Confira o lançamento Edelbra

memoria-viva

 

Memória Viva

O patrimônio cultural transcende os espaços da cidade e se integra à educação e às escolas em lançamento da Edelbra

Um novo olhar sobre a cidade, uma nova visão sobre o ensino. Em Patrimônio Cultural e Ensino de História, da Edelbra Editora, museus, arquivos e monumentos ganham vida e se conectam aos espaços de educação com propostas de aprendizagem inéditas.

O livro, organizado por Carmem Zeli de Vargas Gil, historiadora e doutora em educação, e pelo historiador Rhuan Targino Zaleski Trindade, será lançado nesta sexta-feira, 21 de março, às 18h30, na Palavraria Livraria e Café (Vasco da Gama, 165, Bom Fim), em Porto Alegre.

A obra evidencia a articulação entre patrimônio cultural e ensino de história a partir de experiências e reflexões produzidas em contextos múltiplos. O livro é formado por artigos que representam as partilhas de educadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e da Universidade Federal de Santa Catarina. Também os acadêmicos de História da UFRGS lançam suas contribuições com o desafio de transpor as experiências vividas em museus, arquivos e escolas, ao construir estratégias para a educação além dos livros didáticos e das salas de aula. Essa aproximação está presente ainda nos relatos de que vivencia a história com um novo olhar, como o de uma estudante de ensino fundamental em uma visita a um museu: “Era lindo aquele quadro que retratava um porto coberto pelas ondas e pela fúria do mar! Instrumentos de trabalho, instrumentos de agricultura e mapas onde pude encontrar minha cidade”.

São iniciativas e análises que podem ser redescobertas por educadores e colocadas em prática. É a reaproximação da cidade com quem a vivencia. São museus e espaços de história que ganham nova vida e novas interpretações ao serem apropriados pelos professores e também pelos alunos. “As propostas – integrando ensino e pesquisa, escola e universidade – transformam o que aparentemente, seria considerado complexo em significativas sugestões, plenamente passíveis de serem recriadas por demais docentes em outros contextos”, indica a doutora em educação Beatriz Daudt Fischer, ao assinar a orelha do livro.

Sobre a Edelbra

Editora especializada nos segmentos infantojuvenil e pedagógico. A empresa acredita que incentivar a leitura e a educação é apostar no futuro. Com essa filosofia, cresceu e evoluiu nas quatro últimas décadas, produzindo mais de dois mil títulos. Para a produção de seus livros e de publicações de outras editoras, a Edelbra conta com um parque gráfico próprio de cinco mil metros quadrados, considerado um dos mais bem equipados do Brasil.