Hoje a resenha é do livro “O cavaleiro fantasma” escrito pela experiente Cornelia Funke em 2011, e publicado no Brasil em 2013 pela “Seguinte”, que é o selo jovem da editora Companhia das letras.

O livro nos conta a estória de Jon Whitecroft, um rapaz de 11 anos que foi mandado para um internato longe de casa, para estudar na mesma escola que seu pai, escola essa que ficava localizada no pequeno condado de Salisbury, na Inglaterra. Jon obviamente não estava feliz com a situação, além do mais, sabia que tudo isso era culpa do “Barba”, o dentista que namorava sua mãe, e que não despertava a menor simpatia em Jon. Mas logo nas primeiras noites no internato, o Barba passa a ser o menor de seus problemas, quando sem o menor aviso prévio, passa a ser perseguido por fantasmas à cavalo que não parecem medir esforços para tentar mata-lo. Em meio à tudo isso, Jon conhece Ella, que tem um conhecimento maior sobre fantasmas e aparece com uma solução para o caso do nosso protagonista.

Bom, para ser sincera, eu me interessei pelo livro antes mesmo de saber do que se tratava, pois achei a capa muito linda (Eu sei, nunca julgue um livro pela capa e blábláblá, mas duvido que você nunca fez o mesmo xD). Mas o fato, é que o livro consegue ser ainda melhor do que a capa. Eu adorei do começo ao fim, gostando de todos os seus elementos. As personagens são todas ótimas, sendo que Jon me lembra um pouco o Percy Jackson por possuir uma mentalidade forte (e talvez também por ambos terem a mesma idade). E o que dizer sobre Ella Littlejohn? Em muitos momentos se destaca mais que Jon, com sua perspicácia e sua habilidade de se adaptar bem na maioria das situações, sempre tendo um plano pra tudo. E não só os personagens principais são bem feitos, como os coadjuvantes também. Um bom
exemplo disso é Zelda, a avó de Ella, que é a fonte de todo o conhecimento sobre os fantasmas de Salisbury. Isso sem falar sobre Sir William Longespee, o formidável e nobre cavaleiro, cuja função terão de ler o livro para descobrir. Aliás, o universo fantasmagórico, foi bem representado, sem nenhum grande absurdo. As mudanças de clima que variam entre o humor e o sobrenatural são muito bem feitas, o que torna o livro muito dinâmico e um divertido passatempo.

Resumindo, você que curte histórias sobrenaturais ou uma leitura leve, jovem, rápida e divertida, pode pegar “O Cavaleiro Fantasma” sem medo de ser feliz, pois o único problema dele, é ser curto demais. Espero que tenham gostado da resenha, até a próxima !

P.S.: Outra coisa legal é o fato de que quase todos os fantasmas são baseados em cavaleiros e personagens reais da história.

Capa, ficha técnica e sinopse

O Cavaleiro Fantasma

Geister Ritter

Cornelia Funke

Tradução: Laura Rivas Gagliardi
ISBN:9788565765107
Editora: Seguinte
Número de páginas: 170
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Ano Edição: 2013

Sinopse

Jon Withcroft não estava nada feliz. E quem gostaria de ser mandado para um internato bem quando a mãe tinha arranjado um namorado novo? Pois, quando chegou em Salisbury, o garoto só pensava nos acidentes que o Barba (apelido “carinhoso” pelo qual Jon se refere ao seu grande rival) poderia estar sofrendo e no que seria escrito na lápide dele caso algum escorregão fosse fatal.Até que… na sexta noite em Salisbury, Jon descobre um novo motivo para querer voltar correndo para casa: ele passa a ser perseguido por um bando de fantasmas, que desejava nada mais nada menos que a sua morte.Mas em vez de pedir ajuda para a mãe, Jon recorre a um outro protetor: sir William Longspee, um cavaleiro fantasma que está enterrado na catedral da cidade e que jurou, antes de ser assassinado, estar sempre ao lado dos fracos e inocentes. Ao lado de Jon e de sua amiga Ella, sir William percorre cemitérios e duela contra zumbis, lutando não só para ajudar as crianças como também para cumprir seu próprio destino. Mas, para saber qual seria esse grande mistério que ronda nosso nobre cavaleiro fantasma, só lendo a história toda.

Boa leitura.

Valery

Você encontra O Cavaleiro Fantasma com ótimos preços :