Jojo Rabbit #oscar #filme


Pelo menos criança ainda pode aprender…

Existem assuntos proibidos para piadas? Prefiro pensar que há assuntos com os quais as piadas devam ser mais cuidadosas. A Segunda Guerra Mundial, tão recente e tão traumática certamente é um deles, e é absolutamente compreensível que um judeu, por exemplo, fique indignado quando alguém diminui o sofrimento de seu povo. Agora, e quando alguém ridiculariza, não o oprimido, mas o opressor? Claro, não estamos falando de nenhuma novidade – basta ver O Grande Ditador, de Charlie Chaplin – mas o que o diretor Taika Waititi conseguiu em Jojo Rabbit é realmente de tirar o chapéu.

Jojo – ou Johannes – é um garoto de dez anos, fanático pelo Regime Nazista e com tal adoração por Hitler que o transforma até em amigo imaginário, vivido pelo próprio Waititi. Contudo, seu mundo e suas crenças “políticas” viram do avesso ao descobrir que sua mãe escondia uma jovem judia em casa, o que o faz começar a ver as mentiras absurdas contadas pelos nazistas e até a perceber o quão ridículas eram suas histórias para demonizar os judeus.

Thomasin McKenzie and Roman Griffin Davis in the film JOJO RABBIT. Photo by Kimberley French. © 2019 Twentieth Century Fox Film Corporation All Rights Reserved

Sim, a ideia de suavizar os horrores de uma guerra pondo-os sob a óptica de uma criança é uma técnica que já foi testada e aprovada por Roberto Benigni, em A vida é bela, mas aqui o roteiro – que é uma adaptação de um livro – parte de outra premissa, já que no caso a criança em questão possuía um ponto-de-vista formado favorável ao governo, e que teve que ser desconstruído; normalmente, através da ironia e do ridículo, mas é claro, num filme sobre a Segunda Guerra Mundial nem tudo poderia ser humor e constatações lógicas e há, no aprendizado de Jojo muita dor envolvida, e tanto ela quanto as emoções positivas são levadas com extrema naturalidade pelo garoto Roman Griffin Davis. Outro que merece destaque é o amigo de Jojo, vivido por Archie Yates, além de Scarlett Johansson, esplêndida como a mãe do protagonista. No entanto, o grande destaque é mesmo para o diretor do filme em sua brilhante atuação como o Füher imaginário. Aliás, é bom que se diga que o neozelandês Taiki Waititi está muito longe das feições arianas tão admiradas pelas tropas de Hitler – só eu fico imaginando um neonazistinha vendo isso p&$% da vida?

(From L-R): Sam Rockwell, Scarlett Johansson and Roman Griffin Davis in the film JOJO RABBIT. Photo by Larry Horricks. © 2019 Twentieth Century Fox Film Corporation All Rights Reserved

Ficha técnica, sinopse

Direção

Taika Waititi

Elenco

Roman Griffin Davis, Scarlett Johansson, Sam Rockwell e outros

Sinopse

O diretor e roteirista Taika Waititi traz seu estilo de humor para o seu mais recente filme, Jojo Rabbit, uma sátira da Segunda Guerra Mundial que acompanha um garoto alemão solitário (Roman Griffin Davis como JoJo). A visão de mundo de Jojo vira de cabeça para baixo quando ele descobre que sua mãe solteira (Scarlett Johansson) está escondendo uma jovem judia (Thomasin McKenzie) em seu sótão. Com ajuda apenas de seu amigo imaginário idiota, Adolf Hitler (Taika Waititi), Jojo deve confrontar seu nacionalismo cego.

Distribuição – Twentieth Century Fox

*fotos: Copyright 2019 Twentieth Century Fox

Previous Dois papas #netflix #filme #oscar
Next Entre facas e segredos filme

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)