Vivi Maurey – Fui @Globolivros #globoAlt resenha


Viviane Maurey

Confira a resenha do livro #Fui, da autoraViviane Maurey, publicado pela GloboAlt , selo da Globo livros.

#Fui é o livro de estréia da autora Viviane Maurey. Uma história leve e descontraída que conta a experiência de intercâmbio nos EUA – numa estação de esqui em Lake Tahoe – da personagem Lully, um pouco antes dela terminar a faculdade no Rio de Janeiro.

Ela também deixa seu namorado esperando no Brasil, enquanto precisa aprender a conviver com os novos amigos que são bem diferentes dela, lidar com o frio e a neve todos os dias e aprender snowboard.

Como o próprio texto de capa diz, #Fui mostra como a personagem lida com as mudanças pelas quais encontra na vida, enquanto aprende a tomar suas próprias decisões.

“Mudar de país é uma grande aventura, mas o mais difícil é quando a maior mudança acontece dentro da gente…”

Ok, não é nenhuma grande revelação existencial, afinal a história de Lully é de uma garota entrando na vida adulta, conhecendo outro país, outra cultura, e descobrindo novas possibilidades para si mesma.

É um romance leve, sem nenhuma “sofrência”: não há nenhum grande clímax, mistério a ser desvendado ou drama a ser superado. Ao contrário, ele é quase um relato da vida normal e, talvez por isso, seja fácil a gente se identificar. Acho que o “quase” fica por conta da sorte que acompanha a personagem, mesmo sem que ela perceba.

Particularmente, gostei bastante de Lully, que não é uma mocinha típica, estilo “menininha” cheia de dramas em busca do príncipe encantado. Ao contrário, ela é uma nerd (que já é capaz de socializar!), bem resolvida pra idade e cheia de vontade própria. Seu grande problema é saber o que fazer quando a vida lhe apresenta mais de uma opção.

O livro é super descritivo, o que o torna um pouco cansativo no começo, mas depois até ajuda a mergulhar no cenário norte americano, principalmente para quem nunca esteve lá. Aliás, esse excesso de detalhes nos deixa claro que a autora usa sua experiência pessoal em intercâmbios para contar a história.

Agora, se você não é nerd ou não curte a cultura pop, sugiro que leia o #Fui com o Google do lado, pois Viviane Maurey usa todo seu conhecimento nesse assunto em inúmeras referências ao longo da narrativa. Num primeiro momento, pode até não fazer diferença entender ou não as referências, mas nesse caso, você vai deixar de conhecer a verdadeira Lully da história.

Achei bem interessante como a autora conseguiu misturar a língua inglesa no texto sem deixar ninguém “boiando” por não saber inglês. Afinal, a maior parte da história se passa fora do Brasil, e seria bem estranho os gringos falando português só pra gente entender, não é?
Mas, fiquei um pouco frustrada quando ela, finalmente, apresenta as 42 perguntas da Lully como uma lista em um dos capítulos finais. Ficou faltando algo, sabe? Confesso que imaginava cada uma tendo seu espaço, sendo integrada a história. Quem sabe será assunto para um próximo livro!

#Fui é um livro que pode inspirar quem ainda está escolhendo seu caminho na vida, ou para alguém como eu, que já passou muito dos 20, para relembrar como a vida pode ser simples e cheia de surpresas e, quem sabe, começar a fazer planos novamente.

Você pode assistir a autora respondendo as 42 perguntas da Lully

Capa, ficha técnica, sinopse

Viviane Maurey

#Fui

Viviane Maurey

ISBN:9788525062871
Editora:  Globo Livros
Número de páginas: 360
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2017

Sinopse

Lully vai viajar! E não é uma viagem qualquer: ela vai passar quatro meses em um intercâmbio nos Estados Unidos e mal pode aguentar tanta ansiedade. Vai ser a primeira vez que ela vai passar tanto tempo longe de casa, ver neve e aproveitar todas as maravilhas que o País do Cheesebúrguer pode oferecer…

A única parte difícil é esconder toda essa animação de seu namorado, Eric, que está compreensivelmente enciumado e nada satisfeito com o fato de a namorada ir viver tanta coisa nova longe dele.

Logo nos primeiros dias em Lake Tahoe, Lully já descobre qual será sua rotina: MUITA neve no hotel onde vai morar, MUITA neve na estação de ski onde vai trabalhar e MUITA neve para gelar as cervejas das festas que os novos amigos não cansam de organizar. É tudo muito diferente da vida que levava no Brasil, mas, apesar de às vezes parecer difícil se adaptar, Lully está se dando muito bem.

Mas isso é só até ela se ver obrigada a fazer uma escolha determinante para o resto de sua vida. A viagem acaba revelando o quanto suas certezas e seguranças podem ser frágeis, e que quem parte em uma grande jornada, dificilmente voltará a ser a mesma pessoa de antes..

Boa Leitura

Previous BASTIDORES LITERÁRIOS - O MARKETING LITERÁRIO-CINEMATOGRÁFICO
Next Harlequin News - Maio 2017 @harlequinbrasil #lancamentos

11 Comments

  1. thayenne
    08/06/2017

    Olá,

    A única coisa que esse livro pega é em ser um pouco cansativo, ainda não tive a oportunidade de ler, mas pelo que li de sua resenha é uma boa obra para quem quer uma leitura despretensiosa.

    Beijos,

  2. 06/06/2017

    Olá! Adorei a capa do livro e também a história que, apesar de não ter nenhum ponto alto nem mistério a ser resolvido, me parece ser bem interessante! Adoro quando o personagem principal é diferente, sem aquele ar de mocinha e também o fato de revelar coisas do cotidiano, ainda mais de uma jovem que se muda para outro país, se adapta a uma nova cultura, etc… Gostei da indicação.
    Beijos!
    Karla Samira

  3. Bianca
    06/06/2017

    Olá
    Não conhecia o livro nem a autora, mas adorei o enredo central. Amo estórias leves sem muitos altos e baixos aquela estória que você vai lendo sem perceber. Achei bacana a premissa da personagem não ser uma menininha e sim bem decidida, raro vermos personagens assim hoje, em livros assim estamos acostumados a vê personagens imaturas que não sabe nem a hora que tá com fome. A capa está uma fofura toda delicada, com toda certeza vou procurar esse livro creio que ele será uma ótima pedida para mim. Amei a resenha, parabéns!

  4. Olá! achei a capa super linda! Gostei da premissa, parece ser uma leitura bem gostosa e divertida. Legal saber que ela fala das referências, não iria ter dificuldades com isso rsrsrs Dica anotada!

  5. Não é o tipo de leitura que faria no momento, mesmo que tenha lido muitos romances despretensiosos nos últimos dias, essa coisa de intercâmbio meio que me deixou traumatizada então não leria pela linha que a trama segue mesmo. Mas fico feliz que tenha gostado, parece realmente ser uma boa leitura para escapar de uma ressaca literária, quem sabe mais pra frente eu não encare essa leitura? 🙂

    Raíssa Nantes

  6. 04/06/2017

    Oie!!! Parece ser uma boa opção para descontrair entre leituras mais pesadas e mais densas. Gostei de saber mais sobre o livro e vou estar atenta a ele! Beijos!

  7. 03/06/2017

    Oioe!
    Eu gostei bastante da história, daquelas que me divertiu desde o começo.
    E a narrativa da autora é bem envolvente, fiz a leitura super rapidinho. Gostei bastante.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

  8. Jasmim Wynne
    02/06/2017

    Eu adoro um livro de viagem, ainda mais desses bem cotidianos. Não conhecia o livro e acho que não seria um que me interessaria pela capa, ainda bem que li a resenha.
    Já adicionei a lista de leituras. Obrigada pela indicação 🙂

    Abraços.

  9. 02/06/2017

    Oie! Tudo bem?
    Nossa, eu acho essa capa maravilhosa! E achei bem interessante sua resenha. Já estou mais perto dos 30, mas ainda sinto que estou escolhendo o caminho da minha vida, e acho que essa seria uma ótima leitura! Com certeza vou ler!

    :*

  10. OI, Glau.
    Recebi esse livro nessa semana e estou super curiosa para conhecer essa história, muito mais porque conheço a autora há tempos!! Rs…
    Vou torcer para me identificar com a personagem e entender as referências!! Rs…
    beijos
    Camis

  11. Leo bertolazzi
    12/05/2017

    Como sempre a Glau muito inteligente consegue comentar de forma clara e simples. Parabéns!

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)