Olá!

Confira a resenha do livro A maldição dos ancestrais

Nos livros anteriores, os Dak, Sera e Riq vão com Colombo em sua viagem para a França na idade média, vão  para a pré guerra Civil e agora em A maldição dos ancestrais  vão para o Império Maia. Estão na península de Yucatán. A grande diferença entre este quarto livro e os anteriores é que eles viajam entre épocas diferentes no Império Maia, nos outros, eles estão em um lugar e na mesma época.

É um livro que ensina também. Fala sobre o Império Maia, os códices, como os Franciscanos tentaram converter os maias a sua religião. Há muitas lutas e muita ação.

Dak está com um humor que não era tão presente nos livros anteriores. Há sutis diferenças na personalidade dos personagens, mas ainda assim, conseguiram manter a uniformidade e o ritmo intenso apesar de autores diferentes a cada livro.

Evitar o Cataclismo, descobrir que aprenderam sobre os maias não era o certo,Riq correndo para o perigo, Dak com melhor humor, códices, como Sera usa o anel para saltar para trás e para frente no tempo, tornam a ação mais frenética. Com muitas reviravoltas no enredo, características da série, A maldição dos ancestrais é diversão na certa.

E não esqueça que há o jogo e trecho exclusivo do livro em – Infinity Ring

Capa muito bacana, igual a original. Diagramação e papel agradáveis à leitura.

Capa, ficha técnica, sinopse

A Maldição dos Ancestrais

 

A maldição dos Ancestrais

The Curse of the Ancients

Matt de la Penã

ISBN:9788565765381
Editora: Seguinte
Número de páginas: 208
Encadernação: Brochura
Formato: 14 X 21 cm
Ano Edição: 2014
Tradução: Alexandre Boide

Sinopse

Quando Dak, Sera e Riq chegam ao próximo destino em sua jornada para consertar falhas históricas, são recebidos por uma tempestade. Eles estão na península de Yucatán, lar dos antigos maias, na época da chegada dos colonizadores espanhóis -ou pelo menos deveria ser assim. Sera tem certeza de que programou o Anel do Infinito corretamente, mas eles parecem estar séculos adiantados.
Enquanto tentam descobrir o que aconteceu, os três jovens desconfiam que talvez exista um motivo para estarem ali: bem naquele momento os anciãos da aldeia estão escrevendo um códice importantíssimo, que travaria o destino daquele povo para sempre. Na escola, Dak e Sera haviam aprendido que os maias eram uma civilização violenta e cruel, mas talvez a história e a cultura daquela sociedade tenham sido mal interpretadas…

Boa leitura

See ya!

Rosana Gutierrez

Compre no

Submarino