Friends – The reunion


Eles voltaram! (tem MUITO spoiler)

Dezessete anos se passaram desde que Ross e Rachel decidiram ficaram juntos; desde que Monica e Chandler adotaram dois bebês e desde que as vidas de Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer voltaram ao normal após o inacreditável sucesso do seriado Friends.

Desde então, muito se especulou e muito se torceu por uma volta dessa turma de amigos, que acabou se tornando um pouco nossa também.

Novos episódios? Um filme? A cada reunião – real – registrada nas redes sociais dos atores, os fãs perdiam o oxigênio, até que finalmente, em um mundo entristecido pela pandemia do coronavirus, os rostos que tornaram os anos noventa mais felizes voltaram à telinha.

Mais velhos, é claro, alguns mais gordinhos, algumas plásticas exageradas, mas visivelmente emocionados ao relembrar o passado e contar alguns segredos que todos queríamos saber.

Conduzido pelo apresentador James Corden, Friends: The Reunion é, antes de mais nada, um show para o público e não um presente para o elenco. Assim, por mais emoção que tenha havido ao relembrar histórias, reler textos e rever os antigos colegas e cenários, fica muito claro que tudo ali registrado foi milimetricamente ensaiado, inclusive a – pra mim, o melhor momento do especial – entrada “surpresa” da atriz Maggie Wheeler, gritando o inimitável “OH MY GOD!” da personagem Janice.  Sim, foi tudo parte de um show, muitíssimo bem-produzido, e feito com real carinho e respeito para com o público.

Nunca, em dez anos de série, fomos tão próximos de Rachel, Monica, Phoebe, Joey, Chandler e Ross; e acredito que talvez nem eles mesmos tenham sido. Aquela gravação que deu errado, aquele affair nos bastidores, a porrada da fama repentina, os macetes pra se testar uma piada nova, tudo revelado! Por que o episódio mais simples da série acabou se tornando o mais complicado? Revelado também! Aliás, como surgiu uma ideia tão simples e tão incrivelmente bem-sucedida? Os produtores explicam.

Além deles e do elenco, claro, pudemos matar as saudades de vários personagens coadjuvantes, como os pais de Ross e Monica, Ghunter, Richard, interpretado pelo galã Tom Selleck; e a já mencionada Janice. Pessoalmente, senti falta apenas da ex-esposa de Ross e sua companheira na série; e do marido de Phoebe, interpretado por Paul Rudd. Falando em Phoebe, aliás, maravilhoso ver e ouvir o clássico Smelly Cat na voz do fenômeno pop Lady Gaga.  

E assim, após dezessete anos, os fãs tiveram a tão sonhada reunião de Friends. Não foi um filme, não foi uma continuação da série e talvez tenha sido melhor assim. De fato, parece que a história daqueles seis amigos terminou como tinha que terminar. Talvez por essa certeza e até por educação, ninguém tenha mencionado o desastroso spin-ff Joey, protagonizado por Matt LeBlanc e seu icônico personagem. Melhor ficar apenas com Friends mesmo.

Fotos: divulgação Warner
Previous Sorteio Livre - EL James
Next Andrew Michael Hurley - Terra faminta @intrinseca #resenha

1 Comment

  1. Com certeza esse foi o melhor formato que encontraram para celebrar uma série fantástica. Como bem destacado, a série terminou exatamente como deveria, não cabendo um filme ou novos episódios, que apenas serviriam para os fãs continuarem querendo mais e mais!! Rs…
    Essa reunião foi emocionante e uma das coisas que mais gostei foram os depoimentos de pessoas famosas e anônimas sobre o que a série significou para eles!
    Beijos
    Camis

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)