Patricia Cornwell – O Fator Scarpetta


Olá

A resenha de hoje é do 17° livro da Série Scarpetta: O Fator Scarpetta.

Aqui, no Livrólogos, você encontra a resenha dos seguintes livros da Série Scarpetta:

Post mortem

Corpo de delito

Restos mortais

Abaixo, a ordem correta da Série Scarpetta  (nome e ano de publicação nos EUA e depois nome e ano de publicação e reedição aqui)

Série Scarpetta

  1. Postmortem (1990) – Post Mortem (1999) ( 2012) ( resenha no blog)
  2. Body of Evidence (1991) – Corpo de Delito (1995) ( 2013) ( resenha no blog)
  3. All That Remains (1992) – Restos Mortais (1999) (2013) ( resenha no blog)
  4. Cruel and Unusual (1993) – Desumano e degradante ( 1996)
  5. The Body Farm (1994) – Lavoura de corpos ( 1998)
  6. From Potter’s Field (1995) – Cemitério de Indigentes (1997)
  7. Cause of Death (1996) – Causa mortis (2000)
  8. Unnatural Exposure (1997) – Contágio criminoso( 2001)
  9. Point of Origin (1998) – Foco inicial ( 2002)
  10. Black Notice (1999) – Alerta negro ( 2004)
  11. The Last Precinct (2000) – A última delegacia ( 2005)
  12. Blow Fly (2003) – Mosca -varejeira ( 2006)
  13. Trace (2004) – Vestígio ( 2008)
  14. Predator (2005) – Predador ( 2009)
  15. Book of the Dead (2007) – O livro dos mortos (2010)
  16. Scarpetta (2008) – Scarpetta ( 2012)
  17. The Scarpetta Factor (2009) – Fator Scarpetta (2013) ( resenha no blog)
  18. Port Mortuary (2010)
  19. Red Mist (2011)

Como mencionei na resenha de Post Mortem, a Companhia das Letras está relançando os livros dessa série, sob o selo Paralela.

É uma série, mas não há tanto problema em ler fora de ordem, pois as histórias tem início e fim, em cada livro.

Mas, ler os anteriores ,  é interessante para conhecer melhor as personagens e ver a evolução delas. E, no caso de “O Fator Scarpetta”, que é o 17° livro, muitas reviravoltas pessoais também aconteceram. É difícil não ter spoilers, já que estou pulando dos primeiros para o 17° 🙂

Por isso, abaixo, o spoiler e para quem não quer saber de nada, pule a parte destacada como spoiler.

++++++ Spoiler +++++++

Nas últimas resenhas, Kay Scarpetta morava em Virgínia , era legista chefe, tinha um relacionamento com Mark, mas ele morre no livro Desumano e degradante.

E, em “Scarpetta”,  Kay casa com outro colega, o perfilador do FBI Benton Wesley. Benton também foi dado como morto em “Foco inicial”. Benton trabalhou com Kay e Marino, em outros livros.No começo ele era casado e também muito amigo de Mark.

E mais um fato, Marino e Scarpetta tiveram um problema ( não vou dizer qual, para não exagerar no spoiler) e ele sumiu em alguns livros, reaparecendo em “Scarpetta” e agora , em “O fator Scarpetta”, ele trabalha com o promotor de NY , devido a ajuda de Benton.

++++++ Fim do Spoiler +++++

A dra Kay Scarpetta está em NY, onde trabalha como voluntária  no IML, e é  analista de medicina forense da CNN. E agora, está casada com Benton Wesley, ex- FBI.

Sua sobrinha Lucy, que era uma garotinha de muitas habilidades com os computadores, cresceu e, passou pelo FBI. Porém, no momento,  trabalha como “consultora” e continua uma maga dos computadores.

O engraçado é a idade. O passar do anos, para as personagens é diferente. Lucy ficou mais velha, mas a dra não teve sua idade aumentada proporcionalmente. Liberdade poética? Apesar disso , não estraga a história.

No  livro as investigações e tecnologia forense, são bem parecidas com o que vemos nas séries de tv , como CSI. Nos primeiros, era bem rudimentar, haja vista a série ter começado na década de 90. É muito legal acompanhar essa evolução.

O ritmo dessa trama é um pouco mais lento em relação aos outros, mas não menos interessante. Apesar de alguns livros da série, não serem tão legais.

Desta vez, a doutora, sua sobrinha, Marino e inclusive Benton, estão à procura do assassino. Após a descoberta e autópsia do corpo de uma garota, Toni Darien, no Central Park.

Desde que assisti ao seriado Lost, costumo dizer que as personagens de alguns livros e filmes, sofrem da Síndrome de Lost, que é o ato compulsivo de esconder um segredo das outras personagens. As vezes coisas bobas.

Neste livro , as personagens,  sofrem da Síndrome de Lost,  e muitas coisas ainda estão mal resolvidas entre eles,  desde o desaparecimento de Benton, em “Foco Inicial” . E com isso, o passado vem assombrá-los.

O que Scarpetta sente em relação ao caso, seus instintos, não batem com os fatos que o departamento de polícia, e as pessoas veem. Ela também é questionada ao vivo sobre detalhes de um de seus casos, e isso é só mais uma camada a ser desvelada na trama. Há muitas outras.

Lucy com sua genialidade em tecnologia e Benton com conhecimento psicológico e instinto, ajudam Scarpetta a desvendar e ir a fundo,  nas múltiplas camadas que compõem essa trama. Com desaparecimentos, assassinato e reviravoltas.

Alguns leitores podem achar cansativo o estilo de Patricia Cornwell, com suas descrições técnicas, mas eu acho fascinante. Tanto a análise psicológica quanto médica, encorporadas na trama.

Já falei bastante, leia o livro e desfrute. Apesar de  ser o 17° da série e ter alguns escorregões ao longo dessa série, “O Fator Scarpetta”, traz de volta o rumo, que para mim, havia se perdido um pouco. Recomendo.

Projeto gráfico, tradução e revisão impecáveis.

“Quando o assunto é patologia forense, ninguém supera Patricia Cornwell.” – The New York Times Book Review

Capa, ficha técnica e sinopse

O Fator Scarpetta

The Scarpetta Factor

Patricia Cornwell
ISBN: 9788565530323
Editora: Paralela
Número de páginas: 433
Encadernação: Brochura
Formato: 16 X 23 cm
Ano Edição: 2013
Tradução: renata Guerra

Sinopse

Falta uma semana para o Natal. A economia americana do pós-crise custa a se recuperar. Diante de um cenário tão desalentador, a dra. Kay Scarpetta – apesar de sua agenda apertada e do trabalho como analista de medicina forense na CNN – resolve oferecer seus serviços pro bono ao Instituto Médico Legal de Nova York.

Mas sua crescente exposição parece antecipar uma série de eventos inesperados e perturbadores. Ao vivo na CNN, ela é questionada sobre o estranho caso de Hannah Starr, uma bela milionária desaparecida desde a véspera do dia de Ação de Graças.

Rapidamente, uma ameaça à vida de Scarpetta a envolve numa rede de acontecimentos surreal em que se encontram um famoso ator acusado de um crime sexual inacreditável e o desaparecimento de uma ricaça que parece partilhar um passado secreto com Lucy. Em O Fator Scarpetta, o décimo sétimo livro da série, Kay e sua velha equipe estão novamente reunidos em Nova York – e serão obrigados a lidar com alguns dos piores fantasmas de seu passado se quiserem sobreviver.

 

Boa leitura.

See ya!

Rosana Gutierrez

Compre o livro em um dos links abaixo e ajude o Livrólogos :)

Submarino

Fnac

Saraiva

Livraria da Travessa

Livraria da Folha

em eBook:

Iba

Previous Sherlock - A Série
Next Infinity Ring – Dividir e conquistar - Carrie Ryan

3 Comments

  1. Avatar
    Mônica Oliveira
    19/08/2013

    Ahhh então eu achei confuso..deve ser porque não acompanho a série e fiquei meio assim oO ..mais adoro CSI se serve de consolo HAHAHA

  2. Avatar
    15/08/2013

    Oi Mônica! Sério que vc achou confuso 🙂
    Ignorando o spoiler, a dra Scarpetta e Sua sobrinha, Marino, Bentley, vão resolver um crime.
    O método é parecido com CSI.
    bjks

  3. Avatar
    Mônica Oliveira
    15/08/2013

    Nunca li nenhum livro da série então meio fiquei viajando na resenha do livro..Mesmo vc dizendo que não precisamos acompanhar a série na sequência para ler os livros… Mais depois da sua resenha fiquei bem confusa com tudo..Ele é bem confuso pelo menos eu acho…Não sei se leria algo desse tipo.

Deixe um comentário! Quero saber o que achou do texto ;)