Por Valery

Esta é uma das minhas trilogias favoritas. Trudi tem uma escrita maravilhosa e cada página do livro nos inspira a continuar e desejar que o livro nunca acabe. E quem gosta de fantasia vai adorar.

Ver o desenvolvimento de Sonea foi muito legal. Ela era uma aprendiz imatura, que não sabia o que fazer com seus poderes, e nem o que eles seriam capaz de fazer com ela, pois não tinha controle nenhum, e isso poderia causar sua morte e, a partir do momento em que ela é obrigada a ser parte do Clã dos Magos, e confiar em seu mentor, vimos seu amadurecimento. Não se deixou abater pelo preconceito e seguiu em frente, mesmo sozinha, pois dentro do clã, não tinha amigos. Foi muito interessante ver como ela consegue superar seus medos, e seguir em frente.

“Ela lutou contra seu poder, mas para sobreviver teve que se tornar um deles” – O Clã dos Magos

“No ar entre as duas palmas das mãos – uma grande e envelhecida, a outra delgada e calejada –, duas faíscas de luz colorida dançavam como insetos minúsculos. As luzes projetavam-se à volta de cada uma, mergulhavam e circulavam em um jogo complexo. A luz azul subitamente dardejou na direção da luz amarela. Esta se transformou em um anel de luz e, quando a faísca azul atravessou-lhe à velocidade de um raio, Rothen riu.” de O Clã dos Magos.

 

No primeiro livro, Sonea descobre algo sobre o Lorde Supremo sem querer, e sem saber a gravidade, em um momento do livro, este segredo é descoberto por seu mentor e pelo diretor do clã; o que faz com que o segundo livro da trilogia seja muito bom. Pois além de Sonea ter de lidar com magos aprendizes invejosos e preconceituosos – e em nenhum momento se mostra superior a eles, e olhem ela é bem superior,  pois desenvolve cada dia mais seu poder – ela também descobre que alguém a acha bonita e tem interesse por ela.

Há também tem o Lorde Supremo, percebendo que seu segredo foi descoberto, coloca Sonea sobre sua guarda para tentar manter o segredo, e assim , faz com que o sofrimento dela aumente,  pois ela morre de medo dele. Mas a autora conseguiu conduzir muito bem através disso, o terceiro livro, onde Sonea vê que nem tudo que ela achava de ruim em Akkarin era verdadeiro, e toma partido dele,  inciando assim uma aventura ao seu lado. No terceiro livro, além de lutar por sua vida, Sonea vai descobrir o amor e lutar por seus ideais.

” Akkarin fitou Rothen com um olhar que a teria congelado.
– Estou aqui para saber a origem de certo…rumor que soube pelo Administrado e que envolve você e sua aprendiz.
A cor fugiu totalmente do rosto de Rothen. Ele fitou Akkarin em silêncio.
Sonea sentiu os joelhos enfraquecerem e, com medo de se estatelar no chão, agarrou-se ao peitoral da janela por detrás dela.”  – A aprendiz

 

“Enquanto subia a escada, ela pensou de novo em seu comentário na Arena. Tinha havido um indício de orgulho na sua voz? Ele estava realmente feliz em tê-la como aprendiz? A ideia era estranhamente atraente. Talvez ela de fato tivesse conquistado o título: a favorita do Lorde Supremo.” O lorde supremo

 

Fiquei estarrecida com o final do livro, chocada mesmo, e morrendo de dó da Sonea. Acredito que o destino dela deveria ser diferente, mas acho que foi bem realista o que Trudi fez com o final da trilogia, que é uma das melhores que já li, e digo, se Trudi continuasse, e resolvesse fazer uma série, teria muita história para desenvolver,  pois Sonea é uma personagem que poderia crescer muito mais, a partir do término desta trilogia.

A leitura deste livro é praticamente obrigatória pra quem gosta de acompanhar o crescimento de personagens.

Capa, Ficha técnica e sinopses

 

Boa Leitura