Richelle Mead – Sombras Prateadas #resenha @editoraseguinte


Richelle Mead - Sombras Prateadas

Confira a resenha do livro Sombras Prateadas da autora Richelle Mead

“Sombras Prateadas” é o quinto livro da série e nele Richelle voltou a usar o artifício dos pontos de vista intercalados, nos permitindo saber o que acontecia com Sidney na Reeducação e como Adrian estava após a captura de Sydney e sua busca por ela.

No fim de “Coração Ardente” Sydney foi capturada pelos Alquimistas e enviada para a reeducação após ter sido traída por sua irmã, que revelou o romance entre ela e Adrian. Na reeducação os alquimistas usam técnicas de tortura física e psicológica para fazer com que aqueles que se rebelaram contra sua autoridade voltassem a ser puros, como se toda a tortura fosse um tratamento de cura.

Sydney passou três meses se recusando a deixar que os Alquimistas vençam e condenem seu amor por Adrian. Mas com o tempo ela percebe que para sair de lá ela precisa fazer com que eles pensem que ela está disposta a buscar o perdão e se redimir de seus pecados. Mesmo sendo transferia para outra ala da reeducação ela ainda continua sendo drogada todas as noites, o que a impede de fazer contato com Adrian por meio de sonhos. Durante todos os capítulos narrados por Sydney durante sua captura vemos os prisioneiros serem constantemente torturados e drogados pelos Alquimistas para que eles não contestem suas ordens.

Com a captura de Sydney, e a necessidade de busca-la em sonhos usando o Espírito, Adrian deixou de tomar antidepressivos, fazendo com que ele fique cada vez mais atormentado pelo uso do elemento e tendo inclusive alucinações com sua falecida tia. Nos capítulos dedicados ao ponto de vista Adrian pensamos primeiramente que ele irá se deixar levar pelo tormento do Espírito e mais uma vez se entregar aos vícios que amenizam os efeitos do elemento, mas com o tempo isso muda e ele volta aos trilhos.

Gostei do livro, quem realmente gostou vai querer me esganar porque esse é o que menos gostei na série, até aqui. Acho que o motivo de não ter gostado desse como dos outros foi o fato de por Sydney estar afastada e Adrian em sua crise com o Espírito não tivemos a participação tão ativa dos outros personagens, fora voltar a ver Adrian em seu comportamento autodestrutivo – mesmo que por alguns capítulos. O último livro da série, “O Círculo Rubi”, já foi lançado aqui e agora é ler e saber qual destino Richelle reservou para todos os personagens.

Série Bloodlines
  1. Laços de sangue (Bloodlines);
  2. O Lírio Dourado ( Golden Lily);
  3. Feitiço Azul (Indigo Spell);
  4. Coração Ardente (The Fiery Heart);
  5. Sombras Prateadas ( Silver Shadows);
  6. O círculo Rubi ( The Ruby Circle).

 

Capa, ficha técnica, sinopse

Richelle Mead - Sombras Prateadas

Sombras Prateadas

Silver Shadow

Richelle Mead

ISBN: 9788565765596
Editora: Seguinte
Número de páginas: 368
Encadernação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Ano Edição: 2015
Tradução: Guilherme Miranda

Sinopse

No penúltimo volume da série Bloodlines, Sydney é levada à força para longe de Adrian, colocando à prova o romance proibido de uma humana com um vampiro.

Sydney Sage arriscou tudo. Ainda infiltrada na organização, trabalhava contra os alquimistas e vivia um romance secreto com o vampiro Adrian Ivashkov. Qualquer deslize poderia trazer tudo por água abaixo, e foi exatamente o que aconteceu: sua própria irmã descobriu seu relacionamento proibido e a denunciou, fazendo com que Sydney fosse capturada pelos seus pares e mandada para a terrível reeducação.

Lá, as condições de higiene e de conforto eram mínimas. Nos poucos momentos em que ela ficava acordada, uma voz metálica tentava convencê-la a “confessar seus pecados”. Cercada de inimigos e sem saber onde estava ou como sairia dali, Sydney luta para manter sua identidade, sua capacidade de pensar por si mesma e, principalmente, a esperança de que encontrará Adrian novamente.

Enquanto isso, o vampiro tenta diferentes estratégias para descobrir o paradeiro da garota. Mas quando suas alternativas fracassam uma a uma, sua vida começa a sair do controle e ser tomada pelas garras do espírito – o elemento mágico que lhe confere poderes mas o afunda cada vez mais na depressão. Para suportar tudo isso, Adrian se entrega a uma vida desregrada, deixando que velhos hábitos voltem à tona para esquecer toda a impotência que sente. Será que o amor dos dois será forte o bastante para sobreviver a essa provação?

 

Boa Leitura

Thaís

 

Previous Anthony Doerr - Toda luz que não podemos ver #resenha @Intrinseca
Next Richelle Mead - O círculo Rubi @EditoraSeguinte #resenha

2 Comments

  1. Avatar
    Leticia Ramos de Mello Oliveira
    22/10/2015

    Olá, Thais!

    Eu achei que esse livro em que Adrian é separado a força de Sydney bem cruel e que poderia essa trama ser ligada a Coração Ardente ou ao O Circulo Rubi, já que para mim é dramático ver um casal separado por muito tempo e sofrendo por não poderem se encontrar e por estarem sempre nas mãos do inimigos (meio novela mexicana, sabe?).
    Mesmo já sabendo que essa separação acaba no próprio livro (spoiler que se tem pela sinopse de O Circulo Rubi, já que não li esse livro) isso já deixa a história meio difícil de engolir para mim.

    Um abraço!

  2. Oi, Thaís.
    Eu só li os dois primeiros livros dessa série, mas quero dar continuidade em breve!
    Ainda preciso arrumar um exemplar do livro 4!! rs…
    Beijos
    Camis

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)