Sobre a autora e seus outros livros…

Mary Kubica tem bacharelado em Artes pela Universidade de Miami em Oxford, Ohio, em História e Literatura Americana. Ela vive fora de Chicago com o marido e dois filhos e gosta de fotografia, jardinagem e cuidar dos animais em um abrigo local.

Além de A Garota Perfeita (The Good Girl) e A Desconhecida (Pretty Baby), Mary Kubica já publicou outros dois thrillers: Don’t You Cry e Every Last Lie. Espero que sejam publicados em breve por aqui!!

Capa, ficha técnica, sinopse

desconhecida

A Desconhecida

Mary Kubica

ISBN: 9788542209983
Editora: Planeta do Brasil
Número de páginas: 352
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Edição: 2017

SINOPSE

Mais um instigante thriller psicológico da mesma autora de A Garota Perfeita, best-seller do The New York Times Todos os dias, a humanitária Heidi pega o trem suspenso de Chicago e se dirige ao trabalho, uma ONG que atende refugiados e pessoas com dificuldades. Em uma dessas viagens diárias ela se compadece de uma adolescente, que vive zanzando pelas estações com um bebê. É fato que as duas vivem nas ruas e estão sofrendo com a fome, a umidade e o frio intenso que castigam Chicago. Num ímpeto, Heidi resolve acolher Willow, a garota, e Ruby, a criança, em sua casa, provocando incômodo em seu marido e sua filha pré-adolescente. Arredia e taciturna, Willow não se abre e parece esconder algo sério ou estar fugindo de alguém. Mas Heidi segue alheia ao perigo de abrigar uma total estranha em casa. Porém Chris, seu marido, e Zoe, sua filha, têm plena convicção de que Willow é um foco de problemas e se mantêm alertas. Em um crescente de tensão, capítulo após capítulo a verdade é revelada e o leitor irá descobrir quem tem razão.

Boa leitura

Previous BASTIDORES LITERÁRIOS - SERÁ QUE SÃO CLICHÊS... SÓ DOS ESCRITORES BRASILEIROS? Parte 2 de 2
Next Lançamentos @HarlequinBrasil

2 Comments

  1. 09/10/2017

    oie! Camis
    Vou ler sim
    bjs

  2. Oi, Rô.
    Espero que tenha gostado da resenha!
    E você tem que ler esse livro! Rs…
    beijos
    Camis

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)