por Thais Averaldo

Se existe uma virtude que abandonei depois dos nove meses que esperei para nascer, foi a paciência. Sei que isso é defeito, mas não consigo mudar, e ser assim, afeta vários lados da minha vida, e o literário é um deles. Com essa demora absurda, e muitas vezes desnecessária, de muitas editoras em lançar livros ou sequências de série por aqui, eu parti para a leitura em inglês. Solução que no começo me deu medo, mas está sendo realmente muito útil.

A constante pergunta “como você começou a ler se você não é fluente em inglês?” me inspirou a escrever esse post,  falando como comecei, e como faço até hoje minha rotina de leitura em outro idioma. Não vale somente para o inglês, obviamente.

– Escolha um livro que você já tenha lido (preferencialmente várias vezes) a edição em português: meu primeiro passo quando decidi começar, foi escolher o primeiro livro. Não adianta alguém saber conjugar o verbo to be e querer começar lendo Jane Austen. Meu escolhido foi Harry Potter and the Sorcerer’s Stone , que já havia lido inúmeras vezes em português, e seria capaz de entendê-lo, sem maiores problemas e perceber que mesmo em outro idioma é possível formar imagens na mente.

– Não leia traduzindo: um erro que cometi quando comecei, foi querer ler traduzindo para o português. E isso me irritava, pois precisava recorrer ao dicionário muitas vezes, o que fazia com que o ritmo da leitura fosse quebrado e a preguiça e o desanimo apareciam. Tente ler entendendo o que está acontecendo, pois mesmo que algumas palavras sejam desconhecidas, no contexto da oração você vai perceber que ela faz sentido.

– Não tenha vergonha de recorrer ao dicionário ou perguntar para alguém que tenha conhecimento maior no idioma: se tem algo que eu faço, mesmo quando estou lendo em português é sempre ter um dicionário por perto, não sou obrigada a saber o que uma palavra significa mesmo na minha língua mãe, o que dirá em outro idioma? Não é vergonha nenhuma também, perguntar a alguém que sabe o idioma. Se ela tirar sarro você, simplesmente manda ela pra casa do Carvalho, e procura outra pessoa para ajudar (se quiser meu twitter tá as ordens no que eu conseguir ajudar to aqui!), mas não desista!

– Não desanime com a demora: no começo eu levava quase um mês para ler um livro, mas algo é certo a prática vai condicionando, e gradativamente o tempo vai sendo menor. Recomendo ler pelo menos 1 livro em outro idioma por mês, pelo menos 2 páginas por dia, pois se passar um tempo grande sem ler, o ritmo vai voltar a ser quase o mesmo do início.

Eu por exemplo, tive que praticamente parar de ler em inglês de 2011, até comprar o Kobo em janeiro de 2012. Monografia e do exame da OAB não deixavam tempo, e ler no notebook era cansativo em português e em inglês me desanimava muito. Quando o e-reader chegou e voltei ao inglês, foi irritante pois levava muito tempo para ler. Agora consigo ler 1 livro em inglês por dia, dependendo da quantidade de páginas, ou da complexidade da escrita.

– Como fazer com as palavras que não encontro no dicionário ou no Google Tradutor? Se tem algo que está na nossa mente é que o Google sabe tudo, mas infelizmente , se as buscas pelo Google salva pele de muita gente, a premissa não é a mesma quando o assunto é o tradutor do nosso amigo!

Algumas são fáceis de se traduzir pois músicas, filmes e séries nos trazem muitas delas, mas outras são muito específicas e querem dizer muitas coisas, em contextos diferentes. Com o tempo você vai descobrindo sites, e para mim o melhor deles é o Urban Dictionary onde são os próprios internautas que dizem o significado das palavras e expressões, e até dão um positivo ou negativo para a explicação do amigo. O problema dele é que você precisa entender em inglês mesmo, pois é um site em inglês. Outro que me ajuda é o Linguee, esse eu uso muito raramente, mas ainda é uma boa ajuda e alguns momentos.

Lendo Survivor in Death resolvi procurar o significado de Feisigh do thoin fein porque achei que não fosse ter a “tradução” pro inglês e como sou um ser naturalmente curioso, descobri o site chamado Insults para quem quer expandir o vocabulário, como só se aprenderia morando no país! Ah quem quiser a tradução da frase que coloquei é só procurar nos insultos em gaélico no site!

Espero ter dado uma ajudinha para aqueles que pretendem começar a explorar a leitura em outro idioma, qualquer pedido de ajuda (se for idioma só sei inglês) e tals debaixo da minha bio tem meu twitter!