Rocketman – Filme #RocketmanOFilme #rocketman


Your Film!

No ano passado, o diretor Dexter Fletcher co-dirigiu a cinebiografia da banda Queen, num filme tão popular quanto criticado. Dentre os vários defeitos citados, destacam-se a bagunça cronológica, a rapidez e até facilidade com que o grupo chegou ao estrelato, e a artificialidade de Rami Malek como Freddie Mercury – embora valha ressaltar que o ator ganhou o Oscar por sua atuação. Pois menos de um ano depois, o diretor traz a público Rocketman, sobre a vida do cantor, compositor e pianista Elton John, num filme que, de cara, parece-me mais honesto que Bohemian Rapshody.

Bryce Dallas Howard plays Sheila, Gemma Jones plays Ivy, Taron Egerton plays Elton John and Jamie Bell plays Bernie in Rocketman from Paramount Pictures.

Não que eu conheça a intimidade dos dois artistas – aliás, li muito mais sobre o Queen ao longo da vida, e talvez a tal “bagunça” também esteja presente em Rocketman para adaptar a históriaentretanto, o Elton John apresentado me parece um ser-humano de verdade; detentor de extraordinário talento, sim, mas cheio de inseguranças, falhas, medos e que percorre um caminho realista até se tornar um astro. Não há fada madrinha, nem varinha de condão, e a história possui um ritmo que nos permite ver o desenvolvimento de Elton como músico, ao mesmo tempo em que cria a ansiedade necessária para vê-lo no auge de sua carreira e loucuras. 

Taron Egerton as Elton John in Rocketman from Paramount Pictures.

Sim, as loucuras. Em entrevista recente, o cantor disse que drogas e sexo eram parte de sua biografia e que, portanto deveriam constar na obra. Assim, não há meias palavras, olhares ou coisas subentendidas. É tudo bastante claro, e não há mocinhos ou vilões. OK, algumas pessoas sempre serão melhores que outras, porém, aqui elas são apresentadas sem a carga exagerada de maniqueísmo tão criticada no filme sobre o Queen.

Falando em personagens, e as atuações? Taron Egerton saiu-se bem como o protagonista, inclusive cantando, e, claro, a habitual extravagância do cantor foi fundamental na caracterização. Principal coadjuvante na trama, Jamie Bell também se mostrou eficiente como o parceiro (de composições) de Elton, Bernie Taupin. A química entre os dois atores foi fundamental na construção ficcional de uma amizade real de mais de 50 anos!

A escolha de músicas, e os momentos em que foram apresentadas também foram impecáveis, e sobrou espaço até para Pimball Wizard, clássico do The Who, interpretado por Elton na Ópera-rock Tommy. Por fim, uma produção a altura do que Elton John representa. Diverte, emociona, informa e convence; argumentos como “tem muita música”, “tem homem se pegando” ou “é muito drama” são absolutamente irrelevantes. Se você gosta de música, de rock e principalmente de Elton John, não pode perder; afinal, o homem que já foi responsável por 5% das vendas de discos do planeta e teve o maior enfeite de cabeça do mundo merece a sua audiência!

Elenco

Taron Egerton, Jamie Bell, Richard Madden,Bryce Dallas Howard e outros.

Direção

Dexter Fletcher

Sinopse

Não recomendado para menores de 16 anos

A trajetória de como o tímido Reginald Dwight (Taron Egerton) se transformou em Elton John, ícone da música pop. Desde a infância complicada, fruto do descaso do pai pela família, sua história de vida é contada através da releitura das músicas do superstar, incluindo a relação do cantor com o compositor e parceiro profissional Bernie Taupin (Jamie Bell) e o empresário e o ex-amante John Reid (Richard Madden).

Previous Michelle Sacks - Você nasceu para isso @intrinseca #resenha
Next Fênix Negra - #Filme

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)