Woody Allen: a autobiografia


Quando se avalia um livro, apenas duas coisas importam: a história e a maneira como é contada. Agora pergunto eu se haveria alguma possibilidade da história de vida de um dos maiores cineastas do mundo não ser interessante? Mais: haveria alguma possibilidade de que um roteirista primoroso como Woody Allen não conseguisse contar de forma interessante como foi sua própria vida? Acho difícil e por esses motivos sua autobiografia, lançada em 2020, é um livro tão delicioso de se ler. Com escrita perfeita e informal, e o humor ferino e autodepreciativo que o tornaram famoso, Allen abre sua caixa de pandora e nos conta tudo, desde antes de seu nascimento no seio de uma amorosa família judia do Brooklyn até a aclamação mundial.

Qualquer um que já tenha visto pelo menos dois de seus filmes sabe o quanto ele adora falar de si mesmo, botando todas as suas opiniões, medos e sentimentos na tela e obviamente isso não seria diferente em uma autobiografia, com um detalhe: na história narrada no livro, não precisam haver tramas paralelas e nem se aprofundar muito em outros personagens. Depois de décadas criando alter egos pra falar de si próprio, Allen se despiu para seu público e falou tudo. Falou de sua relação com os pais, do ódio pela escola, da paixão precoce pelo centro de Nova Iorque e pelo show business; do interesse pelas garotas e de como isso o levou a buscar uma maior bagagem cultural, já que as moças pareciam não se interessar por super-heróis ou jogos de baseball. Falou também sobre as impressões erradas que se tem sobre ele, como de que seja um erudito, ou de que não se interesse por esportes.

Obviamente, sua paixão pelo jazz e a não inclinação à religião de sua família não poderiam ser deixadas de fora, bem como suas polêmicas e sua bem sucedida carreira cinematográfica; segundo ele, a única coisa a explicar que um instrumentista tão limitado possa ter tido também uma carreira musical – sim, o tal humor autodepreciativo se manifestando novamente.

Polêmico, inteligente, engraçado, excelente contador de histórias em suas próprias palavras; e músico comum, também em suas próprias palavras. Woody Allen é inegavelmente um dos cineastas mais importantes da história. Ame-o ou odeie, mas não deixe de conhecê-lo. Se já viu seus filmes, corra pra ler sua autobiografia. Se não viu ainda, veja alguns e depois leia o livro!

Capa, ficha técnica e sinopse

Woody Allen – Autobiografia

Woody Allen

ISBN: 9786555670288
Editora: Globo
Número de páginas: 326
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2020

Sinopse

Neste livro Woody Allen não se poupa de nenhum assunto. Em um relato destemido, cômico e profundo, o diretor, comediante, escritor e ator traz um olhar pessoal e completo sobre sua vida repleta de polêmicas e conquistas.

compre o livro em

link 1

livro recebido pela parceria com a editora
Previous Origens secretas #filme @netflixbrasil
Next Ian Hawkey - Di Stéfano #resenha

No Comment

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)