Quando a Rosana me chamou para escrever aqui no Livrológos… fiquei muito honrada e quando ela me pediu para escrever sobre Richelle Mead e seu mais novo livro lançado no Brasil… me senti ainda mais honrada… sabem por que?

 

 

Richelle Mead é uma das TOP 5 de minhas autoras favoritas de todo mundo… ela é muito conhecida por sua série YA (jovens adultos) Academia de Vampiros (Vampire Academy – VA) lançada pela Editora Agir, mas ela  escreve 3 séries… as duas primeiras séries escritas por Richelle não são YA são livros de literatura fantástica de vários estilos, são livros HOT e muito envolventes.

 

A primeira foi a Série Georgina Kincaid… esta série está sendo lançada no Brasil ela Editora Planeta, que está lançando o quarto livro ‘O Calor do Súcubo’.

  1. Succubus Blues  – A Canção do Súcubo
  2. Succubus on Top  – O Poder do Súcubo
  3. Succubus Dreams – O Sonho do Súcubo
  4. Succubus Heat – O Calor do Súcubo
  5. Succubus Shadows – ainda sem nome ou data para lançamento no Brasil
  6. Succubus Revealed – sendo lançado nos EUA dia 30/08/2011… já comprei o meu…

 

 

A segunda série é Dark Swan… que será lançada no Brasil pela Editora Agir…que está lançando o primeiro livro ‘Filha da Tempestade’, que estarei resenhando abaixo. Eu já li todos os três livros lançados nos EUA, em inglês. Em janeiro de 2012 será lançando

  1. Storm Born – no Brasil ‘Filha da Tempestade’
  2. Thorn Queen  – ainda sem nome no Brasil
  3. Iron Crowned – ainda sem nome no Brasil
  4. Shadow Heir – será lançado nos EUA em janeiro/2012

 

 

 

Vampire Academy é Editada no Brasil pela Editora Agir… que acabou de lançar o 4º livro da série que ‘Promessa de Sangue’ …

  1. Vampire Academy – ‘O Beijo das Sombras’ no Brasil
  2. Frostbite  – ‘Aura Negra’ no Brasil
  3. Shadow Kiss –  ‘Tocada pelas sombras’ no Brasil
  4. Blood Promise  – ‘Promessa de sangue’ no Brasil
  5. Spirit Bound  – ainda sem nome no Brasil
  6. Last Sacrifice  – ainda sem nome no Brasil (deve ser lançado em dezembro/2011 ou no início de 2012)

 

E este mês, dia 23/08 lança (em inglês) o spin off de VA ‘Bloodlines’… ( **Spin off é uma série derivada de outra)

Aqui transcrevo uma explicação (traduzida por mim) de Richelle escreveu sobre suas séries adultas:

Antes que eu escrevesse VA, vendi duas séries de adultos – Georgina Kincaid e Dark Swan. As descrições de todas as séries e os meus livros estão aqui no meu site . Dark Swan foi a minha segunda série, e eu a escrevi  porque eu realmente queria uma heroína como uma estrela de ação. Georgina vê a ação (de todos os tipos), mas a maioria de sua obra é de natureza tranquila. Ela não fica com as mãos sujas com muita freqüência. Criei Eugenie, porque eu queria uma personagem que estaria lá fora na ação. Ela é um “xamã freelance” e faz a sua vida se livrando de qualquer coisa do outro mundo que cause problemas ao nosso mundo, seja fantasmas, fadas ou monstros.

Há algumas coisas que eu realmente amo sobre a série de Eugénie. Uma deles é a definição – ou, devo dizer, as configurações. Quando ela está no nosso mundo, ela está em Tucson, que é um dos meus lugares favoritos para visitar. Quando ela está interagindo com fadas, ela está no Outro Mundo, e assumiu muito mais da outra vida do que eu esperava. Quando eu era jovem, eu sempre pensei em escrever fantasia épica, porque eu queria criar meu próprio mundo e fazer suas próprias regras. O Outro Mundo me dá essa chance, e eu amo tudo sobre o projeto que, a partir da elaboração de moda para a natureza única de cada reino.

A vida de Eugenie  é regida por uma profecia, que é outra coisa que eu sou  fã. Adoro histórias de profecias em geral. Eu sei que eles podem ser muito utilizada na ficção, mas a idéia de alguém “destinado” para ser ou fazer algo que não queremos é fascinante para mim. É muito interessante ver como eles vivem suas vidas e tentam combatê-la – e quantas vezes os esforços só acabam trazendo o destino para mais próximo.

A última coisa que eu vou mencionar é que eu gosto de como os problemas românticos de Eugenie não são sobrenaturais. Quer dizer, os caras são, mas não os problemas com os rapazes. Ambas Georgina e Rose têm enormes obstáculos nos caminhos de seus romances, que são amarrados em suas naturezas. Mas Eugenie? Ela não é como Georgina, que não pode tocar aquele que ela ama. E Eugenie não é como Rose, que tem alguns problemas sociais no trabalho. Eugenie pode beijar e fazer um monte de outras coisas com os caras (e faz). Não há nenhum problema lá. Os problemas estão nas relações em si, e se ela pode ou não confiar nos homens. Às vezes, especialmente depois de eu ter sido escrito “sem toque de Georgina” as coisas de Eugenie e seus percalços românticos são uma espécie de alívio.

Resenha de A filha da tempestade elaborada pela Cinthia -> AQUI no Livrólogos

Cinthia –  Fotos e Livros